Fertilização in vitro após os 50 anos, agora pode!

Após ter sido proibida e ter gerado muitas polêmicas, a fertilização in vitro para mulheres acima de 50 anos foi liberada...

... Mas já começo o texto avisando, a gravidez após os 50 anos geralmente (exceto se a saúde da mulher foi excelente) é de alto risco, tanto para a gestante quanto para o bebê. E, com a liberação da fertilização in vitro para mulheres, o Conselho Federal de Medicina diz que se as mulheres acima de 50 anos recorrerem à técnica, elas e seus respectivos médicos deverão ser totalmente responsabilizados pelos riscos envolvendo tal decisão.

Fertilização in vitro após os 50 anos, agora pode!
Fertilização in vitro após os 50 anos, agora pode!

Agora vamos à notícia propriamente dita...




Uma nova resolução do CFM (Conselho Federal de Medicina) libera mulheres com mais de 50 anos para fazer tratamento de inseminação artificialsem autorização da entidade. A mudança na política para fertilização in vitro – técnica de reprodução assistida que consiste na fecundação do óvulo em laboratório para formar o embrião – também prevê que casais de mulheres homossexuais possam ter gestação compartilhada, com uma recebendo o óvulo da outra.

No caso de gravidez compartilhada, o óvulo de uma mulher poderá ser colocado no útero da outra após receber o espermatozoide do doador.

Leia também: 30% das mulheres que fazem fertilização tem mais de 40 anos.

A nova publicação também reforça que apenas mulheres em tratamento para engravidar podem doar óvulos. A regra foi criada para evitar o "mercado de gametas". O CFM detectou casos de mulheres saudáveis que faziam a doação em troca de cirurgia plástica, por exemplo.

Essa é a terceira atualização de regras de fertilização in vitro desde 1992, quando a resolução sobre o tema foi criada pelo conselho. Os novos critérios passam a valer a partir da publicação, que deve acontecer nesta quinta-feira, tanto para a rede pública quanto particular.

Os riscos de uma gravidez após os 50 anos


Se engravidar após os 50 anos, a mulher tem 60% a mais de probabilidade de ter um bebê prematuro pesando menos de 1 quilo, além de risco maior de pressão alta e diabetes gestacional.

Comentário Saúde da Mulher sobre como se preparar para uma gravidez tardia





Uma boa dica para que os riscos de engravidar após os 50 anos é a mulher mais jovem (mas que imagina que ficará grávida com idade avançada) se cuidar muuuito. Ter uma alimentação muito saudável (leia: Abacate aumenta a fertilidade), ir uma vez ao ano no ginecologista - converse com seu ginecologista sobre a necessidade de ir a cada 6 meses ao consultório, se tiver algum problema como cistos ou pequenos miomas no útero - e fazer atividades físicas regularmente.

Além disso, comente sobre seu desejo de engravidar mais tarde com seu médico e quais os conselhos dele para que você comece a se preparar o quanto antes. Ah! Ter uma saúde mental satisfatória também ajuda muito. Considere fazer terapia com um bom terapeuta. Renata Fraia - Farmacêutica.

Leia também: Rede Cegonha para gravidez de alto risco.
Conteúdo do Saúde da Mulher é informativo/educativo. Não exclui consulta com profissional de saúde. Este artigo pertence ao Saúde da Mulher. Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.

Mais posts...

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada