Pílula do dia seguinte em excesso faz mal


A contracepção de emergência foi inventada justamente para ser usadas apenas em situações de emergência, como o nome já diz. Ou seja, quando a 'camisinha estourou' (como dizem). No entanto, muitas mulheres a usam com frequência. Mas lembre-se: Pílula do dia seguinte em excesso faz mal. E por quê?

Tomar pílula do dia seguinte em excesso (toda vez que tiver relações) faz mal porque sua dose hormonal é muito alta. Para se ter uma ideia, 1 única pílula contém a mesma quantidade de hormônio que uma cartela inteira de anticoncepcional.





O Ministério da Saúde facilitou acesso à pílula do dia seguinte, distribuindo gratuitamente o medicamento, contudo existem orientações médicas para que a usuária não tenha a saúde comprometida.

Pílula do dia seguinte em excesso faz mal

A pílula do dia seguinte é um medicamento cujo uso tem se popularizado nos últimos anos, mas sua utilização indiscriminada pode trazer complicações severas para a saúde das mulheres. Por conta disso, existem alguns cuidados a serem tomados para o uso do remédio não comprometer a saúde da mulher nem a eficácia da medicação, como explica o Dr. Fernando Moreira de Andrade, ginecologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos.

"É importante deixar claro que a pílula foi desenvolvida para uso emergencial, e por isso deve ser usada apenas em casos de extrema importância", explica o ginecologista.

Além de não apresentar 100% de eficácia mesmo quando usado com moderação, o medicamento perde ainda mais suas características se ingerido usualmente. O uso frequente aumenta o risco de uma gravidez indesejada. Em alguns casos, o medicamento pode ocasionar vômitos, fadiga, náuseas e sangramentos. Acompanhe algumas dicas sobre o uso do medicamento.

► Leia também: Leia tudo o que já foi escrito sobre Pílula do Dia Seguinte.

Alertas:

Pílula do dia seguinte - Efeitos colaterais


O consumo sem orientação médica pode acarretar algumas modificações no organismo, o mais comum é a alteração no ciclo menstrual e o tempo de ovulação. Em alguns casos, torna-se impossível calcular o período fértil e o dia menstruação, trazendo complicações. Dor de cabeça, diarreia, sensibilidade nas mamas, náuseas e vômitos são outros sintomas comuns.






Pílula do dia seguinte - Contra indicação


O medicamento é contraindicado para quem possui problemas de hipertensão vascular, obesidade mórbida e hematológica. A alta quantidade de hormônios pode provocar pequenos coágulos no sangue que obstruem as artérias.

Pílula do dia seguinte - Contraceptivo


Em nenhuma hipótese a pílula deve ser considerada um anticoncepcional de rotina, o consumo deve ser feito apenas em casos excepcionais.

Fonte: Dr. Fernando Moreira de Andrade, ginecologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos.
Conteúdo do Saúde da Mulher é informativo/educativo. Não exclui consulta médica Este artigo pertence ao Saúde da Mulher. Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada
sem acentos