• Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher

Descongestionantes usado por grávidas podem provocar defeitos em bebês

Uso de medicamentos descongestionantes por mulheres no primeiro trimestre de gravidez pode aumentar o risco de certos defeitos congênitos raros em seus filhos, de acordo com um estudo.

Alguns tipos de descongestionantes, incluindo o popular fenilefrina e pseudoefedrina, estão ligados a defeitos congênitos específicos do trato digestivo, ouvidos e coração.

"Os principais defeitos de nascimento de qualquer espécie afeta cerca de dois a três por cento dos nascidos vivos, por isso são raros", disse o autor do estudo, Dr. Allen Mitchell. "As associações que identificamos aos defeitos envolvidos, geralmente afetam menos de 1 em cada 1.000 recém-nascidos. Alguns deles podem exigir cirurgia, mas nem todos estão em risco de vida."
Descongestionantes usado por grávidas podem provocar defeitos em bebês

Enfermeiras entrevistaram as mães de bebês com defeitos congênitos que não são causados por problemas cromossômicos (genéticos), e o grupo de Mitchell analisou os resultados para um total de 12.700 crianças, comparando-as com as respostas das mães de 7.600 crianças sem deformidades.

As mães foram questionadas sobre os medicamentos que tomaram durante a gravidez e nos dois meses antes de engravidar.

Leia mais sobre GRAVIDEZ

fonte: Reuters
Conteúdo do Saúde da Mulher é informativo/educativo. Não exclui consulta com profissional de saúde. Este artigo pertence ao Saúde da Mulher. Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada