• Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher

Radiofrequência para flacidez funciona mesmo?

Você já ouviu falar em fazer radifrequência para tratar flacidez? Será que funciona mesmo?

A radiofrequência é uma das mais avançadas tecnologias para combater a flacidez corporal, seja ela facial ou corporal.

Segundo a Dra. Renata Francesconi, do Instituto da Pelle Campo Grande:

“A radiofrequência aquece profundamente a pele e o tecido subcutâneo. O calor gerado estimula, então, a contração imediata de colágeno, proteína que confere sustentação à pele e que, com o passar dos anos, vai deixando de ser produzida naturalmente pelo organismo, ocasionando a flacidez”.

Radiofrequência para flacidez funciona mesmo?
Radiofrequência para flacidez funciona mesmo?


A radiofrequência para flacidez, além de recuperar a firmeza perdida, acelera ainda o metabolismo celular e melhora a microcirculação sanguínea, sendo indicada também para tratar queixa de celulite. Neste caso, observa-se melhora da aparência ‘casca de laranja’ da pele e uma redefinição do contorno corporal.

► Leia também: Ultrassom Microfocado para tratar flacidez: o lifting sem cirurgia.

Segundo a médica, a tecnologia pode ser associada a outros procedimentos em consultório para potencializar os resultados, de acordo com as necessidades e individualidades de cada paciente.

Fonte: www.institutodapelle.com.br.
Conteúdo do Saúde da Mulher é informativo/educativo. Não exclui consulta com profissional de saúde. Este artigo pertence ao Saúde da Mulher. Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada