Viagra feminino: Lybrido será o viagra para mulheres

Um novo medicamento está sendo estudado para agir na libido da mulher e poderá ser considerado o Viagra feminino que chegará em 3 anos. A nova pílula, chamada Lybrido, promete aumentar o desejo de uma mulher, além de tornar o ato mais satisfatório.

Com vendas mundiais em quase R $ 1,5 bilhão por ano, os cientistas já tentaram criar outras versões do Viagra para mulheres. Entretanto, as tentativas anteriores não obtiveram sucesso, porque a baixa libido feminina muitas vezes decorre de fatores psicológicos tanto quanto fatores físicos.

Viagra para mulheres: Lybrido será o viagra Viagra feminino

Agora, pesquisadores da empresa holandesa Emotional Brain, acreditam que resolveram o problema com um comprimido dois-em-um, que deve ser tomado três horas e meia antes da relação.

O medicamento usa uma combinação de testosterona e de uma droga semelhante à do Viagra, chamada sildenafil, que funciona tanto no cérebro quanto no corpo para aumentar a sinalização da libido. A hortelã é outro dos componentes da fórmula.

Os resultados experimentais alcançados indicam que a droga poderá ser comercializada dentro de três anos. O medicamento se mostrou eficaz para mulheres com baixo desejo sexual e motivação como resultado da insensibilidade aos estímulos sexuais. O Lybrido aumenta motivação sexual central e a resposta sexual fisiológica, tal como o inchaço do tecido eréctil e lubrificação vaginal.

Um estudo envolvendo mais de 200 mulheres em os EUA acaba de terminar. Os resultados completos ainda estão sob sigilo, mas o pesquisador Adriaan Tuiten os descreve como “muito, muito promissores”.


Leia mais sobre Saúde íntima.

Testes com o Viagra feminino resultados (Lybrido)


1. Viagra feminino, ação


  • Segundo Tuiten, com a droga, as mulheres fizeram amor com mais frequência e eram mais propensas a atingir o orgasmo. 


2. Viagra feminino, efeitos colaterais


  • dores de cabeça 
  • rubor da face 
  • rubor pescoço
  • outros não especificados


Leia Mais ►

Pílula do dia seguinte sem limite de idade para compra nos EUA

Nos Estados Unidos não há mais limite de idade para a comprar a pílula do dia seguinte. Isso aconteceu por insistência dos tribunais para seja disponibilizado a qualquer mulher sem receita médica, idade ou autorização dos pais no caso de menores de idade, mas o presidente Barack Obama - que fique claro - era contrário à decisão.

Leia TUDO sobre anticoncepcionais no Saúde da Mulher.

Recentemente, o Ministério da Saúde baixou 17-15 anos, a idade mínima para a venda da pílula, comercializado nos EUA como “Plan B One-Step.” A administração afirmou que não recorrerá.

Pílula dia seguinte comprar nos Estados Unidos
Pílula dia seguinte sem limite de idade para compra nos EUA

Este é o final de uma longa guerra entre a FDA, a agência federal que regula alimentos e medicamentos, o Ministério da Saúde e os tribunais. A pílula do dia seguinte foi aprovada pelo FDA em 1999 mas até 2009 não chegou às farmácias. Em 2011, o FDA aprovou não se aplicar o limite de idade à venda, mas o ministro da Saúde, Kathlen Sebelius, proibiu ser fornecido para crianças menores de 17 anos, se não tivessem prescrição.

Isto foi visto pelos críticos de Barack Obama, porque ele defendeu a decisão de Sebelius, ele pensava em suas próprias filhas, como uma tentativa do presidente de agradar a base conservadora do Partido Republicano num ano eleitoral.

“Como pai de duas filhas”, disse Obama, “Eu acho que é importante que nós temos certeza que vamos aplicar o bom senso.”

Para os críticos da medida, a venda indiscriminada da pílula pode ajudar a aumentar a promiscuidade e abuso sexual, enquanto convenientemente desencorajará as visitas ao médico.

“Estamos preocupados e decepcionados, porque o que vemos aqui é que o governo cedeu à pressão política, em vez de colocar em primeiro lugar a saúde do meninas e direitos dos pais “, disse Anna Higgins, membro do conselho do Centro de Dignidade Humana “,

Os defensores da pílula, no entanto, dizem que a nova disposição vai ajudar a reduzir a gravidez indesejada e aborto quando a gravidez avança. A decisão “fará com que a que a contracepção esteja disponível nas prateleiras das lojas, como os preservativos”, disse Cecile Richards, presidente da Federação Nacional dos Centros de Planejamento Parenthoud, a principal organização dedicada a reprodução humana e pró-aborto.

“Isso é o que as feministas têm lutado por tanto tempo: pílula do dia seguinte disponível para todas as mulheres, de todas as idades, na prateleira da loja”, disse Annie Tummino, Movimento Nacional de Libertação da Mulher.

Enquanto isso, aqui no Brasil, políticos estão se ocupando em tentar aprovar o polêmico “Estatuto do Nascituro”, idéia liderada pelo pastor Feliciano que declara-se contra direitos homossexuais, contra o aborto e defende amplamente suas convicções religiosas.

IMPORTANTE!

O Saúde da Mulher friza que a pílula do dia seguinte só deve ser usado em casos extremos, ou seja, quando as outras formas de prevenção da gravidez não deram certo - como um rasgo na camisinha - por exemplo.

Isso porque, a pílula do dia seguinte contém altíssimas doses hormonais, cerca de todo o conteúdo de 21 pílulas anticoncepcionais tradicionais. Leia sobre os efeitos negativos do abuso da pílula do dia seguinte AQUI!

Fonte: NYTimes
Leia Mais ►

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada