Sabonete Íntimo Feminino

Até pouco tempo atrás os sabonetes íntimos não existiam [artigo escrito em 2013]. As mulheres lavavam a região genital com sabonete comum ou neutro. Sabonete de bebê ou glicerinado eram os mais recomendados pelos médicos ginecologistas. Quanto mais neutro fosse o sabonete, melhor.

SABONETE ÍNTIMO FEMININO


Só que, o pH vaginal fica em torno de 3,8 a 4,2. Traduzindo: Significa que o ph vaginal é ácido e não neutro. Logo, foi fácil para a indústria farmacêutica deduzir que o melhor seria produzir um sabonete com o pH ácido para lavar a região íntima, pois assim o pH seria o mesmo do natural. Assim surgiram os sabonetes íntimos femininos.



Hoje em dia, esses sabonetes se popularizaram e há muitas opções no mercado, para todos os bolsos. Mesmo assim, se você não puder comprar ou, na hora do banho, perceber que o seu acabou vai aqui uma dica: Após o banho, dê uma última enxaguada na região com uma solução de 200ml de água e 1 colher(chá) de vinagre (de preferência o de maçã).

Sabonetes íntimos se diferenciam dos comuns porque têm o ph ácido, assim como a vagina. Seu grau normal varia de 3,8 a 4,2.

Sabonete Íntimo Feminino
Sabonete Íntimo Feminino

O que acho que falta nas prateleiras são mais opções de sabonete íntimo sem perfume, só encontrei de uma marca, o da ISABELLE RUCKSTEIN COSMÉTICOS. Há muitas mulheres alérgicas e muitos ginecologistas recomendam que não se use papel higiênico e absorvente perfumados e menos ainda desodorantes na região, o que poderia causar uma irritação.

Um pouco mais a respeito dos sabonetes íntimos femininos


Quando o ph da vagina está básico, a mulher fica mais propensa ao desenvolvimento de bactérias nocivas na região. Isso porque os lactobacilos acidófilos (também conhecido como os bacilos de Döderlein), que habitam normalmente a flora vaginal e são EXTREMAMENTE BENÉFICOS, vivem em pH ácido ( 3,8 - 4,2 ), o normal da genitália feminina, como já foi dito. Esses bacilos são os guardas que impedem a entrada de bactérias nocivas, e, se necessário travam uma verdadeira batalha com elas. Os sabontes íntimos corrigem o ph e protegem mais, mantendo os bacilos de Döderlein vivos.




Se o ph básico não é saudável para a vagina, acidez em excesso também traz incômodos como a proliferação de fungos. Então, não exagere, utilize apenas uma pequena quantidade por vez. Uma pequena quantidade na palma das mãos já é suficiente. E você vai ter sabonete por mais tempo.


Leia mais sobre Saúde Íntima.

Dicas dos ginecologistas quanto ao sabonete íntimo feminino


  • Não usar sabonetes comuns em excesso, além de eles terem o ph básico, se usados em grande quantidades, podem provocar irritação.
  • Evitar calças Justas. Mesmo que tragam mais conforto e beleza, elas provocam o abafamento da região, o que ajuda na proliferação de bactérias e fungos.
  • Dar preferência a calcinhas de renda e algodão que arejam mais a região íntima do que as de lycra.
  • Não depilar por completo a virilha, a vulva e o ânus. Esse tipo de depilação expõe a região a riscos, já que os pêlos estão ali com a função de proteger.
  • Dormir sem calcinha, isso ajuda a arejar o local, bactérias e fungos gostam de lugares quentes, úmidos e escuros.
  • Lavar as mãos antes de usar o banheiro e depois também.
  • Trocar o absorvente, interno de duas em duas horas, ou menos e o externo a cada 3 horas.
  • Lavar-se antes de dormir.
  • Opte por usar saias e vestidos mais vezes na semana.

Tratamento Natural para Candidíase 
Conteúdo do Saúde da Mulher é informativo/educativo. Não exclui consulta com profissional de saúde. Este artigo pertence ao Saúde da Mulher. Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo.

Não indicamos medicamentos, pois apenas um médico, dentista e farmacêutico são autorizados a prescrever prescrever medicamentos e, ainda sim, em um local físico de trabalho.

Fornecemos aconselhamento/assistência farmacêutica.

Infelizmente, não conseguimos responder a todas as perguntas, mas muitas são respondidas pelos próprios internautas que veem as perguntas e as respondem.

ATENÇÃO!
Respostas que não foram escritas pelo Saúde da Mulher NÃO são de responsabilidade do Blog.

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada