Leite materno protege contra obesidade infantil

Leite materno protege contra obesidade infantil. Campanhas e educação para a saúde são fundamentais.

Quando se fala das causas da obesidade infantil, dificilmente as pessoas a associam aos primeiros hábitos alimentares, ou seja, ao leite materno. Mas as pesquisas atuais têm indicado, dentre os inúmeros benefícios do leite materno, o de ser um fator de proteção para a obesidade infantil e na adolescência. Lembrando que o leite materno é o melhor alimento do bebê até os 6 meses de vida de forma exclusiva e 2 anos ou mais com alimentação complementar, o leite materno tem todos os nutrientes necessários para o bebê.



O bebê regula o tempo e a quantidade das mamadas. Isto ocorre por causa da quantidade de gordura que lhe dá a sensação de saciedade, o que favorece um ajuste do peso. Esta sensação também é regulada pelo hormônio presente no leite conhecido como leptina.

► Leia também: Obesidade na gravidez afeta imunidade do bebê, diz estudo.

Isso já não ocorre com o leite artificial, já que quem regula a quantidade é a pessoa que dá. Bebês que são amamentados no peito ganham menos peso se comparados aos que tomam leite artificial.



No entanto, uma das crendices mais comuns é que o leite materno é fraco e que não alimenta suficientemente o bebê. Daí, acontece das mães após a mamada, oferecerem a mamadeira com o leite artificial, o que faz com que o bebê aumente seu peso.

Presume-se que o leite materno pode favorecer um gosto por alimentos menos calóricos, que perdura pelo resto da vida. O leite artificial eleva os níveis de insulina, uma vez que ele contém mais proteína que o leite materno, o que pode estimular um depósito maior de gordura no organismo. Importante citar também, que o efeito do aleitamento materno é cumulativo: quanto mais tempo o bebê é amamentado, menos risco de excesso de peso para o bebê, de 6 a 10% menos. Daí a importância de amamentar de forma exclusiva até os 6 meses.

Outro dado importante é a relação feita entre o peso do bebê até os 4 meses e o peso na vida adulta. Bebês que ganham muito peso nesta fase, tendem a serem obesos no futuro. Também foi verificado que crianças e adolescentes que nunca tinham recebido leite materno, apresentaram duas vezes mais risco de se tornarem obesas na infância. Não há ainda conclusões que comprovam a relação causal entre obesidade a aleitamento materno, mas há fortes evidências.

► Leia também: Hiperprolactinemia: o que é o distúrbio que faz produzir leite mesmo sem estar grávida.

Desta forma, recomenda-se um grande investimento na alimentação nos primeiros anos de vida, quiçá na primeira hora. No Brasil, na última pesquisa de prevalência publicada em 2009, apenas 41 % das mães estavam amamentando de forma exclusiva e a duração mediana do aleitamento materno em 11,2 meses, o que está longe do ideal, embora tivéssemos melhorado.

Daí a importância das campanhas e da educação para a saúde que trabalhe sobre os benefícios do leite materno, tanto do ponto de vista nutricional, como odontológico, fonoaudiológico, da linguagem, cognitivo, imunológico, econômico, dentre outros. Sem contar as vantagens para a mãe. Porém, sabemos que há vários fatores de risco para o desmame precoce, dentre eles: a idade da mãe, o trabalho, os mitos e crendices, a falta de apoio, o desejo de amamentar, a experiência bem sucedida, o tipo de parto.



Nesse sentido, o Proama (Projeto Amamentar), coordenado pela professora Silvia Marina Anaruma, é um projeto de extensão à comunidade, desenvolvido pela Unesp, dentro do Departamento de Educação do Instituto de Biociências de Rio Claro, com o objetivo de reunir os segmentos da sociedade envolvidos com a questão do aleitamento materno.

Com o objetivo de defender e incentivar a amamentação, o Proama vem atuando há 17 anos, alcançando um significativo reconhecimento, através de cursos, produção de material didático, orientações à mães e profissionais e parcerias com o setor público e privado.

Para conhecer um pouco desse trabalho, acesse http://ib.rc.unesp.br/#!/proama ou o face book: PROAMA.
Leia Mais ►

Autismo pode ser causado por desequilíbrio hormonal na gravidez, diz pesquisa

Estocolmo (AFP) - Filhos de mães que produzem excesso de hormônio masculino [testosterona] têm o risco consideravelmente mais elevado de desenvolver autismo, segundo um estudo do Instituto Karolinska de Estocolmo, publicado na revista Molecular Psychiatry.

O estudo demonstra pela primeira vez o vínculo entre a Síndrome de Stein-Leventhal ou Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) e os Transtornos do Espectro Autista (TEA), ou seja: Autismo pode ser causado por desequilíbrio hormonal na gravidez.




As mulheres afetadas por esta síndrome, ou seja entre 5% e 15% das que possuem idade de ter filho, segregam uma quantidade anormalmente elevada de hormônios andrógenos, inclusive durante a gravidez.

► Leia também: Qual a relação entre gravidez x Alzheimer?

"Descobrimos que um diagnóstico de SOP na mãe aumentava em 59% o risco de TEA na criança", explicou a psiquiatra Kyriaki Kosidou, do departamento de ciências da saúde pública do Instituto Karolinska. 
"O risco é ainda mais importante entre as mães afetadas pela SOP e a obesidade, uma afecção comum se houver um excesso marcado de produção de hormônios andrógenos", acrescenta.
Autismo pode ser causado por desequilíbrio hormonal na gravidez, diz pesquisa
Autismo pode ser causado por desequilíbrio hormonal na gravidez

Depois de estudar os relatórios médicos relativos a todas as crianças entre 4 e 17 anos nascidas na Suécia entre 1984 e 2007, os pesquisadores estabeleceram um vínculo estatístico entre esta patologia e a TEA.



O estudo, em compensação, não pôde elucidar por que a TEA afeta quatro vezes mais os meninos do que as meninas.

Os pesquisadores enfatizam, além disso, que as causas subjacentes do vínculo entre a SOP e a TEA não "estão completamente claras e que são necessários estudos mais profundos, por isso é muito cedo para fazer recomendações específicas".

► Leia também: Deficiência de vit. D e autismo
.

O autismo é um trastorno do desenvolvimento que se manifesta principalmente na dificuldade de estabelecer interações sociais e se comunicar.

Fonte/ Créditos: Agência AFP/Estocolmo
Leia Mais ►

Teste avalia se cremes para rugas funcionam mesmo. Veja o resultado

O envelhecimento de nosso organismo é inevitável. Nossa pele perde firmeza, hidratação e brilho e ganha linhas de expressão e manchas. Hoje em dia, há uma infinidade de cremes que prometem “parar” a ação do tempo sobre a pele, mas é difícil apontar algum que realmente tenha seus efeitos comprovados.

Teste avalia se cremes para rugas funcionam mesmo. Veja o resultado
CLIQUE E COMPRE AQUI!

No teste com quatro marcas de cremes antirrugas que acompanhamos, somente uma melhorou o aspecto das rugas segundo as voluntárias.

Recentemente, a Associação dos Consumidores (Proteste) acompanhou um estudo com quatro marcas importadas de cremes hidratantes antirrugas para peles normal a seca (Clarins, Nivea, Clinique e Lâncome), com preços que variam de R$ 56 a R$ 500, para verificar o potencial antiidade e hidratante de tais produtos.

Uma parte do teste contou com a participação de um grupo de 120 voluntárias, entre 31 e 70 anos, que deram sua opinião sobre os resultados após o uso (em 30 dias). Embora todos tenham agradado por suas texturas, fragrâncias e consistências, apenas o Clarins apresentou uma leve melhora nas rugas na opinião das voluntárias.

Já o resultado em laboratório, com equipamentos específicos para “fotografar” a pele, mostrou que os produtos têm uma eficácia razoável sobre as rugas. Além disso, para nossa surpresa, a marca mais barata (Nivea) foi a que mais hidratou.

► Leia também: Cosméticos Multifuncionais, o que são?

Já em relação às rugas, apenas o Clarins apresentou uma leve melhora na aparência, na opinião das voluntárias que testaram o produto. Os testes em laboratório mostraram que os produtos têm eficácia 'razoável'.

É importante ressaltar que cada pessoa possui características específicas em sua pele e, por isso, pode reagir de modo diferente aos cremes. Ou seja, o produto que teve desempenho razoável para as participantes do estudo pode não funcionar para você e vice-versa.

As mais de 120 voluntárias usaram os produtos por cerca de um mês. Em laboratório, foram avaliados a ação antirrugas e o potencial hidratante dos quatro cremes. Para se chegar ao resultado, as participantes aplicaram os produtos duas vezes ao dia durante 28 dias. Ao final desse período, voltaram ao laboratório para serem “fotografadas” por um equipamento (Foits), que faz uma análise em 3D da pele, e assim verificar se houve melhora no aspecto das rugas. Com um aparelho chamado corneômetro, foi possível também medir o grau de hidratação da pele ao final do tratamento.

O resultado


Teste avalia se cremes para rugas funcionam mesmo. Veja o resultado
Teste avalia se cremes para rugas funcionam mesmo. Veja o resultado
Leia Mais ►

Livro: Enfermagem Dermatológica e Estética - Vantagens de trabalhar na área da beleza

Boa tarde a todas vocês leitoras. Hoje sinto-me especialmente feliz em divulgar meu mais novo livro. E o motivo de tamanha felicidade não é o livro em si, mas sim o que ele representa, uma nova oportunidade para as leitoras que são enfermeiras, pois ao adquiri-lo vão poder conhecer e aprender um pouco mais sobre os NOVOS mercados para enfermeiros, o da Dermatologia e da Estética.

No livro "Enfermagem Dermatológica e Estética - Vantagens de trabalhar na área da beleza" (de Renata Fraia), você vai conhecer todas as possibilidades e vantagens de trabalhar em uma área que sempre está em expansão, a beleza.


Abaixo, uma lista dos capítulos do livro:

- Breve histórico da enfermagem aplicada à dermatologia estética
- Como é a atuação do enfermeiro na área de dermatologia estética
- Atribuições do enfermeiro na estética
- Como se tornar um enfermeiro especializado em estética
- Vantagens de trabalhar como enfermeiro estético (atrativos da área de beleza)
- Como ser um profissional atrativo na área de dermatologia e estética
- Procedimentos que o enfermeiro dermatológico e estético podem realizar (observações sobre Botox® e Carboxiterapia)
- Piso Salarial do Enfermeiro (como está o trâmite do Projeto de Lei PL 4924/09)
- Conclusão
- Referências e fonte da imagem
- Outros trabalhos da autora


Abaixo, a introdução da obra:

"Introdução
O grande objetivo da enfermagem é manter e auxiliar no tratamento de pessoas enfermas, sendo o enfermeiro o maior responsável pelos cuidados com asseio e bem-estar geral do paciente.
Além disso, dar assistência psicológica, bem como ser o profissional melhor preparado para administrar a medicação definida pelo médico. Sobretudo, o enfermeiro também pode atuar na promoção da prevenção de doenças. Esse profissional é indispensável em qualquer área da saúde que envolva os cuidados diretos com o paciente em qualquer estágio em que se encontre sua enfermidade.
Embora estas sejam as principais atribuições dos enfermeiros, elas não são as únicas. Há um novo campo a ser descoberto pelos profissionais da área, mas principalmente pelos que estão se graduando agora na profissão. Um deles é a enfermagem aplicada à dermatologia e à estética."


Livro: Enfermagem Dermatológica e Estética - Vantagens de trabalhar na área da beleza
clique aqui para conhecer e/ou comprar!


Leia Mais ►

Pombos e câncer de mama: qual a relação entre a ave e a doença?

É mesmo verdade que os pombos detectam câncer de mama? SIM e saiba por que.

Os pombos conseguem identificar um tecido canceroso olhando mamografias ou imagens digitalizadas.


Richard Levenson, professor de patologia da Universidade da Califórnia, chefiou uma equipa que realizou vários estudos com pombos. As conclusões a que chegaram é que a grande maioria das aves que participaram conseguia distinguir entre tecido canceroso e tecido saudável, apenas observando as imagens.




Para evitar que os animais memorizassem as imagens, estas foram sendo mudadas, mas nem a ausência de cor alterou a sua capacidade. Além de distinguir os tecidos saudáveis dos cancerosos, os pombos identificaram também micro-calcificações, que geralmente aparecem em associação com a doença cancerosa.

Com um cérebro mais pequeno do que a ponta de um dedo, os pombos apenas tiveram dificuldade em identificar se as massas que apareciam nas mamografias eram malignas ou benignas. Porém, esta é uma tarefa que, mesmo para os médicos mais experientes, também se revela difícil.


► Leia também: Exame de sangue detecta câncer de mama 5 anos antes.

Por que pombos detectam câncer de mama?






A explicação para estas capacidades dos pombos tem a ver com o treino, mas acima de tudo com a sua inteligência visual. As aves têm cinco receptores de cores, já os humanos possuem apenas três. A ideia dos investigadores é pôr essas potencialidades ao serviço da engenharia para que se possam criar novas técnicas de análise de meios de diagnóstico por imagem.
Leia Mais ►

Qual a relação entre gravidez x Alzheimer?

Filhos de mulheres que comeram gordura na gravidez têm mais chances de ter Alzheimer.

É isso mesmo, um estudo sugere que alimentação rica em gordura durante a gravidez pode tornar os filhos mais vulneráveis ao mal de Alzheimer.

Os hábitos alimentares da grávida podem influenciar o risco de o feto desenvolver Alzheimer mais tarde na vida, segundo uma nova pesquisa da Universidade de Southampton, no Reino Unido.

Os especialistas descobriram que descendentes de ratos alimentados com uma dieta rica em gordura tinham maior probabilidade em adultos de problemas de fluxo sanguíneo no cérebro, uma característica associada ao Alzheimer.

Qual a relação entre gravidez x Alzheimer?
Qual a relação entre gravidez x Alzheimer?

Como foi o estudo que diz que risco de Alzheimer pode começar na gravidez


Quando os filhotes foram alimentados com uma dieta rica em gordura os seus cérebros tornaram-se menos capazes de eliminar a proteína prejudicial amiloide, que se acumula no cérebro dos doentes de Alzheimer.

► Leia também: Infertilidade feminina pode se originar na adolescência.

Cheryl Hawkes, líder do estudo, ressalva que mais trabalhos serão necessários para compreender esta associação, mas recorda que a pesquisa pode ter implicações importantes para os seres humanos, pois estes "resultados preliminares sugerem que as dietas das mães durante a gravidez podem ter efeitos a longo prazo sobre os cérebros e a saúde vascular dos seus filhos".

Num próximo passo, os especialistas vão procurar confirmar se os resultados podem estar relacionados com a doença de Alzheimer em humanos, o que poderia fornecer novas pistas sobre a prevenção da doença.

► Leia também: Obesidade na gravidez afeta imunidade do bebê, diz estudo.

Fonte: Telegraph

Leia Mais ►

Tratamentos Estéticos na gravidez. O que pode e o que não pode fazer

Todo cuidado nesta fase é pouco, por isso as futuras mães precisam estar atentas ao que é permitido ou proibido na gestação.

A gestação é um período de ebulição de hormônios que transforma completamente o comportamento do organismo e altera principalmente a pele, por conta da fragilidade das células e da retenção de líquido, comum neste período. Além da alimentação diferenciada, da hidratação da pele e drenagens linfáticas que diminuem e até previnem estes sintomas, os tratamentos estéticos são uma alternativa para as mulheres que querem manter a boa forma.

Segundo a fisioterapeuta e dermatofuncional da Ibramed, Aline Stringhetta, antes de fazer qualquer tratamento é preciso cautela.






"É sempre indicado conversar com o médico antes de iniciar qualquer tratamento. Assim como existem tratamentos contraindicados, há aqueles que não prejudicam a gestação e favorecem o bem-estar da mãe, auxiliando na diminuição do inchaço e manchas", explica.

O uso de equipamentos e tratamentos estéticos na gravidez geram inúmeras dúvidas, principalmente pelos mitos durante a gestação. Para ajudar as futuras mamães, ela fez uma lista de contraindicações e tratamentos que ajudam a mulher cuidar do corpo durante a gestação.

Tratamentos Estéticos na gravidez



Tratamentos Estéticos na gravidez. O que pode e o que não pode fazer
Tratamentos Estéticos na gravidez. O que pode e o que não pode fazer


Peeling, alguns tipos são liberados

Na gestação aparecem inúmeras manchas, principalmente após a exposição ao sol. Existem peelings que não são agressivos à pele, que não descamam ou causam inflamações, apenas fornecendo uma limpeza profunda das células mortas que causam inchaço, manchas e acne, como é o caso do peeling ultrassônico. A tecnologia consiste em uma espátula que, ao entrar em contato com a pele, emite uma vibração, que é bem confortável para a paciente e indicado para a pele sensível das gestantes.


Leia também: Fertilização in vitro após os 50 anos, agora pode!


Procedimentos no abdômen, pode?

NÃO! Nenhum equipamento deve ser utilizado nesta área. Os tratamentos estéticos não podem ser realizados na área do abdômen, pois são prejudiciais ao bebê. Um tratamento indicado para a área é a utilização de cremes hidratantes desde que prescritos pelo médico.


Radiofrequência e ultrassom, fique longe!

Não podem ser realizados em nenhuma gestante, independente do lugar da aplicação. Na gravidez, é prejudicial expor a gestante à radiofrequência e tratamentos estéticos de ultrassom. Por segurança, no caso da radiofrequência, é preciso ficar a uma distância mínima de 10 metros de quem estiver aplicando.






Fotodepilação, melhor evitar!

Não existe nenhum estudo que mostre que o equipamento é ou não prejudicial ao bebe. "Por este motivo, é melhor evitar, até que a ciência tenha mais indícios da segurança do procedimento para gestantes", explica a dermatofuncional.


Leia também: Infertilidade feminina pode se originar na adolescência.


Carboxiterapia, necessita autorização médica

Pode ser feito, entretanto, é necessário que a gestante converse com o seu médico. O equipamento não tem uma contraindicação, pois o gás utilizado é o mesmo encontrado no corpo. Porém, como se trata de uma terapia minimamente invasiva, é importante ter a autorização do médico.

Endermoterapia, está liberado

As gestantes podem fazer a endermoterapia nas pernas e braços. É uma massagem mecânica na pele através de roletes, feita com movimentos lentos e que promovem a mobilização dos líquidos parados, descongestionando, desintoxicando e drenando o tecido.

Fonte: Ibramed


Leia Mais ►

Exame de sangue detecta câncer de mama 5 anos antes

Parece inacreditável imaginar que um exame de sangue poderia detectar o câncer de mama 5 anos antes dos sintomas? Melhor ainda é imaginar que com o resultado se pode prevenir que a doença se desenvolva de fato. Vamos entender?




Segundo uma pesquisa dinamarquesa da Universidade de Copenhagen, além de detectar o câncer de mama cinco anos antes, este novo exame é muito mais preciso que a mamografia (considerado até agora o melhor exame para detectar o câncer de mama no começo).

Leia também: Outubro Rosa X Câncer de Mama: importância de prevenir o câncer de mama.

Exame de sangue detecta câncer de mama 5 anos antes
Exame de sangue detecta câncer de mama 
Fazendo um comparativo, o novíssimo exame de sangue pode prever até 5 anos antes do câncer se desenvolver e ainda tem um nível de precisão de 80%, enquanto os exames de mamografia são de 75% e só depois que a pessoa já desenvolveu a doença. Uma diferença bastante expressiva, não?

O novo exame de sangue também pode resolver o problema de falsos positivos que vem assombrando a mamografia há muito tempo.

Leia também: 10 motivos para fazer mamografia.

Como funciona o exame de sangue que detecta câncer de mama 5 anos antes?


Os cientistas observaram 57.000 participantes ao longo de 20 anos, recolhendo amostras de sangue ao longo do caminho. Desse total, foi retirada uma amostra de 800 mulheres, dividida em dois grupos – aqueles que permaneceram saudáveis ​​durante todo o processo, e aqueles que desenvolveram câncer de mama no prazo de 7 anos de sua primeira amostra de sangue.

Leia também: Quais alimentos comer ou evitar para prevenir câncer de mama.

As amostra de cada uma dessas mulheres foram comparadas e os respectivos perfis metabólicos construídos. Tais perfis eram muito semelhantes entre cada grupo, ou seja, as que desenvolveram o tumor, tinham um determinado perfil; já as que não desenvolveram apresentavam outro. A observação das amostras sanguíneas foi feita "a fim de detectar mudanças na forma como os compostos bioquímicos são processados durante a fase pré-cancerosa", diz Laura Donnelly no Telegraph. O conceito é o mesmo usado por pesquisadores da Universidade de Harvard em os EUA para prever as chances de uma pessoa desenvolver outros tipos de câncer, como leucemia, linfoma e síndrome mielodisplásica. Nos próximos anos, poderemos olhar para certas mutações que acreditamos originar de células estaminais* presentes no sangue.

* Células estaminais são aquelas cujo destino ainda não foi "decidido". Podem transformar-se em vários tipos de células diferentes, através de um processo denominado "diferenciação".




Devido aos resultados, foi possível prever com precisão de 80% se os pacientes seriam afetados pela doença. A função do exame de sangue para câncer de mama ajudar a prevenir futuros possíveis cânceres de mama, tornando o combate e sobrevivência para cada mulher próximo de 100%.

Leia também: Teste genético que detecta câncer de mama.

Fonte: http://www.sciencealert.com/new-blood-test-can-predict-breast-cancer-five-years-before-it-develops.
Leia Mais ►

Autoexame de mamas é rotina anual de 36% das mulheres brasileiras

Campanhas ajudam na conscientização da luta contra o câncer de mama e incentivam na realização do autoexame de mamas.

O mês de outubro é marcado por diversas ações que promovem a conscientização e informação sobre o câncer de mama. A campanha “Outubro Rosa” ganha mais força a cada ano.

Autoexame de mamas é rotina anual de 36% das mulheres brasileiras
autoexame de mamas
Pesquisa realizada pela Hibou comprova que mulheres estão mais atentas a doença, 36% das mulheres brasileiras fazem o autoexame uma vez ao ano.

O estudo mostrou que 92% das mulheres brasileiras acreditam que campanhas como o “Outubro Rosa”, realizada por marcas, empresas e entidades, aproximam as mulheres de mais informações relacionadas ao câncer de mama, além de estimular os cuidados com a saúde e, principalmente, a prevenção.

Leia também: Exame de sangue detecta câncer de mama 5 anos antes.

A pesquisa – realizada com 1335 mulheres de todo país, com idade entre 16 e 70 anos – mostrou também que 73% das entrevistadas conhecem alguém que já teve câncer de mama. Das entrevistadas, 36% são solteiras, 45% são casadas, 10% estão divorciadas, 9% são viúvas.


A maioria delas já parece entender a importância de se prevenir e dos cuidados extras que se deve ter com a saúde, mesmo antes de ser diagnosticada com algo.

O autoexame de mamas é uma das primeiras formas de descobrir o câncer. Assim que localizado um nódulo, é recomendável procurar um médico para fazer uma pesquisa mais profunda.




No que diz respeito ao autoexame de mamas no combate ao câncer:


• 36% das mulheres fazem o autoexame uma vez por ano
• 28% realiza uma vez por mês
• 15% não sabem sobre o exame
• 15% das entrevistadas faz o autoexame mais de uma vez por mês
• 6% têm o habito de fazer o autoexame uma ou menos vezes ao ano

Uma das formas de diagnosticar o câncer de mama é através da mamografia, o exame é feito através de um aparelho de raio-x que pode identificar tipos de lesões benignas ou malignas que podem indicar um câncer na região.O exame, quando feito regularmente, pode reduzir em até 30% as mortes.

Leia também: Quais alimentos comer ou evitar para prevenir câncer de mama.

Mesmo com forte divulgação na mídia, a pesquisa mostrou que as mulheres ainda precisam de mais informações relacionadas ao assunto.

Sobre a mamografia a pesquisa mostrou que:


• 38% das mulheres acreditam que o exame seja obrigatório apenas após os 40 anos
• 26% acima de 35 anos
• 19% acima dos 30 anos
• 8% acha valido que o exame seja feito a partir da 1º menstruação
Ainda que não frequente, 70% das entrevistadas já fez o exame em algum momento da vida, 81% através da rede particular e 20% pela rede pública.

Quando questionadas sobre a última mamografia:


• 45% delas fizeram em 2015
• 32% em 2014
• 12% entre 2008 e 2012
• 6% em 2013
• 5% não lembram do ano





A visita regular ao ginecologista é um dos cuidados que a mulher não deixa de lado, mais da metade das entrevistadas afirmam fazer consultas mais de uma vez ao ano.

• 64% consultam o ginecologista pelo menos uma vez ao ano
• 22% fazem duas consultas anuais
• 6% não sabem
• 4% uma vez a cada dois anos
• 2% vão mais de duas vezes ao ano e uma vez a cada cinco anos

Fonte: Hibou

Leia mais sobre Câncer de mama no Saúde da Mulher
 
Leia Mais ►

Outubro Rosa X Câncer de Mama: importância de prevenir o câncer de mama

Luta contra o câncer de mama ganha força se doença for detectada logo no início.

Outubro Rosa X Câncer de Mama: importância de prevenir o câncer de mama
Outubro Rosa X Câncer de Mama: importância da prevenção

O Outubro Rosa chega colorindo os monumentos do Brasil com o objetivo de chamar a atenção para questões ligadas ao câncer de mama. Só em 2015, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), foram identificados quase 60 mil pacientes com a doença, o que representa 22% do total dos novos diagnósticos de câncer no país.

Trata-se do segundo local do corpo mais atingido pelo câncer, no país e, apesar das frequentes campanhas alertando para a prevenção, a taxa de mortalidade ainda é alta, justamente, pela grande frequência de diagnósticos tardios.





"A maior parte das mulheres só identifica a doença quando ela já está em desenvolvimento pelo aparecimento de irregularidades na pele, sejam marcas, caroços nos seios e até mesmo franzidos;" 

Pontua Miguel Torres, chefe do programa de tratamento da doença na Radiocare. O radio-oncologista alerta que, muitas vezes, a enfermidade chega de forma silenciosa.

FATORES DE RISCO DO CÂNCER DE MAMA


Tabagismo, sedentarismo, excesso de reposição hormonal e obesidade são fatores de risco que contribuem para um aumento da incidência da enfermidade.

"Boa alimentação e prática de exercícios físicos, diariamente, são bons parceiros na prevenção de doenças, entre elas, o câncer de mama", afirma o radio-oncologista. 

Torres ressalta que homens também podem ser afetados pelo câncer de mama e, apesar de a incidência ser bem menor, não devem se esquecer da prevenção.


PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA


Comecemos citando um caso real...

Márcia tinha 34 anos quando percebeu um nódulo no seu seio direito ao fazer o autoexame. À época, vivia um momento de realização profissional e pessoal. Tinha acabado de assumir um novo cargo na empresa, curtia o casamento recente e sua filha de apenas dois anos. "Não podia ser nada", era o que imaginava. Então, ao consultar um mastologista, se deparou com o diagnóstico: há um carcinoma ductal invasor na mama direita, em linguagem simples, câncer de mama.

Mesmo sem precedentes da doença na família e com perfil fora do grupo de risco, Márcia sempre fazia o autoexame, o que foi fundamental em seu caso. Selmo Geber, professor titular do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ressalta a importância da detecção precoce do câncer de mama.

"É essencial que as mulheres façam exames preventivos (como a mamografia) periodicamente, tanto para detectar o câncer de mama como outros tipos da doença, como o câncer de cólo de útero", lembra o médico.

Leia também: Mamografia: dicas para sentir menos dor na mamografia.

Resumindo...

COMO PREVENIR O CÂNCER DE MAMA


  1. AUTOEXAME: Faça o autoexame das mamas todo santo mês. De preferência logo após terminar a menstruação (7º ou 8º dias após o início da menstruação para quem ainda não chegou na menopausa). É nesse período que a chance de detectar um nódulo é aumentada. Cerca de 90% dos tumores são detectados pela própria paciente. No entanto, o autoexame não substitui a mamografia, porque quando você identifica um nódulo com o toque e porque ele já está em um tamanho maior do que o tamanho que estaria se diagnosticado com a mamografia;
  2. MAMOGRAFIA E ULTRASSOM: Faça exames periódicos (em alguns casos anuais) e o médico mais indicado para isso é o mastologista. Não tem um? O ginecologista fará o acompanhamento com você. Ultrassom e mamografia são os exames que devem ser feitos com a periodicidade ideal pra você (sim, tal periodicidade muda de pessoa para pessoa);
  3. MEXA-SE MAIS: NÃO seja sedentária! sabia que dar 10 mil passos por dia já tira você do sedentarismo. Há aplicativos para smartphone que conta o número de passos que você dá por dia. Mas se sua saúde permitir, o ideal é reservar pelo menos 30 minutos por dia para fazer caminhadas ou escolher uma atividade de que você goste e espantar a preguiça;
  4. ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL. Se alimente bem. Tenha consciência de que a alimentação pode prevenir alguns tipos de câncer, como o de mama; mas não faça desta sua única arma contra este câncer 100% tratável se descoberto no início e se for tratado adequadamente. 
  5. SE NECESSÁRIO, TROQUE DE MÉDICO: Não ficou contente com a abordagem do médico? Procure uma segunda ou terceira opinião, há profissionais que não se atualizam e sendo leigas, a maioria das mulheres confiam cegamente em alguns profissionais, mas sua VIDA é mais importante que isso, não?
  6. INFORME-SE! É verdade que a internet está cheia de lixo sobre saúde, mas nem sempre é assim. Há bons blogs e sites - geralmente escritos por profissionais de saúde - como o saúde da mulher, que trazem informações sérias sobre saúde que a faz chegar ao médico com pelo menos um mínimo de consciência do que você tem ou pode ter*.




* Peço licença para dar um testemunho com a minha própria saúde: Recentemente tive um problema nos pés. E no primeiro médico que fui, ele já foi logo falando em cirurgia, mas pediu uma ressonância. Quando li o resultado [SIM, você pode ler o resultado, afinal ele é SEU, você pagou por ele] fiquei feliz, pois nenhum tendão tinha sido rompido, então pensei: "Ufa! Não é cirúrgico!" Ao voltar no médico ele falou que era cirúrgico e completou: "Desde sua primeira consulta já era cirúrgico" [sem ver o exame a visão de Raio-X (tipo Super Man) dele já tinha detectado]. Falei que ia pensar. Que nada! Fui a dois outros ortopedistas especialistas em pé e os dois me disseram exatamente a mesma coisa: "O tendão não se rompeu, não é cirúrgico. Sua tenosinovite é grau 2, só é operável em grau 3". E ambos me recomendaram os cuidados necessários para meu pezinho ficar saudável. Isso faz dois meses e as dores no pé passaram! Mas coitado do primeiro médico... Ficou sem ganhar um bom dinheirinho com uma cirurgia desnecessária. Renata Fraia.

Texto de Renata Fraia - farmacêutica responsável pelo site Saúde da Mulher e Saúde com Ciência.

Leia também: Quais alimentos comer ou evitar para prevenir câncer de mama.
Leia Mais ►

Receita e Benefícios do Leite de Arroz para a pele (se usado como cosmético)

Quando ouvi falar dos benefícios do leite de arroz para a pele do rosto (e do corpo também), duvidei de seu poder, afinal "é só arroz!", pensei, e nem é feito com arroz integral!




No entanto, minha curiosidade de farmacêutica falou mais alto e resolvi testar o leite de arroz em minha própria pele.

Receita e Benefícios do Leite de Arroz para a pele (se usado como cosmético)
Receita e Benefícios do Leite de Arroz para a pele (se usado como cosmético)


Benefícios do Leite de Arroz para a pele



O que ouvi falar sobre o leite de arroz:

Deixa a pele suave e macia; É um tônico natural; Abre (?) os poros do rosto; Alivia irritações; Faz uma capa protetora à pele; Retarda o envelhecimento da pele*.


O que de fato percebi como "cobaia" do leite de arroz:

Minha pele ficou:
  • Muito macia;
  • Lifting natural instantâneo (leva 20 minutos para secar e o efeito lifting ser notado)
  • Os poros ficaram fechados
  • Senti algo como um filme protetor na pele 
  • A tonalidade da pele ficou uniforme desde o primeiro uso.

*Com relação a retardar o envelhecimento, só vou afirmar sua veracidade, após testar por um bom tempo. No entanto no tópico "Por que o leite de arroz funciona?", há uma explicação para que o leite de arroz retarde o envelhecimento da pele.


»» Leia também: Esfoliante nutritivo + Lifting caseiro... na mesma fórmula.


Receita do leite de arroz caseiro (cosmético)


Ingredientes
  • 4 xícaras de água
  • 1/2 xícara de arroz branco




Como fazer o leite de arroz caseiro
  • Ferva quatro xícaras de água em uma panela, adicione o arroz e assim que ferver, deixe em fogo médio cozinhando durante 20 minutos.
  • Coe arroz e guarde a água (o leite de arroz) em um recipiente de vidro ou plástico.


Como usar o leite caseiro
  1. Coloque em um frasco de spray pequeno (à venda em perfumarias) e guarde na geladeira. Use quando quiser obter os efeitos desejados sempre após limpar o rosto. Dica: Em dias de calor, leve este spray na bolsa e borrife o rosto quando estiver com muito calor ou for lavar o rosto.
  2. Guarde em um pote de vidro na geladeira e use bem gelado em compressas com algodão sempre após limpar o rosto.

»» Leia também: Creme hidratante caseiro para mãos e unhas.


Por que o leite de arroz funciona? (nutrientes do leite de arroz?)


O leite de arroz é rico em vitaminas do complexo B, ferro, ácido fólico, potássio, zinco e também magnésio. A presença de inositol (ativo que promove o crescimento das células, além de estimular o fluxo sanguíneo) é importante para prevenir os sinais iniciais do envelhecimento e evitar o surgimento de poros abertos na pele.

Leia mais sobre BELEZA.
Leia Mais ►

Lipoaspiraçao - tipos

Quando a lipoaspiração surgiu, existia apenas uma modalidade da cirurgia e todos sabiam qual era sua finalidade: eliminar a gordura indesejada, aquela que não desaparece com exercícios nem dietas.
Hoje em dia existem opções, como hidrolipo, vibrolipo, lipo a laser, minilipo e lipoescultura, entre outras. As técnicas se refinaram, abrindo um leque de possibilidades bem maior ao paciente.

O objetivo continua o mesmo, e os resultados também. A diferença está nas possibilidades de se alcançar isso. Por exemplo, se o paciente quer retirar a gordura da parte anterior do braço, aquela que balança na hora de dar tchau, basta fazer uma lipo a laser.
  • lipo a laser
Essa técnica é indicada para pequenos procedimentos, porque o laser é lento ao quebrar as células de gordura. Contudo, ele gera um trauma menor ao paciente.
  • vibrolipo é indicada para quem já passou por outras lipoaspirações.
  • minilipo, uma lipoaspiração dividida em partes. A vantagem é que alguns médicos a fazem no próprio consultório, apenas com anestesia local. O procedimento também é indicado quando o paciente tem gordura localizada em pequenas áreas.
Veja alguns dos principais procedimentos:

Renata Fraia - Farmacêutica
Leia Mais ►

30% das mulheres que fazem fertilização tem mais de 40 anos

É simples engravidar depois dos 40 anos? Por enquanto, parece que não! :-(

Um levantamento realizado pelo site da revista VEJA mostrou que 30% das mulheres que recorrem ao tratamento de fertilização já chegaram aos 40 anos.

30% das mulheres que fazem fertilização tem mais de 40 anos
30% das mulheres que fazem fertilização tem mais de 40 anos

O relógio biológico feminino anda a uma velocidade bem maior do que se imagina. A chance de gravidez natural antes do 30 anos, no auge da juventude, é de 30% - com ajuda da medicina é de 60%.

Leia também: Infertilidade feminina pode se originar na adolescência.

Aos 40 anos, a chance natural é de 10% e, com tratamento, de no máximo 20%. Agora outra comparação: mulheres com menos de 30 anos representam apenas 10% das pacientes que recorrem às clínicas de fertilização. As de 40, 27%.

As mulheres de 40 anos devem ainda considerar uma outra questão: o envelhecimento natural do organismo aumenta os riscos de alterações cromossômicas, responsáveis por síndromes genéticas, como o Down.

"Em pacientes de 30 anos, o risco do bebê nascer com a síndrome de down é de 1 a cada 900. Aos 40 anos, esse risco é de 1 a cada 100.";

Afirma o médico Edson Borges, diretor clínico do Centro de Fertilização Assistida Fertility, em São Paulo.

Leia também: Abacate aumenta a fertilidade.

Fonte: Revista Veja

Leia Mais ►

Quer potencializar a perda de gordura localizada? Com "choque término" de 2 equipamentos pode ser possível

"Choque térmico" de dois equipamentos estéticos potencializa perda de gordura.

Um aquece e o outro congela: com radiofrequência multipolar do Freeze (MP²) e speed criolipólise do CoolTech, há um choque térmico que para potencializar a perda de gordura localizada, segundo a dermatologista Dra. Juliana Neiva. Associação ainda combate flacidez e melhora textura da pele.

Quer potencializar a perda de gordura localizada? Com "choque término" de 2 equipamentos pode ser possível


Muitos estudos dão conta de que, para potencializar a perda de gordura localizada, o "choque térmico" com aquecimento e congelamento da área tratada é a melhor opção. O "oito ou oitenta" na pele promove tensão imediata, desintoxica e oxigena a área tratada.

Way, o "dermatologista portátil" app que 'lê' a pele do usuário!

Com isso, há uma dilatação dos vasos sanguíneos e, também, a destruição da gordura. Um novo protocolo para a técnica une a recém-lançada speed criolipólise do CoolTech com a radiofrequência multipolar do Freeze (MP²).

"Acho uma parceria incrível! A primeira técnica reduz entre 20 e 25% da gordura localizada. Já a segunda, foca na firmeza da pele. Adoro usar a associação na barriga, braços e interior de coxa", explica a dermatologista Dra. Juliana Neiva.


Segundo ela, a speed criolipólise do CoolTech trata gordura localizada nas regiões do abdômen, flancos, coxas, entre outras partes. A vantagem é que a sessão é mais rápida: "Até agora os equipamentos de criolipólise permitiam atuar apenas em uma região (área) por ciclo (tempo de 70 min). Assim, para realizar quatro regiões, uma cliente ficava quase 5 horas na clínica", destaca a dermatologista Dra. Juliana Neiva.

Endermoterapia: como funciona / regiões tratadas / quem não pode fazer

"Com o CoolTech, para tratar as mesmas 4 áreas, precisamos de apenas 2 horas e meia", celebra a dermatologista que já trabalha com o equipamento. Isso ocorre, segundo ela, porque o CoolTech — lançamento da SKINTEC — tem dois aplicadores.

Já o Freeze (MP²) combina pulsos magnéticos com radiofrequência multipolar, o que possibilita aquecimento mais rápido e uniforme com resultados superiores e duradouros. "É um equipamento que melhora flacidez, textura, e pode reduzir medidas."

A associação entre os aparelhos para potencializar a perda de gordura localizada


A Dra. Juliana Neiva explica que o remodelamento corporal exige uma combinação de técnicas. "Vários trabalhos sugerem que o choque térmico potencializa a perda de gordura", explica.
A dermatologista destaca que os dois equipamentos podem ser usados no mesmo dia. "É esperado que a pele fique avermelhada e sensível após o CoolTech. Pode ter um pouco de inchaço também, por isso sugiro um hidratante suave e protetor solar (em áreas expostas ao sol), além de drenagem linfática nos primeiros dias", indica.

Cosmiatria: o que é esse tipo de dermatologia estética

Quantas sessões são necessárias?

Quanto ao número de sessões, a dermatologista explica que o CoolTech tem um programa de três sessões, uma a cada dois meses. "Quando é associado, combino com quatro a oito sessões do Freeze, dependendo do grau de flacidez da paciente."

Por fim, a dermatologista ressalta que as pacientes com queixas corporais são exigentes e as que têm os melhores resultados são aquelas que, além dos aparelhos, mantém uma rotina saudável, com prática de atividade física e acompanhamento nutricional. "Sou grande entusiasta da tecnologia, pois acho que facilita atingir resultados, mas também reforço a importância de se manter no peso ideal", finaliza.

Fonte: SKINTEC

Leia Mais ►

Infertilidade feminina pode se originar na adolescência

Descuidos da adolescência podem levar a infertilidade feminina.





Um especialista no assunto, o dr. Assumpto Iaconelli Junior, dá três conselhos importantes para quem está começando a vida sexual.


Infertilidade feminina pode se originar na adolescência
Infertilidade feminina pode se originar na adolescência


Dicas para evitar a infertilidade já na adolescência


1. Fazer visitas regulares ao ginecologista. 


“Muitos pais são bastante regulares em relação às visitas ao pediatra. Entretanto, assim que a criança entra na fase pré-adolescente, abandonam esse costume. Esse é um erro muito comum e que deve ser evitado. Os pais tanto podem levar seus filhos ao hebiatra (que atende crianças de zero a 18 anos), como escolher um ginecologista de sua confiança para levar as meninas assim que entram na puberdade ou mesmo antes. Esse acompanhamento da saúde sexual feminina é fundamental”.

>> Leia tambémClamídia pode causar infertilidade.


2. Usar preservativo também nas preliminares.


“Há sempre aquela adolescente que teme contrair uma DST, mas acha que esse tipo de doença só é transmitido mediante relação sexual consumada. Mas, mesmo nas preliminares, durante sexo oral ou anal, o risco de contrair doenças é iminente. Portanto, é fundamental usar preservativo também nessas circunstâncias. Vale lembrar que o uso de ‘camisinha’ não é responsabilidade apenas do parceiro. Sendo assim, tenha sempre preservativos masculinos e femininos na bolsa”.




3. Jamais fazer ‘vista grossa’ a um corrimento.


“Apesar de nem todo tipo de corrimento vaginal ser motivo de preocupação por estar associado a um diagnóstico de clamídia ou outra doença sexualmente transmissível, é importante consultar um ginecologista se o problema persistir por mais de uma semana, apresentar coloração acentuada, ou mesmo se exalar forte odor”.

>> Leia também: INFERTILIDADE - Causas de infertilidade e o que é infertilidade.


Fonte: Dr. Assumpto Iaconelli Junior, médico ginecologista, especialista em Medicina Reprodutiva e Fertilização Assistida, diretor do Fertility Medical Group – www.fertility.com.br


Leia Mais ►

Dicas para manter a região íntima feminina saudável


A região íntima feminina necessita de cuidados especiais porque é uma área de mucosa que permanece a maior parte do tempo abafada por calças, ou seja, não há ventilação.

A umidade do local e o pH vaginal favorecem o aparecimento de fungos como a Cândida albicans que causa problemas como candidíase e vaginite.




Mas alguns cuidados podem manter a região íntima da mulher saudável, como fazer uma boa higiene da região genital da mulher.

DICAS PARA MANTER A REGIÃO ÍNTIMA FEMININA SAUDÁVEL


Dicas para manter a região íntima feminina saudável
Dicas para manter a região íntima feminina saudável


  1. Use sabonetes com pH ácido (entre 3,5 e 5), que são os sabonetes líquidos específicos para a região íntima feminina, os sabonetes íntimos femininos. Eles deixarão a região íntima feminina com o pH adequado, entre 4 e 4,5.
  2. Não abafe a região, pois isso promove o desenvolvimento de fungos o que pode causar vaginite, por exemplo.
  3. Evite usar os protetores diários de calcinha (mini-absorventes) e roupas apertadas. Invista em lingeries de algodão para usar no dia a dia.
  4. Lave a calcinha com sabonete próprio. Os convencionais e os detergentes em pó ou líquidos podem causar irritações e/ou alergias no seu corpo.
  5. Na praia ou piscina, não fique com o biquíni molhado. Troque-o se não for mais mergulhar já que o ambiente úmido e quente favorece a proliferação de fungos e bactérias.
  6. Não depile os pelos pubianos da região íntima. Eles protegem a região íntima feminina, então evite apará-los totalmente.
  7. Troque os absorventes (externo ou interno), no máximo, a cada quatro horas. Após esse período o absorvente torna-se um irritante e ambiente propício ao desenvolvimento de bactérias e fungos.

Fonte: Dra. Renata Fraia - Farmacêutica
Leia Mais ►

Addyi, o Viagra feminino acaba de ser aprovado

Em junho deste ano, publiquei no Saúde da Mulher sobre o estudo que descobriu o viagra feminino, ou melhor, um medicamento capaz e aumentar a libido feminina, ou o desejo da mulher. Na ocasião o post era: Viagra feminino: como funciona o flibanserin.

Agora, volto para noticiar que o medicamento foi de fato aprovado pelo FDA (uma espécie de Anvisa dos americanos) e já tem até nome comercial (flibanserin é o nome da substância), Addyi, o Viagra feminino que acaba de ser aprovado.

Addyi, o Viagra feminino acaba de ser aprovado
Addyi, o Viagra feminino acaba de ser aprovado


Agora as mulheres com baixo interesse sexual vão poder ver sua libido aumentada com o Addyi. O medicamento foi aprovado apenas para as mulheres que ainda não entraram na menopausa, mas alguns médicos afirmam que o Addyi, também chamado de pílula rosa, também servirá para tratar mulheres mais jovens.

Como o medicamento flibanserin Addyi surgiu


As propriedades do medicamento foram descobertas por acaso, durante testes para remédios antidepressivos. Apenas a título de curiosidade, o Viagra® foi desenvolvido inicialmente para tratar a hipertensão, mas nos testes os homens apresentaram a ereção como efeito colateral, o que mudou todo o curso do estudo.

Segundo a FDA, as mulheres que utilizaram o remédio por um tempo de um mês afirmaram que tiveram nesse período 4,4 experiências sexuais satisfatórias. O grupo que se submeteu aos testes e tomou placebo em vez do medicamento relatou uma média de 3,7.

Leia também: Viagra feminino: Lybrido será o viagra para mulheres.

O medicamento que foi desenvolvido pelo laboratório Sprout Pharmaceuticals, já havia sido rejeitada duas vezes pelo FDA. Em 2010 foi a primeira reprovação e depois em 2013. O órgão alegou que os resultados dos que tomaram o medicamento em relação àquelas que tomaram placebo foi muito pequena.

A demora em encontrar um medicamento que resolvesse os problemas das mulheres deve-se á complexidade da sexualidade feminina. O desejo nas mulheres dependem de outros fatores, como estresse, ansiedade, estado de humor, atração pelo parceiro, entre outros que não são apenas os sexuais.

Como age o viagra feminino


Ação da flibanserina difere do Viagra. A pílula azul age no local, aumentando o fluxo sanguíneo no pênis para manter uma ereção. Já o medicamento para as mulheres não age de forma imediata. As mulheres devem ingerir o medicamento todas as noites, antes de dormir. O efeito pode ser obtido dentro de quatro semanas em média. O auge ocorre após dois meses de tratamento.

Para saber mais como funciona o viagra feminino, leia o post: Viagra feminino: como funciona o flibanserin.

Leia Mais ►

Óleo de manga para os cabelos: benefícios principais

Os óleos capilares fazem muito sucesso com as mulheres. E atualmente há muitos deles - para nossa felicidade - no mercado. O mais recente deles é o óleo de manga para os cabelos.

O óleo de manga para os cabelos faz muito bem especialmente  às fibras capilares. O uso de produtos à base de manga (inclusive a polpa da fruta in natura) têm resultado em cabelos bem cuidados, hidratados e brilhantes.

Os cabelos danificados pelo sol, água salgada e cloro se beneficiam do óleo de manga, que se tornou um grande aliado durante e após o verão e os dias quentes de praia e piscina.

Óleo de manga para os cabelos: benefícios principais
Óleo de manga para os cabelos: benefícios principais

Óleo de manga para os cabelos - benefícios


Extraído do caroço da manga prensado a frio, o óleo de manga é rico em:

  • vitaminas: A, C, B1, B2 e B5, 
  • minerais: fósforo, cálcio, ferro, gorduras e hidratos de carbono. 
  • triglicerídeos que nutrem intensamente o cabelo já ressecado e previnem ressecamento futuro.

Óleo de manga - como usar nos cabelos?


1. No shampoo

O tratamento com óleo de manga para os cabelos pode ser feito adicionando o óleo no shampoo, e em máscaras capilares.

Quanto de óleo de manga colocar no shampoo? (sempre para cada 100 ml)

  • Cabelos extra-ressecados: 15 gotas
  • Cabelos normais a ressecados: 10 gotas
  • Cabelos oleosos na raiz, mas seco nas pontas: 5 gotas apenas


 Mas não adicione ao condicionador, pois o óleo deve ser removido totalmente dos fios, e só então, ser aplicado o condicionador.

2. Diretamente nos fios

Faça uma mistura com partes iguais de azeite e óleo de manga. Aplique nos cabelos levemente úmidos (menos na raiz). Coloque uma toca térmica e deixe por 15 minutos. Leve como de costume. Faça 1 vez a cada 15 dias e em cabelos muito ressecados alterne quinzenalmente com a mesma mistura usando óleo de abacate, ao invés do óleo de manga, o resultado desta alternância será incrível! Depois me contem se gostaram tá?

3. Óleo de manga como finalizador

Assim como os óleos industrializados feitos especialmente para os cabelos, o óleo de manga pode ser utilizado, Assim, com os cabelos secos, coloque uma pequena gota na palma das mãos. Esfregue as mãos e aplique nas pontas e depois (o que sobrar nos dedos - mesmo que você não veja) passe suavemente as mãos da metade das madeixas para baixo.


- Leia mais sobre Saúde dos Cabelos


Óleo de manga para o corpo


O óleo de manga pode ser adicionado às loções corporais, cremes para as mãos e para os pés. Neste caso use 10 gotas para cada 100 ml de creme.

A pele e as unhas, também ficam nutridas e hidratadas e macias e as unhas mais fortes. Use dez gotas de óleo de manga para cada 100 g de creme para mãos e unhas.

Óleo de manga para uso interno

O óleo de manga tem o mesmo aroma e sabor da polpa da fruta e pode ser usado, inclusive, na cozinha, para temperar saladas e pratos quentes.

- Leia mais sobre Beleza

Fonte: Óleos Vegetais
Leia Mais ►

Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê

A explicação é científica: "Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê".

Pretendendo engravidar? Prefere um sexo específico? Sabemos que sim, mas que a maioria das mamães não gostam de admitir tal preferência e vivem repetindo: "Tanto faz, mas que tenha saúde". Sei. Mas mesmo muitas das que não querem admitir - pra que ninguém diga com desdém depois: "Fulana queria menina, mas veio menino!" -, têm sim quem prefira engravidar de um ou outro gênero, principalmente quem já tem um filho do outro sexo.

Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê
Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê

E você sabia que esse desejo não revelado pode ser conseguido? E parece ser mais fácil do que se imagina e - melhor - a explicação é científica. O dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê.

Leia também: Como engravidar de menina.

Mas por que o dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê? É que os espermatozoides que carregam o cromossomo masculino e o feminino (sim, é o homem quem define o sexo do bebê) possuem características diferentes.

Os espermatozoide que gera menino é menor, mais leve, rápido e frágil; já o da menina tem mais peso e perde em velocidade, porém, é mais resistente.

Leia também: Abacate aumenta a fertilidade.

"Cientistas das décadas de 1970 e 1980 mostraram que, se você tem relação sexual cerca de dois dias antes da ovulação, a chance de nascer uma menina é maior, porque o espermatozoide feminino consegue esperar pelo momento da ovulação. O masculino não, por ser menos resistente";

Explica o obstetra e ginecologista Fábio Cabar, especialista em reprodução humana e médico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo).




Leia também: Obesidade na gravidez afeta imunidade do bebê, diz estudo.

Por outro lado, se a pretensão é engravidar de um menino, o melhor momento para ter relações sexuais é no dia do início da ovulação.

"Os espermatozoides que carregam o cromossomo Y (masculino) são mais rápidos e conseguem chegar antes ao óvulo", explica a médica Paula Bortolai, do Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia, de São Paulo.

Seguindo essas recomendações, a possibilidade de conceber um bebê de um sexo ou de outro aumenta, mas não é garantida.

"Você pula de uma chance de 50% para até 80%. É um cenário mais otimista, mas não preciso", declara Cabar.

Leia também: Gravidez psicológica, sintomas.


Leia Mais ►

Abacate aumenta a fertilidade

Comer abacate e molho saladas com azeite de oliva pode ajudar as mulheres que tentam ter um bebê por fertilização in vitro, os pesquisadores afirmam.

Os alimentos normalmente consumidos como parte da dieta mediterrânea podem triplicar as chances de sucesso para as mulheres que fazem tratamento de fertilidade.

Abacate aumenta a fertilidade
Abacate aumenta a fertilidade


Um estudo descobriu que a gordura monoinsaturada - encontrada no óleo de oliva, óleo de girassol, nozes e sementes - foi melhor do que qualquer outro tipo de gordura para as mulheres que desejam ser mães.

Aquelas que ingeriam maiores quantidades tinham 3,4 vezes mais chances de ter um filho após fertilização in vitro do que aquelas que comiam a menor quantidade.

Em contraste, as mulheres que comiam a gordura saturada, principalmente encontrada na manteiga e carne vermelha, produziam óvulos menos saudáveis para uso em tratamentos de fertilidade.

Especialistas dos EUA estavam por trás do estudo e acreditam que as gorduras monoinsaturadas - que já são conhecidos por proteger o coração - podem melhorar a fertilidade por reduzir a inflamação no corpo.

O estudo foi apresentado na Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia, em Istambul. Foi realizado na Harvard School of Public Health, financiado pelo National Institutes of Health EUA.

O líder do estudo, o professor Jorge Chavarro, disse: "Os melhores alimentos para comer para aumentar a fertilidade são o abacate, que tem vários níveis de gordura monoinsaturadas e baixos de outros tipos de gordura e o azeite de oliva.

Fonte: Dailymail
Leia Mais ►

Sucos que evitam rugas

É claro que não há sucos mágicos para combater rugas já formadas e bem marcadas, mas há como beber alguns sucos em prol da beleza capazes de evitar rugas e até fazer sumir as primeiras marquinhas de expressão (aquelas que só aparecem quando a gente acorda, e que depois somem). Um exemplo são os sucos que evitam rugas.

Sucos que evitam rugas
Sucos que evitam rugas / foto: PublicDomainPictures

Ricos em antioxidantes que combatem os radicais livres, os sucos antirrugas ajudam a prevenir o envelhecimento precoce, e, consequentemente as marcas de expressão e rugas finas.

Leia também: Suco para TPM, alivia os sintomas.

Eles foram criados pela farmacêutica Dra. Renata Fraia e podem ser bebido diariamente.

*SUCOS QUE EVITAM RUGAS*





Suco que evita rugas (1)


Ingredientes
  • sumo de 1 limão (a vitamina C ajuda a formar o colágeno)
  • 1 maçã média com casca (lave e higienize bem antes de usar)
  • 2 colheres de sopa de uva passa escura (sim, dessa forma ela concentra os radicais livres*)
  • 200 ml de água

*A grande vantagem da uva passa é o fato de ela ter maior durabilidade, ou seja, você não precisa comprar uvas semanalmente para fazer seu suco antirrugas.

Como fazer o suco que evita rugas


Bata todos os ingredientes no liquidificador, beba sem coar, um copo por dia a partir dos 29 anos, que é quando a pele diminui a produção de colágeno. É claro que o suco não tem contraindicação e pode começar a beber o quanto mais jovem você for.

Leia também:Sais de Banho: para o corpo e para a casa. Um verdadeiro curinga!

Suco que evita rugas (2)


Ingredientes
  • sumo de 1 limão
  • 1 maçã verde com casca
  • 4 goji berry (foto abaixo - frutinha poderosa à venda em lojas de produtos naturais e em algumas farmácias de manipulação)
  • 1/2 xícara de suco de uva concentrado e sem açúcar
  • 1/2 xícara de água mineral ou filtrada




Como fazer o suco que previne rugas


Bata todos os ingredientes no liquidificador, beba sem coar, um copo por dia a partir dos 29 anos, que é quando a pele diminui a produção de colágeno. É claro que o suco não tem contraindicação e pode começar a beber o quanto mais jovem você for.

Sucos que evitam rugas
Goji Berry - Sucos que evitam rugas / foto: budtobloom

Suco que evita rugas (3)


Ingredientes

Como fazer a terceira receita de suco que evita rugas

Descasque o kiwi, lave bem as maçãs (já que você usará as cascas) e junte todos os ingredientes no liquidificador. Bata bem e beba a seguir. Dica: Este suco pode ser guardado em recipiente fechado por até 8 horas, na geladeira, sem perder as propriedades nutricionais.

Dicas da farmacêutica:
"Aos sucos acima você pode acrescentar itens como kiwi, acerola, goiaba e caju. Para substituir o limão você pode usar suco de maracujá e de abacaxi. O importante é variar e 'brincar' com as cores dos ingredientes dos sucos anti-rugas", indica.
Leia Mais ►

Viagra feminino, como funciona o flibanserin

Um painel de especialistas recomendou aos reguladores americanos a aprovação do "Viagra" feminino, ou melhor, da substância flibanserin, a primeira droga para estimular a libido feminina, desde que medidas adicionais sejam tomadas para garantir a segurança da medicação.

Leia também: Addyi, o Viagra feminino, acaba de ser aprovado.

Tais medidas são necessárias, pois os efeitos colaterais do Viagra feminino revelados nos testes com mulheres são muito grandes. A FDA, agência que regula o setor de remédios e alimentos nos Estados Unidos, já rejeitou essa substância que produziria o medicamento por duas vezes. A alegação era de que sua eficácia foi muito modesta em comparação ao placebo.

Viagra feminino, como funciona o flibanserin


Efeitos colaterais do flibanserin


Interações negativas com o álcool, sonolência, riscos de desmaio, pressão baixa, enjoos e a ausência de dados sobre os efeitos do uso do medicamento em longo prazo.

Viagra feminino - a quem se destina


Segundo a maioria dos pesquisadores, a aprovação do flibanserin dará pela primeira vez uma alternativa às mulheres com baixo interesse sexual. Eles ressaltam que, além de se especificar as contraindicações na bula, é necessário orientar os médicos e continuar os estudos, mesmo após a comercialização.

A recomendação favorável ao flibanserin acontece após meses de pressão do fabricante desse tratamento, destinado a mulheres que não chegaram à menopausa, mas apresentam baixo desejo sexual.



Comparação do Viagra feminino x Viagra masculino


"É importante salientar que o viagra feminino não se trata do mesmo medicamento Viagra da Pfizer, só que em versão feminina. O nome "viagra" feminino se deu por conta da grande fama do Viagra®. 
No entanto, enquanto o medicamento para os homens atua diretamente nas reações físicas relacionadas à ereção, na versão feminina, - segundo alguns textos - ele atua apenas na liberação de serotonina*, uma substância antidepressiva que está relacionada ao humor e ao sono. E pode-se pensar: "Mas se é assim, então qualquer antidepressivo que atue na serotonina poderia ter o mesmo efeito?" Esta comparação é pertinente e devemos nos lembrar que há um marketing poderoso envolvendo o nome Viagra® e todo medicamento se beneficiaria de se assemelhar a ele. Vale lembrar que já foram lançados outros medicamentos considerados como os viagras femininos, como o Lybrido® [Renata Fraia - farmacêutica]"

* Atualização!
Lendo o estudo original encontrei mais efeitos do viagra feminino, além de atuar na liberação da serotonina, ele na liberação de dopamina e noradrenalina, outras substâncias relacionadas ao humor e bem-estar.

Como foi o estudo com o Viagra feminino (flibanserin)


Inicialmente desenvolvido para ser um antidepressivo, provou-se ineficaz na alteração do humor. Mas nos estudos clínicos com a droga, as mulheres manifestavam um efeito colateral inesperado: um maior interesse em sexo.
O remédio parece agir regulando o equilíbrio dos neurotransmissores nos circuitos cerebrais, principalmente a dopamina, a noradrenalina e a serotonina. "Acreditamos que a droga normaliza ou compensa algo que não esteja ajudando a afinar esses circuitos", afirma Stahl. "Ou ainda, ela pode permitir que as mulheres se libertem da ação desses circuitos frontais que estão inibindo o desejo sexual." [este trecho veio da matéria da BBC]


Leia também: Viagra feminino: Lybrido será o viagra para mulheres.


Segundo documentos disponíveis na página da FDA na Internet sobre um teste clínico, as mulheres que tomaram flibanserin relataram ter tido, em média, 4,4 experiências sexuais satisfatórias em um mês, contra 3,7 no grupo que consumiu o placebo. Antes do início do estudo, essa média era de 2,7.

Segundo vários estudos médicos, pelo menos 40% das mulheres apresentariam diferentes graus de hipoatividade sexual.

Leia mais sobre Saúde íntima
Leia Mais ►

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada