Lei Maria da Penha não diminui morte de mulheres

Recebida com tanta 'esperança' no ato de sua aprovação já que o objetivo era diminuir os casos de violência contra mulher, a Lei Maria da Penha não diminui morte de mulheres. Essa foi a conclusão de uma pesquisa do Ipea.

O Instituto divulgou dados inéditos sobre violência contra a mulher no país. Crimes são geralmente praticados por parceiros ou ex-parceiros. A Lei Maria da Penha, que entrou em vigor em 2006 para combater a violência contra a mulher.

Lei Maria da Penha não diminui morte de mulheres

O estudo que constatou o triste fato foi chamado de “Violência contra a mulher: feminicídios no Brasil”, e foi divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Os dados realmente impressionam:

As taxas de mortalidade foram 5,28 por 100 mil mulheres no período 2001 a 2006 (antes da lei) e de 5,22 em 2007 a 2011 (depois da lei), diz o estudo. Conforme o Ipea, houve apenas um “sutil decréscimo da taxa no ano 2007, imediatamente após a vigência da lei”, mas depois a taxa voltou a crescer.

O feminicídio é o homicídio da mulher por um conflito de gênero, ou seja, apenas por ela ser mulher. Tais crimes são geralmente praticados por homens, sobretudo parceiros ou ex-parceiros, nas seguintes situações: abuso familiar, violência sexual, ameaças ou intimidação, “ou situações nas quais a mulher tem menos poder ou menos recursos do que o homem”.

As vítimas por região e faixa etária:

A maior parte das vítimas era negra (61%), principalmente nas regiões Nordeste (87% das mortes de mulheres), Norte (83%) e Centro-Oeste (68%). A maioria também tinha baixa escolaridade (48% das com 15 ou mais anos de idade tinham até 8 anos de estudo).

Mais da metade dos óbitos (54%) foi de mulheres de 20 a 39 anos.

Que este estudo sirva para que as autoridades brasileiras tomem alguma providência para que a Lei Maria da Penha seja cumprida e que consiga inibir a violência contra mulher.

Leia mais sobre Violência contra mulheres no Saúde da Mulher.

Fonte: G1
Leia Mais ►

Saiba o sexo do bebê na 7ª semana de gestação

É menino ou menina? Se antes você tinha que esperar até o quinto mês de gestação para responder a esta pergunta, agora esse tempo está bem menor.

O método se chama "Menina ou Menino" e foi desenvolvido pela empresa ATGen, explicou nesta quinta-feira à Agência Efe o gerente operacional da companhia, Fabrício Sarlos.

Após um ano e meio de estudos, os pesquisadores da ATGen criaram um método que é simples e rápido: a partir de um exame de sangue comum da mãe e a partir do estudo do DNA da amostra se obtém a informação genética para saber o sexo do bebê.

Saiba o sexo do bebê na 7ª semana de gestação

"O que fazemos é extrair o DNA desse sangue e o processamos com a técnica PCR (reação em cadeia da polimerase), que permite basicamente detectar quantidades mínimas de material genético do feto que circula pelo sistema materno", explicou Sarlos.

Segundo o executivo, de acordo com estudos publicados em revistas especializadas, "já se sabe há anos que existe DNA fetal no sangue da mãe, pelos menos em 5% e até em 10% dele", mas o segredo do procedimento é como isolá-lo.


Para comprovar a eficácia do produto, a ATGen fez "um estudo durante o segundo semestre de 2012 e os primeiros dois meses deste ano" com 300 voluntárias.

O resultado não poderia ser melhor: 99,13% de confiabilidade no diagnóstico, uma porcentagem muito alta em comparação com outros métodos com os quais também é possível conhecer o sexo do bebê, como a translucência nucal, a popular ultrassonografia (realizada na 12ª semana de gestação e que também serve para descartar síndromes e doenças).

Sarlos ressaltou que o método "Menina ou Menino", além de ser mais rápido (o resultado sai em quatro dias), é menos invasivo e arriscado que a amniocentese ou a pesquisa das vilosidades coriônicas, que apesar de terem a finalidade de descartar doenças genéticas e más-formações também revelam o sexo do bebê.

A ATGen é uma empresa de tecnologia fundada no início do século na Faculdade de Ciências da Universidade da República, a partir da colaboração entre professores e alunos. Em 2005, a companhia se desvinculou desta instituição e foi adquirida pelo grupo farmacêutico uruguaio Laboratórios Celsius, começando a vender serviços e kits de biologia molecular em humanos.

O lançamento oficial de "Menino ou Menina" foi em 23 de julho, mas a empresa só começará a vender o produto agora, por um valor de US$ 100. "Por enquanto tem saído bem, foi feito em 60 mulheres", um número significativo para um país como o Uruguai, de apenas 3,3 milhões de habitantes.

A companhia pretende exportar essa técnica em forma de kit para outros países, após descartar a possibilidade de receber amostras estrangeiras para serem processadas no Uruguai. "Mandar sangue por correio não é fácil", argumentou.

Em 2011, a revista americana especializada "JAMA" publicou um estudo baseado em 57 pesquisas que demonstrou que as análises feitas para determinar o sexo do feto realizadas com amostras de sangue da mãe após sete semanas de gravidez são confiáveis.

Brasil, Espanha, Estados Unidos e México já realizaram experiências similares bem sucedidas, reconhece Sarlos, mas ainda há mercado potencial, sobretudo na América do Sul, espera o diretor.

"Quão importante pode ser saber o sexo do bebê? É importante porque se cria um vínculo muito diferente com alguém a quem se pode nomear e imaginar de maneira muito mais clara. E ser homem ou mulher é uma das primeiras coisas que nos diferencia como humanos", concluiu.

Fonte: Info Abril

Leia mais sobre GRAVIDEZ
Leia Mais ►

Bronzeado Perfeito passo a passo

 
Seja você loira ou morena, se sua intenção é aumentar o bronzeado pouco a pouco da primavera até o verão, a única coisa que não vale é seguir o truque da sua amiga, porque assim você não irá conseguir um bronzeado perfeito. Isso porque certamente os tons de pele de ambas será diferente.

Bronzeado perfeito passo a passo


Assim, vamos saber como aumentar o bronzeado de acordo com o tipo de pele. Sabemos que há várias tonalidades de pele, das mais clarinhas (aquelas em que vemos até as veias azuladas até as mais escuras, hiperpigmentadas.

No entanto, para facilitar o texto, vamos classificar a pele como havendo apenas dois tipos de pele, as claras e as escuras. A primeira dica é: seja persistente, mas principalmente paciente. É melhor chegar ao tom desejado aos poucos, para que ele dure mais, ou seja, um bronzeado perfeito e duradouro.

Antes de pensar em “morenar” vamos pensar em proteger a pele dos efeitos nocivos do sol, afinal, ninguém é doida o suficiente para ‘desejar’ ter câncer de pele. Nem pense em fazer um bronzeado rápido, hein? E para se prevenir desse mal, siga a regra abaixo:

Acelerador Bronzeado
Bronzeado Perfeito passo a passo


FILTROS SOLARES

Peles Claras: quanto mais clarinha for sua pele, maior deverá ser o filtro solar usado das 10:00 às 16:00. Assim, se você tiver sangue azul (veias aparentes), use filtro de no mínimo 60 e aposte no fator 100 no rosto na hora de piso do sol (entre 12:00 e 14:00) durante ao alto verão. Quem tem pele clara deve usar fator 50 no rosto e 30 no corpo, mas no sol muito forte pode usar fator 50 no corpo também.

Morenas: as morenas claras podem usar fator 30 no rosto e corpo, mas pode usar fator 50 no rosto entre o meio dia e as quatorze horas. As peles mediamente morenas e as orientais podem usar fator 30 no rosto e corpo em todos os horários, mas deve se lembrar de reaplicar o produto a cada 2 horas. As morenas escuras e as negras podem usar fator 15 antes das 10:00 e após as 16:00 e usar o fator entre 20 e 30 das dez às dezesseis horas, a depender do quão escura é sua pele.

Mas se você me perguntar: Como posso aumentar o bronzeado se estou com filtro solar na pele?

Nos primeiros dias de sol, tente acordar mais cedo e sair para caminhar na praia antes das 9:00 e sem protetor solar (isso não vale para peles extremamente claras e para pessoas albinas,obviamente). Fazendo isso por pelo menos 3 dias, sua pele já começa a se acostumar com o sol.

Nos dias subsequentes tome sol até as 10:00 sem protetor e volte para o sol após as 16:00 também sem protetor. (isso não vale para peles extremamente claras e para pessoas albinas,obviamente).

ACELERADOR de BRONZEADO


1. ATIVADORES DA MELANINA

Um mês antes de sair ao sol, procure enriquecer a alimentação com alimentos que ativam a melanina. Os alimentos laranja (ricos em carotenoides são os melhores ativadores). Confira um suco para acelerar o bronzeado.

2. HIDRATAÇÃO

Lembre-se de manter a pele sempre muito bem hidratada, mesmo nos meses em que não vai se expôr ao sol, porque o efeito dessa hidratação é cumulativo. Mas a hidratação deverá ser ainda mais intensificada nos dias em que tomar sol. Passe um bom hidratante após o banho. E se notar que a pele ainda ficou ressecada, passe mais uma camada antes de dormir.

3. ÁGUA

Hidrate-se sempre, durante todo o ano, independentemente se for ou não se expôr ao sol, mas durante a exposição ao sol, dobre a hidratação (que vai garantir um bronzeado duradouro) e consuma água-de-coco que ajuda a reidratar e a repôr os minerais perdidos com a agressão do sol.

4. ÁGUA THERMAL

Durante o dia, você pode borrifar soro fisiológico ou água thermal sobre a pele, mas seque antes de voltar ao sol, para não causar queimaduras.

Texto: Renata Fraia / Farmacêutica / Saúde da Mulher

- Leia mais sobre Beleza no Saúde da Mulher.


Leia Mais ►

Violência contra mulheres: Mais da metade das pessoas conhece uma mulher agredida pelo parceiro

O Data Popular e o Instituto Patrícia Galvão ouviram 1.501 pessoas em 100 cidades entre 10 e 18 de maio, o resultado não poderia ser mais terrível com relação à violência contra mulheres: 54% das pessoas conhecem ao menos uma mulher que já sofreu algum tipo de agressão pelo parceiro.

“A dor das mulheres ricas não sai no jornal, mas a das mulheres pobres sai nos jornais populares. As mulheres que mais denunciam, porque dependem das políticas públicas, são as de classe baixa. É uma questão de classe e esta pesquisa mostra isso”, afirmou a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci de Oliveira, que participou da divulgação do documento “Percepção da sociedade sobre violência e assassinato de mulheres” nesta segunda-feira, 5 de agosto em São Paulo.

Violência contra mulheres

Além disso, 85% das pessoas acreditam que mulheres que denunciam os parceiros correm mais risco de ser assassinadas e que este pode ser um temor das agredidas.

As principais razões para a mulher não se separar do agressor para 66% e 58% das pessoas tem como razão a vergonha e medo de ser morta. Enquanto isso, 49% acreditam a tolerância da mulher acontece somente por causa dos filhos. Para 47%, a dependência financeira do marido é um fator avaliado pela mulher que não denuncia.

Não é demais observar que os números da violência contra a mulher só continuam crescendo. Enquanto isso, a ministra Eleonora Menicucci de Oliveira, afirmou que em 8 de março de 2014, Dia da Mulher, serão inauguradas “casas da mulher brasileira” em dez capitais do Brasil.

“Nestas casas, haverá uma delegacia da mulher, juízes de plantão e representantes do Ministério Público, que poderão ajudar a vitima e até obter uma medida cautelar de proteção no momento em que a mulher procurar ajuda. Nas casas, que serão uma parceria dos governos federal, estadual e municipal, haverá profissionais para dar ajuda profissional e econômica, atendimento social e de saúde, brinquedoteca para crianças e um alojamento provisório.”

Fonte: Agência Patrícia Galvão

Leia Mais ►

Descongestionantes usado por grávidas podem provocar defeitos em bebês

Uso de medicamentos descongestionantes por mulheres no primeiro trimestre de gravidez pode aumentar o risco de certos defeitos congênitos raros em seus filhos, de acordo com um estudo.

Alguns tipos de descongestionantes, incluindo o popular fenilefrina e pseudoefedrina, estão ligados a defeitos congênitos específicos do trato digestivo, ouvidos e coração.

"Os principais defeitos de nascimento de qualquer espécie afeta cerca de dois a três por cento dos nascidos vivos, por isso são raros", disse o autor do estudo, Dr. Allen Mitchell. "As associações que identificamos aos defeitos envolvidos, geralmente afetam menos de 1 em cada 1.000 recém-nascidos. Alguns deles podem exigir cirurgia, mas nem todos estão em risco de vida."
Descongestionantes usado por grávidas podem provocar defeitos em bebês

Enfermeiras entrevistaram as mães de bebês com defeitos congênitos que não são causados por problemas cromossômicos (genéticos), e o grupo de Mitchell analisou os resultados para um total de 12.700 crianças, comparando-as com as respostas das mães de 7.600 crianças sem deformidades.

As mães foram questionadas sobre os medicamentos que tomaram durante a gravidez e nos dois meses antes de engravidar.

Leia mais sobre GRAVIDEZ

fonte: Reuters
Leia Mais ►

Anticoncepcionais de longa duração escolha de mulheres jovens

Embora haja diversos tipos de contraceptivos, é crescente a busca por anticoncepcionais de longa duração, principalmente por mulheres jovens, que não planejam engravidar nos próximos anos ou que não desejam ter filhos, porém não querem se submeter a processos irreversíveis.

Segundo o Dr. José Bento, ginecologista e obstetra dos hospitais Albert Einstein e São Luís, a procura por este tipo de contracepção aumentou inclusive entre as mulheres bastante jovens, na faixa dos 18 anos.
Anticoncepcionais de longa duração entre mulheres jovens

“É um movimento interessante, mulheres cada vez mais novas estão procurando contraceptivos de longa duração, não só para prevenir gravidez, mas para minimizar outros problemas”, comenta o especialista.


De acordo com o médico, os métodos de longa duração podem ser uma alternativa para aquelas mulheres que se esquecem de tomar a pílula diariamente. Além disso, esse tipo de método traz outros benefícios como diminuir sangramentos menstruais abundantes.

Atualmente, são considerados contraceptivos de longa duração:

  • DIU de cobre,
  • SIU hormonal,
  • Implante subcutâneo.


“O mais importante é sempre conversar com um médico para saber qual o contraceptivo mais indicado para cada mulher”, conclui o Dr. José Bento.
É importante lembrar que os métodos de longa duração não previnem as doenças sexualmente transmissíveis.

Leia mais sobre Anticoncepcionais.
Leia Mais ►

Sabonete Íntimo Feminino

Até pouco tempo atrás os sabonetes íntimos não existiam [artigo escrito em 2013]. As mulheres lavavam a região genital com sabonete comum ou neutro. Sabonete de bebê ou glicerinado eram os mais recomendados pelos médicos ginecologistas. Quanto mais neutro fosse o sabonete, melhor.

SABONETE ÍNTIMO FEMININO


Só que, o pH vaginal fica em torno de 3,8 a 4,2. Traduzindo: Significa que o ph vaginal é ácido e não neutro. Logo, foi fácil para a indústria farmacêutica deduzir que o melhor seria produzir um sabonete com o pH ácido para lavar a região íntima, pois assim o pH seria o mesmo do natural. Assim surgiram os sabonetes íntimos femininos.



Hoje em dia, esses sabonetes se popularizaram e há muitas opções no mercado, para todos os bolsos. Mesmo assim, se você não puder comprar ou, na hora do banho, perceber que o seu acabou vai aqui uma dica: Após o banho, dê uma última enxaguada na região com uma solução de 200ml de água e 1 colher(chá) de vinagre (de preferência o de maçã).

Sabonetes íntimos se diferenciam dos comuns porque têm o ph ácido, assim como a vagina. Seu grau normal varia de 3,8 a 4,2.

Sabonete Íntimo Feminino
Sabonete Íntimo Feminino

O que acho que falta nas prateleiras são mais opções de sabonete íntimo sem perfume, só encontrei de uma marca, o da ISABELLE RUCKSTEIN COSMÉTICOS. Há muitas mulheres alérgicas e muitos ginecologistas recomendam que não se use papel higiênico e absorvente perfumados e menos ainda desodorantes na região, o que poderia causar uma irritação.

Um pouco mais a respeito dos sabonetes íntimos femininos


Quando o ph da vagina está básico, a mulher fica mais propensa ao desenvolvimento de bactérias nocivas na região. Isso porque os lactobacilos acidófilos (também conhecido como os bacilos de Döderlein), que habitam normalmente a flora vaginal e são EXTREMAMENTE BENÉFICOS, vivem em pH ácido ( 3,8 - 4,2 ), o normal da genitália feminina, como já foi dito. Esses bacilos são os guardas que impedem a entrada de bactérias nocivas, e, se necessário travam uma verdadeira batalha com elas. Os sabontes íntimos corrigem o ph e protegem mais, mantendo os bacilos de Döderlein vivos.




Se o ph básico não é saudável para a vagina, acidez em excesso também traz incômodos como a proliferação de fungos. Então, não exagere, utilize apenas uma pequena quantidade por vez. Uma pequena quantidade na palma das mãos já é suficiente. E você vai ter sabonete por mais tempo.


Leia mais sobre Saúde Íntima.

Dicas dos ginecologistas quanto ao sabonete íntimo feminino


  • Não usar sabonetes comuns em excesso, além de eles terem o ph básico, se usados em grande quantidades, podem provocar irritação.
  • Evitar calças Justas. Mesmo que tragam mais conforto e beleza, elas provocam o abafamento da região, o que ajuda na proliferação de bactérias e fungos.
  • Dar preferência a calcinhas de renda e algodão que arejam mais a região íntima do que as de lycra.
  • Não depilar por completo a virilha, a vulva e o ânus. Esse tipo de depilação expõe a região a riscos, já que os pêlos estão ali com a função de proteger.
  • Dormir sem calcinha, isso ajuda a arejar o local, bactérias e fungos gostam de lugares quentes, úmidos e escuros.
  • Lavar as mãos antes de usar o banheiro e depois também.
  • Trocar o absorvente, interno de duas em duas horas, ou menos e o externo a cada 3 horas.
  • Lavar-se antes de dormir.
  • Opte por usar saias e vestidos mais vezes na semana.

Tratamento Natural para Candidíase 
Leia Mais ►

Laqueadura: o que é e quando fazer a laqueadura tubária

A esterilização feminina (também conhecida como laqueadura tubária) é um método de anticoncepção permanente, indicado para aquelas que estão seguras da escolha de não ter filhos ou para as que já tiveram filhos e estão satisfeitas com o tamanho da família.

Como é raríssimo o risco de falha da cirurgia, pode-se dizer que essa opção vale para a vida toda. Por este motivo, a decisão deve ser muito bem pensada, não apenas pela mulher, mas também por seu parceiro. Isso porque, caso haja alguma mudança de planos e surja a vontade de ter filhos, a reversão cirúrgica é difícil, dispendiosa, e - mesmo quando ocorre com sucesso - aumenta as chances de gravidez com complicações.

Laqueadura: o que é esterilização feminina e quando fazer a laqueadura?


Considerada a forma mais eficaz de prevenir uma gravidez, a laqueadura consiste na ligadura das trompas de falópio, impedindo o encontro do espermatozoide com o óvulo. É uma cirurgia simples, feita pelo médico ginecologista, sem qualquer outra finalidade além do controle de natalidade.

Além de ser bastante eficaz, o procedimento não apresenta riscos colaterais em longo prazo, não oferece qualquer efeito sobre a função hormonal, não interfere no ciclo menstrual, e ainda protege a mulher contra o câncer de ovário e reduzo risco de doença inflamatória pélvica.

Laqueadura: o que é e quando fazer a laqueadura tubária

Se eu me arrepender de fazer a laqueadura?


Para o dr. Rogério Bonassi, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP) e professor de Ginecologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí, é importante frisar que uma complicação séria da esterilização é o arrependimento.

De acordo com o Manual de Anticoncepção da Federação das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), apenas 30% dos casos de reversão da laqueadura, por meio de plástica tubária, são satisfatórios. A publicação ainda aponta que a taxa de arrependimento costuma ser inversamente proporcional à idade com que a paciente se submete à esterilização e ao número de filhos que ela possui, ou seja, quanto mais jovem e menos filhos tiver, maior a chance de voltar atrás na escolha.

“Há várias técnicas que podem ser utilizadas para a esterilização feminina. A mais comum é a laparotomia, por meio da qual o ginecologista faz uma incisão como a da cesárea na barriga da mulher, corta e “amarra” a trompa. Também existem a laparoscopia, em que o médico faz três furinhos no abdômen, passa o laparoscópio por um dos cortes e, com o auxílio da câmera, faz a laqueadura (corta, amarra ou queima as trompas); ou a histeroscopia, feita pelo útero através da introdução de alguns anéis que obstruem o trajeto do espermatozoide às trompas. O acesso pela via vaginal também é possível, mas menos utilizado”, explica o médico.

Pós operatório da laqueadura

O procedimento não tem nenhuma consequência ou repercussão. Se a cirurgia deu certo, a paciente muito provavelmente não terá problemas. São complicações raras da cirurgia, mas possíveis, sangramento, infecção, reações alérgicas à anestesia, etc. É muito raro que o procedimento venha a falhar. Estima-se em cerca de 0,5% dos casos a reversão espontânea da laqueadura.

Como é a laqueadura no SUS?


Quem não pretende ter mais filhos e realmente acredita que não vá mudar de ideia em relação a essa decisão pode entrar com um pedido de cirurgia no Sistema Único de Saúde (SUS). Para que a solicitação seja aprovada, a mulher deve estar dentro do perfil estabelecido – 25 anos e/ou pelo menos dois filhos.

Após o pedido, deve ser aguardado um prazo de 60 dias até a sua realização, período no qual o SUS oferece acesso a serviço de regulação da fecundidade e aconselhamento de equipe multidisciplinar. Estas reuniões de planejamento familiar, realizadas nos postos de saúde, são extremamente importantes, especialmente porque o SUS não faz reversão da laqueadura.

O planejamento familiar é um direito pela Constituição Federal brasileira. De acordo com a Lei n° 9.263 de 1996;

“Mulheres com capacidade civil plena e maiores de vinte e cinco anos ou, pelo menos, com dois filhos vivos, desde que observado o prazo mínimo de sessenta dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico” têm todo o respaldo legal para realizar o procedimento de esterilização se assim estiverem dispostas.

Leia também: Novas regras para autorização laqueadura
Leia mais sobre infertilidade

Fonte: Dr. Rogério Bonassi, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo.
Leia Mais ►

Novo remédio para menopausa sem hormônio se chama Brisdelle

Um novo remédio para menopausa sem hormônio acaba de ser aprovado nos Estados Unidos.

O novo medicamento da indústria farmacêutica Noven terá o nome de Brisdelle. Seu principal princípio ativo é um antidepressivo chamado paroxetina, um inibidor seletivo da serotonina.

A FDA apontou que era necessário encontrar um tratamento sem hormônios, mas considerou que o Brisdelle é minimamente eficaz, ou seja, a reposição hormonal ainda é mais eficiente para acabar com o calorão da menopausa.
novo remédio para menopausa Brisdelle

Entretanto, devido aos fortes efeitos colaterais dos hormônios (estrógeno ou estrógeno + progesterona), qualquer tratamento não hormonal deve sempre ser tentado antes de optar pelos hormônios, como exemplo temos alguns medicamentos fitoterápicos, que podem ajudar a combater o mal com menos efeitos negativos.

Leia mais sobre Menopausa.

Mas, até os fitoterápicos necessitam ser prescritos por um médico, pois é um erro acreditar que fitoterápicos não têm efeitos colaterais.

Não foi informado quando, e se o medicamento chegará ao Brasil.

fonte: Estadão

Leia Mais ►

Vacina contra HPV para meninas de 9 e 13 anos será grátis

A partir de 2014, a vacina contra HPV (o papilomavírus) será oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para meninas de 10 e 11 anos e de graça. De acordo com o Ministério da Saúde, em anúncio nesta segunda-feira (1º).

A vacina estará disponível em cerca de 5 mil postos, entre escolas públicas e particulares (em forma de campanha) e unidades de saúde (de maneira permanente). O Brasil estima que vão ocorrer 17,5 mil novos casos de câncer do colo do útero em 2013, sendo o HPV uma das principais causas.

Vacina contra HPV para meninas de 10 e 11 anos será gratuita

A vacinação será feita em meninas de 9 e 13 anos, em intervalos de dois e seis meses entre a segunda e a terceira doses, respectivamente.

"Temos de preparar esse público, envolver as meninas e a família, reforçar a orientação, o porquê de a faixa etária ser de 10 a 11 anos, antes do início da atividade sexual".

Disse Padilha. A administração será feita depois da autorização dos pais.

>> Leia mais sobre Saúde Íntima

"A vacina não elimina a necessidade do uso de preservativo e da realização do exame papanicolau. Mesmo protegendo contra a maior proporção dos cânceres, não protege 100%. Essas meninas estarão mais protegidas, mas continuarão realizando o rastreamento [do vírus] com o exame preventivo", disse o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. Em 2012, 11 milhões de exames papanicolau foram realizados.

Complemente sua leitura com o artigo: Câncer no colo do útero: pesquisa reveladora!
Leia Mais ►

Nutricosméticos substituem a alimentação saudável?

Os nutricosméticos vem ganhando cada vez mais espaço na busca das brasileiras pela pele, cabelo e corpo perfeitos. Eles são comprimidos feitos de minerais, vitaminas e combinações de complexos para reforçar a beleza que vem de dentro.

Mas os nutricosméticos substituem a alimentação saudável? Saiba a opinião da nutricionista Vanessa Suzuki, especialista em Nutrição Clínica e Estética que diz que a alimentação correta tem o mesmo efeito dos remédios, mas a quantidade de nutrientes ingeridos está longe de ser a ideal.

Nutricosméticos substituem a alimentação saudável?
Nutricosméticos substituem a alimentação saudável?

— Uma alimentação balanceada deve suprir todos os nutrientes que o organismo necessita para a saúde e consequentemente para a beleza, mas isso é quase impossível de se conseguir, já que ninguém carrega uma enciclopédia nutricional debaixo do braço, além de um caderninho anotando tudo o que comeu ou deixou de ingerir durante o dia.

Apesar do consenso de que a alimentação correta é a chave para pele e cabelos de dar inveja, o "pulo do gato" dos nutricosméticos está na concentração de cada ativo. Determinados benefícios só são alcançados com doses altas de vitaminas e minerais e mesmo com uma dieta rica e variada são difíceis de ser supridos. Cristina Del Magro pontua:

— A alimentação correta supre necessidades, sim, na maioria dos casos, embora algumas substâncias necessitem suplementação oral, pois seria impossível recebermos as quantidades necessárias pela alimentação. O problema é que conseguir essa alimentação correta é quase impossível.

Mas quem pensa em largar os tratamentos convencionais de vez deve ir com mais calma. De acordo com a dermatologista Cristina Del Magro, as cápsulas da beleza ainda não vão tomar lugar dos tratamentos convencionais.

— Até o presente momento os tratamentos com cremes, medicamentos, procedimentos a laser, toxina botulínica e preenchimentos são superiores nos resultados, quando pensamos em saúde e beleza da pele.

Fonte: R7
Leia Mais ►

Unhas de gel podem causar câncer de pele

Acaba de ser divulgado um estudo na revista “Archives of Dermatology”: Unhas de gel podem causar câncer. A razão seria a exposição das mãos à máquina responsável por secar as unhas de gel pode causar câncer de pele.

A publicação não mostrou um estudo hipotético e sim, divulgando dois casos comprovados em que duas mulheres teriam desenvolvimento um tipo de câncer de pele, chamado carcinoma espinocelular no dorso das mãos. E - importante - nenhuma das duas tinha histórico de câncer de pele na família. O aparelho emite radiação UVA e seria ela a responsável pela doença.


Unhas de gel causam câncer de pele

Em comum, as duas mulheres tinham o hábito de usar há cerca de 15 anos as unhas em gel. A conclusão do estudo é que as máquinas que secam as unhas artificiais são similares às câmaras de bronzeamento, proibidas no Brasil desde 2009.

Leia mais sobre Saúde das Unhas.

Não importa de onde venha os raios UV, se do sol, das câmaras de bronzeamento ou das câmaras das unhas acrigel, o fato é que a exposição aos raios ultravioleta (UV) causa câncer de pele.

Assim, o melhor que as mulheres adeptas às unhas que duram mais de 15 dias têm a fazer é mesmo voltar a frequentar semanalmente ao salão de beleza para fazer as unhas.

Fonte: Portal das Unhas
Foto: Salão Beatriz
Leia Mais ►

Viagra feminino: Lybrido será o viagra para mulheres

Um novo medicamento está sendo estudado para agir na libido da mulher e poderá ser considerado o Viagra feminino que chegará em 3 anos. A nova pílula, chamada Lybrido, promete aumentar o desejo de uma mulher, além de tornar o ato mais satisfatório.

Com vendas mundiais em quase R $ 1,5 bilhão por ano, os cientistas já tentaram criar outras versões do Viagra para mulheres. Entretanto, as tentativas anteriores não obtiveram sucesso, porque a baixa libido feminina muitas vezes decorre de fatores psicológicos tanto quanto fatores físicos.

Viagra para mulheres: Lybrido será o viagra Viagra feminino

Agora, pesquisadores da empresa holandesa Emotional Brain, acreditam que resolveram o problema com um comprimido dois-em-um, que deve ser tomado três horas e meia antes da relação.

O medicamento usa uma combinação de testosterona e de uma droga semelhante à do Viagra, chamada sildenafil, que funciona tanto no cérebro quanto no corpo para aumentar a sinalização da libido. A hortelã é outro dos componentes da fórmula.

Os resultados experimentais alcançados indicam que a droga poderá ser comercializada dentro de três anos. O medicamento se mostrou eficaz para mulheres com baixo desejo sexual e motivação como resultado da insensibilidade aos estímulos sexuais. O Lybrido aumenta motivação sexual central e a resposta sexual fisiológica, tal como o inchaço do tecido eréctil e lubrificação vaginal.

Um estudo envolvendo mais de 200 mulheres em os EUA acaba de terminar. Os resultados completos ainda estão sob sigilo, mas o pesquisador Adriaan Tuiten os descreve como “muito, muito promissores”.


Leia mais sobre Saúde íntima.

Testes com o Viagra feminino resultados (Lybrido)


1. Viagra feminino, ação


  • Segundo Tuiten, com a droga, as mulheres fizeram amor com mais frequência e eram mais propensas a atingir o orgasmo. 


2. Viagra feminino, efeitos colaterais


  • dores de cabeça 
  • rubor da face 
  • rubor pescoço
  • outros não especificados


Leia Mais ►

Pílula do dia seguinte sem limite de idade para compra nos EUA

Nos Estados Unidos não há mais limite de idade para a comprar a pílula do dia seguinte. Isso aconteceu por insistência dos tribunais para seja disponibilizado a qualquer mulher sem receita médica, idade ou autorização dos pais no caso de menores de idade, mas o presidente Barack Obama - que fique claro - era contrário à decisão.

Leia TUDO sobre anticoncepcionais no Saúde da Mulher.

Recentemente, o Ministério da Saúde baixou 17-15 anos, a idade mínima para a venda da pílula, comercializado nos EUA como “Plan B One-Step.” A administração afirmou que não recorrerá.

Pílula dia seguinte comprar nos Estados Unidos
Pílula dia seguinte sem limite de idade para compra nos EUA

Este é o final de uma longa guerra entre a FDA, a agência federal que regula alimentos e medicamentos, o Ministério da Saúde e os tribunais. A pílula do dia seguinte foi aprovada pelo FDA em 1999 mas até 2009 não chegou às farmácias. Em 2011, o FDA aprovou não se aplicar o limite de idade à venda, mas o ministro da Saúde, Kathlen Sebelius, proibiu ser fornecido para crianças menores de 17 anos, se não tivessem prescrição.

Isto foi visto pelos críticos de Barack Obama, porque ele defendeu a decisão de Sebelius, ele pensava em suas próprias filhas, como uma tentativa do presidente de agradar a base conservadora do Partido Republicano num ano eleitoral.

“Como pai de duas filhas”, disse Obama, “Eu acho que é importante que nós temos certeza que vamos aplicar o bom senso.”

Para os críticos da medida, a venda indiscriminada da pílula pode ajudar a aumentar a promiscuidade e abuso sexual, enquanto convenientemente desencorajará as visitas ao médico.

“Estamos preocupados e decepcionados, porque o que vemos aqui é que o governo cedeu à pressão política, em vez de colocar em primeiro lugar a saúde do meninas e direitos dos pais “, disse Anna Higgins, membro do conselho do Centro de Dignidade Humana “,

Os defensores da pílula, no entanto, dizem que a nova disposição vai ajudar a reduzir a gravidez indesejada e aborto quando a gravidez avança. A decisão “fará com que a que a contracepção esteja disponível nas prateleiras das lojas, como os preservativos”, disse Cecile Richards, presidente da Federação Nacional dos Centros de Planejamento Parenthoud, a principal organização dedicada a reprodução humana e pró-aborto.

“Isso é o que as feministas têm lutado por tanto tempo: pílula do dia seguinte disponível para todas as mulheres, de todas as idades, na prateleira da loja”, disse Annie Tummino, Movimento Nacional de Libertação da Mulher.

Enquanto isso, aqui no Brasil, políticos estão se ocupando em tentar aprovar o polêmico “Estatuto do Nascituro”, idéia liderada pelo pastor Feliciano que declara-se contra direitos homossexuais, contra o aborto e defende amplamente suas convicções religiosas.

IMPORTANTE!

O Saúde da Mulher friza que a pílula do dia seguinte só deve ser usado em casos extremos, ou seja, quando as outras formas de prevenção da gravidez não deram certo - como um rasgo na camisinha - por exemplo.

Isso porque, a pílula do dia seguinte contém altíssimas doses hormonais, cerca de todo o conteúdo de 21 pílulas anticoncepcionais tradicionais. Leia sobre os efeitos negativos do abuso da pílula do dia seguinte AQUI!

Fonte: NYTimes
Leia Mais ►

Rede Cegonha para gravidez de alto risco

Portaria garante ampliação de maternidades especializadas em gestação de alto risco, que devem beneficiar cerca de 390 mil mulheres; investimento esperado é de R$ 123 milhões por ano

Rede Cegonha: O Ministério da Saúde vai investir na implantação e na qualificação dos serviços especializados em atendimento às gestantes de alto risco. Ampliar a oferta de maternidades especializadas e garantir maior segurança e melhor atendimento às gestantes e aos bebês em situações especiais é o que prevê a Portaria 1.020, publicada nesta sexta-feira (31). Com essa iniciativa, o Ministério da Saúde estima um investimento de R$ 123 milhões por ano. A estimativa é que cerca de 390 mil mulheres em situação de risco sejam beneficiadas.


Leia mais sobre Gravidez.

“A iniciativa vai permitir que a mulher e o bebê recebam os cuidados adequados às condições de alto risco desde o pré-natal até o pós-parto, conforme preconizado pela estratégia Rede Cegonha, que reforça a humanização do atendimento e as boas práticas de atenção ao parto e nascimento. Com a qualificação do pré-natal, é possível reduzir as taxas de prematuridade, de mortalidade materna e neonatal”, explica o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Rede Cegonha para gravidez de alto risco

Hoje, existem 196 maternidades de referência em gestação de alto risco habilitadas pelo Ministério da Saúde. A expectativa, com a nova portaria é de que o número de maternidades dobre, chegando a 390, e de que o número de leitos qualificados em Gestação de Alto Risco seja de 2.885 até 2014.

A partir de agora, todas as maternidades habilitadas como Alto Risco Tipo 1 (de menor complexidade) e Alto Risco Tipo 2 (de maior complexidade) receberão do Ministério da Saúde valores de custeio diferenciados por cada procedimento (partos e cesarianas em gestação de alto risco). Os valores serão escalonados de acordo com a habilitação – a maternidade Tipo 2 receberá um incremento de 30% nos valores em relação à Tipo 1). A diferença entre as duas maternidades é em relação aos recursos tecnológicos e recursos humanos, sendo a Tipo 2 mais preparada para atendimento de casos mais graves.

A nova portaria prevê ainda o repasse de incentivos da Rede Cegonha para as maternidades habilitadas por cada leito obstétrico qualificado como alto risco. Os leitos já reservados hoje para atendimento de alto risco vão receber um incentivo de R$ 220 por diária. Os novos leitos obstétricos que forem habilitados receberão os R$ 220 de incentivo mais R$ 260 correspondentes aos procedimentos diferenciados, ou seja, R$ 480.

De acordo com a coordenadora da área da Saúde da Mulher do Ministério da Saúde, Esther Vilela, o documento aborda o cuidado continuado da mulher e do recém-nascido e enfatiza a implantação de uma rede de saúde, por meio de um cuidado que vai desde o pré-natal, o parto, o puerpério e o planejamento reprodutivo, com equipes multidisciplinares formadas por médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais, entre outros. “Todos preparados para atender e acolher na rede pública essas usuárias, colaborando com a boa evolução da gestação e do parto e, consequentemente, com a redução da mortalidade materna e neonatal”, diz.

CASAS DE GESTANTE – Outra ação prevista na portaria é o repasse de incentivos para a implantação, ampliação, reforma e custeio das Casas da Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP), espaços de cuidado vinculados às maternidades de alto risco. No ano passado, foram aprovados 33 projetos para implantação de CGBP no país, sendo 14 para construção, dois para reforma e 17 para ampliação. Desse total de obras, estão previstas pelo menos 18 CGBP em funcionamento até o fim de 2014.

Os incentivos variam de acordo com a capacidade de acolhimento de usuárias, que podem ser de 10, 15 ou 20 gestantes e puérperas por Casa. As variações vão de R$ 40 mil a R$ 50 mil para implantação, R$ 238,5 mil a R$ 447,7 mil para ampliação, R$ 143,1mil a R$ 268,6 mil para reforma, e R$ 20 mil a R$ 60 mil de custeio mensal.

As CGBP proporcionam um atendimento humanizado às pacientes em situação de vulnerabilidade que precisam de monitoramento. A medida evita que a mulher fique internada no hospital, contribuindo para melhorar a gestão dos leitos de gestação de alto risco dentro das maternidades.

São consideradas gestantes de alto risco as grávidas portadoras de doenças que podem se agravar durante a gestação ou que apresentarão problemas que podem ter sido desencadeados nesse período. São exemplos de alto risco: hipertensão, diabetes, infecções, doenças do coração e do aparelho circulatório.

Por Tatiana Alarcon, da Agência Saúde ̶ ASCOM/MS


Leia Mais ►

Vinagre detecta câncer de colo de útero

Um teste simples e muito barato pode revolucionar o tratamento do câncer de colo de útero. Uma gaze embebida em vinagre ajuda a detectar câncer de colo de útero. O método está sendo chamado de detecção visual e constata se a pessoa tem ou não a doença.

Vinagre para câncer de colo de útero
Vinagre detecta câncer de colo de útero/foto.

Por que o vinagre detecta o câncer no colo do útero?


O diagnóstico é dado quando uma lâmpada incandescente ilumina a gaze embebida em vinagre, a qual foi previamente esfregada no colo do útero da mulher.

Os tumores pré-cancerígenos ficarão brancos ao serem iluminados. E é quase inacreditável a rapidez com que é dado o resultado, em apenas um minuto após ser aplicada a luz. Além da enorme redução de custos, o diagnóstico instantâneo é uma grande vantagem para pacientes de áreas rurais que precisam viajar horas para receber atendimento médico.

>> Leia mais sobre: Saúde Íntima.

O estudo clínico foi feito com 150 mil pacientes na Índia ao longo de 15 anos e os resultados foram apresentados no domingo (2), ontem, portanto, nos Estados Unidos, durante a conferência anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica.

A pesquisa foi conduzida com indianas entre 35 e 64 anos de idade, examinadas a cada dois anos. Segundo os autores, os testes indicaram uma redução de 31% na taxa de mortalidade provocada pelo câncer de colo do útero graças ao exame.

>> Complemente sua leitura com o artigo: Câncer no colo do útero: pesquisa reveladora!.

Fonte: G1.

Leia Mais ►

Cosmiatria: o que é esse tipo de dermatologia estética

A medicina moderna é dividida por especialidades e a medicina contemporânea, ou seja, ainda mais moderna, tem ainda mais divisões, como subdivisões (como a cosmiatria, por exemplo), na verdade, com isso tem-se médicos ainda mais especializados. Mas o que é cosmiatria?

NOVIDADE: Color Shifting Cream: maquiagem muda de cor com sol ou água

A Dermatologia, por exemplo, é especialidade médica responsável pelas doenças da pele, unhas e cabelos. Já a Cosmiatria seria uma sub-especialidade dermatológica. Então...

Então, cosmiatria e medicina estética são basicamente a mesma coisa.

Cosmiatria: o que é?


Cosmiatria: o que é esse tipo de dermatologia estética
Cosmiatria: o que é esse tipo de dermatologia estética 
Os médicos cosmiatras, além de cuidar das doenças, cuidam da estética da pele, como linhas de expressão, sulcos, rugas de expressão, manchas na pele, envelhecimento precoce, etc.

Como o nome já diz cosmiatria -- lembra cosméticos, não é mesmo? Assim, o médico dermatologista que com mais essa especialização pode ser chamado de cosmiatra.



Os dermatologistas cosmiatras costumam realizar procedimentos estéticos em consultórios como ultrassom microfocado para flacidez, por exemplo, e os diversos tipos de peelings. As prescrições dos cosmiatras muitas vezes contemplam os 'dermocosméticos' e 'cosmecêuticos', que são medicamentos e cosméticos ao mesmo tempo.

>> Leia tudo o que já foi escrito sobre cosmiatria no Saúde da Mulher.
Leia Mais ►

Ultrassom Microfocado para tratar flacidez: o lifting sem cirurgia

Um novo (novíssimo, na verdade) tratamento de cosmiatria, o Ultrassom Microfocado para tratar flacidez está revolucionando a medicina estética.

Ultrassom Microfocado


O ultrassom microfocado consegue atingir as camadas mais profundas da pele, aliás ele penetra a epiderme e atravessa a derme sem lesioná-las e alcança o músculo, de onde vem a flacidez, atuando nas fibras de colágeno, esticando-as (veja a ação na imagem abaixo). Ou seja o novo procedimento trata a flacidez em sua origem promovendo um lifting sem cirurgia, um lifting verdadeiro, não aqueles "efeitos lifting" que alguns cremes rejuvenescedores trazem em sua composição.

Ultrassom Microfocado para tratar flacidez: o lifting sem cirurgia

Mas como tudo tem dois lados as más notícias são:
- o lifting por ultrassom dura cerca de 1 an
o, quando deverá ser refeito
- o preço: por enquanto o tratamento custa entre 5 a R$ 7000,00 (bem carinho, não)?

Ultrassom microfocado
Ultrassom microfocado resultado
No entanto, se você dispõe de dinheiro suficiente para bancar o tratamento, o custo benefício vale à pena, já que você não precisará mais recorrer à cirurgia plástica para tratar a flacidez, a não ser em casos de flacidez de grau elevado.

Vídeo do ultrassom microfocado:



Leia mais sobre Cosmiatria.
Leia Mais ►

Retirar os seios câncer de mama - últimas notícias

Tirar os seios para prevenir câncer de mama é a notícia sobre saúde da mulher mais comentada deste mês. E tudo começou com o feito de Angelina Jolie (leia aqui).

E o furor da notícia fez com que mais mulheres recorressem ao método. Hoje, o G1 publicou algumas matérias a respeito da técnica e outras afins, confira:

Retirar os seios câncer de mama 

tirar os seios e câncer de mama

Angelina Jolie é fotografada pela primeira vez após anunciar cirurgia (G1)


Angelina Jolie foi fotografada pela primeira vez no sábado (18), em Los Angeles, após o anúncio de sua dupla mastectomia para evitar o câncer de mama. Segundo um comunicado divulgado pela agência Grosby Group, a atriz estava a caminho de uma sessão de fotos, nos estúdios Siren, com Brad Pitt, seus filhos e seu cachorro.


Miss americana vai retirar seios e comenta cirurgia de Angelina Jolie (G1)


A modelo e advogada Allyn Rose, miss distrito de Columbia, nos EUA, comentou nesta quinta-feira (15) sua decisão de realizar a cirurgia de dupla mastectomia preventiva, em entrevistas às redes de TV CNN e Fox News. O procedimento é o mesmo realizado pela atriz Angelina Jolie, no último dia 2 de fevereiro e anunciado pela atriz na terça-feira (16).

A miss disse à Fox News que seu pai teve a ideia de ela fazer a cirurgia quando ela tinha 18 anos. "Ele olhou no meu rosto e disse: 'Você vai acabar morta, morta, morta... Assim como sua mãe". Rose tem 25 anos e diz que sua mãe foi diagnosticada com câncer de mama aos 27 e morreu pela doença, assim como sua avó e uma tia-avó.

Angelina Jolie planeja cirurgia para retirar ovários, diz site (G1)


Após ter feito dupla mastectomia para evitar o câncer de mama, Angelina Jolie também planeja uma cirurgia para a remoção dos ovários. As informações foram divulgadas pelo site da revista "People" nesta quarta-feira (15).

De acordo com os médicos, a atriz ainda tem 50% de chance de desenvolver câncer ovariano por causa do "defeito" no gene chamado BRCA1.

Leia mais sobre:


Fonte: G1
Leia mais sobre
Leia Mais ►

Angelina Jolie retira os seios. Por quê?

Recebi com um susto e até com um certo preconceito: "A atriz Angelina Jolie retira os seios com medo de câncer de mama", mas - passado o susto - vi que sua atitude tem fundamento e foi recomendada por seus médicos.

A revelação foi feita em artigo publicado no jornal ‘The New York Times’. Os médicos da diva disseram que a atriz tinha 87% de chances de desenvolver um câncer de mama. Este tipo de câncer que Jolie corria grandes riscos de ter foi o mesmo que matou sua mãe aos 56 anos. Um tumor agressivo e presente em seus gens. Aos 37 anos, a atriz diz que descobriu ter um “defeito” no gene chamado BRCA1.

Segundo a atriz seus médicos disseram que suas chances de desenvolver o câncer de mama caíram de 87 para 5% (excelente prognóstico, não?), e revelou:

"Minha mãe lutou contra o câncer por quase uma década e morreu aos 56″, diz a atriz no começo do texto. “Ela viveu o suficiente para conhecer seus primeiros netos e segurá-los nos braços. Mas minhas outras crianças nunca terão a chance de conhecê-la e sentir quão amável e graciosa ela era”, afirma."
Angelina Jolie retira os seios. Por quê?


“Quando soube que essa era minha realidade, decidi ser pró-ativa e minimizar o risco o quanto podia. Tomei a decisão de ter uma dupla mastectomia preventiva”, diz a atriz. “Comecei com os seios, já que meu risco de câncer de mama é mais alto que meu risco de câncer no ovário, e a cirurgia é mais complexa”, afirma.

O tempo para a reconstrução das mamas com implantes foi relativamente demorado, durando nove semanas.

“Eu queria escrever isso para contar a outras mulheres que a decisão de fazer uma mastectomia não foi fácil. Mas estou muito feliz de tê-la tomado”, diz Angelina.

Um alerta que eu gostaria de deixar claro, não saiam por aí retirando seios para não terem câncer. O caso dela era pontual, ou seja, a chance de ela desenvolver a doença era de quase 90%.

E o que fica disso tudo para nós mulheres? Ainda hoje, há muitas mulheres que relutam em fazer a retirada das mamas mesmo em casos de câncer avançado, porque isso afetaria sua feminilidade. Mas elas não pensam que se não o fizerem, não terão chances de viver com ou sem feminilidade, pois não estarão vivas. E, com as técnicas de reconstrução mamária, esse medo de ‘deixar de se sentir mulher’ já não faz mais sentido.

Leia mais sobre câncer de mama.

Fonte: NY Times
Leia Mais ►

A Reprodução Assistida após 50 anos é proibida

O Conselho Federal de Medicina (CFM) publica a atualização da resolução que trata dos procedimentos de reprodução assistida no país. A partir de agora, no Brasil fica proibida reprodução assistida para mulheres com mais de 50 anos.

O coordenador da Câmara Técnica de Reprodução Assistida do CFM, José Hiran Gallo, explica que esta medida levou em consideração a segurança da gestante e da criança: “pesquisas em todo mundo apontam que a fase reprodutiva da mulher é de até 48 anos e após essa idade os riscos são evidentes”.

Antes não havia um limite estabelecido e essa idade foi considerada pelo risco obstétrico. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), membro da Câmara Técnica do CFM, Adelino Amaral, para as mães, após 50 anos, elevam-se casos de hipertensão na gravidez, diabetes e aumento de partos prematuros. E para a criança, os problemas mais comum são o nascimento abaixo do peso e o parto prematuro.

A Reprodução Assistida após 50 anos é proibida
A Reprodução Assistida após 50 anos é proibida


Doação compartilhada - A Resolução do CFM ainda definiu os termos para a doação compartilhada de óvulos. Isso ocorre quando uma mulher, em tratamento para engravidar, doa parte dos seus óvulos para uma mulher mais velha (que não produz mais óvulos) em troca do custeio de parte do tratamento. Neste caso, a norma define a idade limite do doador de 35 anos para mulher e 50 para homem.

A nova redação também deixa mais claro quanto ao número de oócitos [mesmo que óvulos] e embriões [fecundação entre óvulo e espermatozoide] a serem transferidos no caso de doação: estes devem ser respeitada a idade da doadora e não da receptora. José Hiran Gallo explica que a decisão se dá porque a qualidade dos óvulos doados são maiores:

“a paciente acima de 40 anos tem probabilidade de engravidar em torno 10%, já as pacientes menores de 35 tem chances acima de 40%. Essa limitação reduz as chances de gestação múltipla, que seria mais um fator de risco para mulheres mais velhas. É preciso ficar atento à maturidade desses óvulos e não de sua receptora”.

Diversidade - Outra questão abordada na nova norma do CFM diz respeito ao tratamento de reprodução para casais homoafetivos. A resolução anterior dizia que "qualquer pessoa" poderia ser submetida ao procedimento "nos limites da resolução", no entanto os casais formados por pessoas de mesmo sexo esbarravam em diferentes interpretações.

Agora a resolução do CFM deixou mais claro esse direito:
“é permitido o uso das técnicas de reprodução assistida para relacionamentos homoafetivos e pessoas solteiras, respeitado o direito da objeção de consciência do médico”.

De acordo com o presidente do CFM, Roberto d’Avila, a aprovação da medida é um avanço porque “permite que a técnica seja desenvolvida em todas as pessoas, independentemente de estado civil ou orientação sexual. É uma demanda da sociedade moderna. A medicina não tem preconceitos e deve respeitar todos de maneira igual”.

Para auxiliar nesses casos o CFM ampliou o parentesco para doadoras temporárias do útero. Estas devem pertencer à família de um dos parceiros num parentesco consanguíneo até o quarto grau (primeiro grau – mãe; segundo grau – irmã/avó; terceiro grau – tia; quarto grau – prima). Em todos os casos também devem respeitada a idade limite de até 50 anos.

Descarte de embriões - Com base em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autoriza o uso de embriões para pesquisa com células tronco, e considerando o crescente estoque de material genético, o texto, elaborado pela Câmara Técnica de Reprodução Assistida do CFM, também abordou este tema.

Uma das alterações da Resolução trata do descarte de embriões que estão nas clinicas de reprodução assistida e que não serão mais utilizados pelos casais, como os casos dos que já tiveram seus filhos, estão em separação, ou houve morte de um dos cônjuges. Existem muitos embriões que estão abandonados há 15 anos e não são aproveitados.

Segundo a norma do CFM, após cinco anos, os embriões criopreservados podem ser doados para outros pacientes; doados para pesquisas; ou descartados.Se for da vontade do paciente, esses embriões também podem continuar congelados desde que os pacientes expressem essa vontade e assumam as responsabilidades por essa decisão.

Relatório da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aponta que no Brasil 26.283 embriões foram congelados somente no ano de 2011. Para congelar esses embriões, os casais pagam uma taxa que varia entre R$ 600 e R$ 1,2 mil, e para mantê-los neste processo é preciso arcar com uma mensalidade. Entretanto cerca de 80% desse material é abandonado pelos pacientes e o banco que arca com as despesas da manutenção repondo nitrogênio e garantindo espaço físico.

 “A responsabilidade técnica deste material abandonado só ficará a cargo da clínica por cinco anos. Faremos uma convocação desses casais que já abandonaram os embriões e conscientizaremos os próximos pacientes das possibilidades de doação e descarte”, declarou Adelino Amaral.

Veja as principais contribuições da Resolução CFM nº 2.013/13:

IDADE DA PACIENTE - a idade máxima das candidatas à gestação de reprodução assistida é de 50 anos.

DOAÇÃO COMPARTILHADA – Libera a medida e limita a idade da doadora em 35 anos.

IDADE LIMITE PARA DOAÇÃO DE ESPERMATOZÓIDES - 50 anos.

ÚTERO DE SUBSTITUIÇÃO – Ampliou-se para parentesco consanguíneo de até 4º grau.

TRANSFERÊNCIA - A nova redação também deixa mais claro quanto ao número de oócitos e embriões a serem transferidos no caso de doação: estes devem ser respeitado a idade da doadora e não da receptora.

DESCARTE – os embriões criopreservados acima de cinco anos, poderão ser descartados se esta for a vontade dos pacientes.

HOMOAFETIVIDADE – É permitido o uso das técnicas de reprodução assistida para relacionamentos homoafetivos e pessoas solteiras, respeitado o direito da objeção de consciência.

Fonte: Saude com Ciência e CFM.
Leia Mais ►

Laser para tratar menopausa: Monalisa Touch

Pesquisa da Universidade de Pavia, na Itália, aponta que a técnica terapêutica Monalisa Touch ameniza problemas do climatério como falta de elasticidade e umidade, proporcionando uma vida sexual mais ativa.

Sem contraindicação, nova técnica surge como alternativa aos riscos da terapia hormonal.

Depois de ser lançado na Europa, o Monalisa Touch chega ao país tratamento que restaura a funcionalidade vaginal na menopausa, condição que acomete 13,5 milhões de brasileiras, segundo estimativa do IBGE. Desenvolvido pela italiana Deka, empresa líder em laser nas áreas médica e odontológica, a técnica Monalisa Touch (V2LR) que é realizada por meio de um equipamento laser de CO2 fracionado (Smartxide 2), recupera a elasticidade, a espessura e a umidade da vagina, sintomas da atrofia vaginal.

Laser para tratar menopausa


Laser para tratar menopausa: Monalisa Touch

Dúvidas sobre o Monalisa Touch (laser para menopausa)


1. A partir de que idade a paciente pode utilizar o Monalisa Touch?
A partir do momento que sentir os sintomas da atrofia vaginal, da menopausa. Antes, porém, são necessárias avaliação e indicação do ginecologista.

2. Como é a aplicação, pode doer?
Não dura mais que 15 minutos, é feita no consultório do ginecologista. É indolor, mas se a paciente preferir pode ser usado um anestésico tópico. Ocorre uma leve sensação de calor somente.

3. Em média, quantas sessões são necessárias?
De 1 a 3, dependendo de cada caso.

4. Como é o pós-aplicação?
A paciente não deve ter relações por 15 dias.

5. Quem não pode fazer?
Mulheres grávidas, que tenham doenças contagiosas (DSTs, HPV), mudanças de citologia no último Papa Nicolau, inflamações da vulva ou doenças relacionadas à coagulação sanguínea.

6. Foi aprovado pela Anvisa?
Sim. O equipamento já tem seu uso legalizado no Brasil.

7. Onde as pessoas encontram o tratamento?
www.monalisatouch.com.br


Causada pela queda progressiva do nível do hormônio estrógeno, a atrofia vaginal faz com que a mucosa da vagina fique mais fina e com pouca lubrificação, tornando a atividade sexual insatisfatória, já que ocorre queimação, dor e desconforto durante a relação. Apesar de acometer mais de 40% das mulheres no climatério, somente 25% delas, segundo pesquisa da Sociedade Norte-Americana de Menopausa, se queixam da situação aos ginecologistas.

"Método substitui tratamento hormonal" - Para o coordenador científico da Academia Internacional de Ginecologia Cosmética e dermatologista italiano Nicola Zerbinati, que fez parte do Comitê Científico de análise do novo projeto da Deka, os resultados do Monalisa Touch significam um retardo no relógio biológico da mulher em cerca de 15/20 anos. "Usamos todo o conhecimento do laser aplicado em métodos de antienvelhecimento da pele para desenvolver algo específico para a atrofia vaginal. O método substitui os tradicionais tratamentos com hormônios", afirma o renomado dermatologista, que vem ao Brasil em abril para um workshop de lançamento do método com médicos.


"Devolvemos qualidade de vida e autoestima para as mulheres na medida em que restauramos a fisiologia da vagina. E como o laser também proporciona mudança de aspecto físico, acaba implicando em clareamento e rejuvenescimento do tecido vaginal, ou seja, essas melhorias estéticas são consequências do procedimento", complementa Zerbinati.

Pesquisa de análise laboratorial do método, coordenada pelo professor de Histologia e Embriologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Pavia, Alberto Calligaro, constatou a restauração do tecido vaginal após a aplicação do novo laser.

 "Conseguimos comprovar que esse tipo de laser não só estimula a produção de colágeno, devolvendo espessura à pele por meio da multiplicação celular, como melhora a frouxidão na parede vaginal. Indiretamente ainda reduz o ressecamento do órgão feminino, pois aumenta a atividade dos fibroblastos, melhorando a vascularização e o nível de hidratação da mucosa", explica.

Pesquisa aponta redução de 74% no ressecamento - Outro estudo clínico, parceria do San Raffaele Hospital, em Milão, com a Universidade da Pavia, ambos na Itália, com 50 mulheres um mês após as aplicações do laser, também demonstrou resultados otimistas, como reduções de 74.16% no ressecamento vaginal, 65,39% em irritações, 63,53% na dor durante a relação e 54,22% na perda de elasticidade. Os mesmos indícios também foram relatados num levantamento com 93 pacientes submetidas ao Monalisa Touch, na Universidade de Mendonza, na Argentina, e publicada no American Journal of Cosmetic Surgery.

A sexualidade após a menopausa é considerada um problema para 4 entre 10 mulheres, de acordo com pesquisa com mais de 4 mil casais liderada pela DEKA e apresentada em congresso europeu no ano passado. Mais de 50% das entrevistadas não relatam suas queixas aos parceiros, e se desabafam, após com muita dificuldade, atesta o mesmo estudo.


"Infelizmente a atrofia vaginal é uma condição subestimada e um tabu que pode trazer sofrimento. É importante que as mulheres procurem ajuda médica e saibam das opções de tratamento", opina a ginecologista Vera Lucia da Cruz, professora da Faculdade de Medicina do ABC que está coordenando estudo do Monalisa Touch no Brasil. Diferentemente da terapia hormonal que exige uso contínuo, o novo laser requer aplicações anuais, esclarece a especialista. Além do mais, a incidência do câncer em mulheres jovens tem aumentado nos últimos anos. "Essas pacientes jamais poderiam solucionar a atrofia vaginal com hormônios. O Monalisa Touch já é usado com sucesso nesses casos", aponta.

Sem incisão e indolor - O Monalisa Touch usa um tipo de laser de CO2 fracionado com alto poder de penetração. Indicado após avaliação médica e aplicado pelo ginecologista, o tratamento inclui, em geral, de 2 a 3 sessões, dependendo do caso, e deve ser feito pelo menos uma vez ao ano. Após a aplicação, recomenda-se apenas 10 dias sem atividade sexual.
O Monalisa Touch está sendo comercializado com exclusividade pela brasileira Top Consult, distribuidora exclusiva da Deka no Brasil.

Leia mais sobre Menopausa.
Leia Mais ►

Mulher de 40 anos de hoje é a de 30 anos de antes, a de 60 está mais jovem do que nunca...

Sempre que uma amiga me diz que está deprimida por estar com mais de trinta, ou quando alguém se sente infeliz por estar com 50 anos eu digo:

 "- Calma, a mulher de 40 anos de hoje é a mulher de 30 anos de anos atrás." Isso porque os tempos são outros, a expectativa de vida aumentou muito, a gente cuida muito mais da nossa saúde da mulher e o pensamento também mudou. Uma matéria do iG, expressa tudo o que penso a respeito.

A matéria:
O perfil das mulheres brasileiras mudou bastante nos últimos anos, especialmente o daquelas que vivem em grandes centros urbanos, com maior acesso à tecnologia, à educação e ao mercado de trabalho. A imagem da vovó que ficava sentada na cadeira de balanço fazendo tricô, cozinhando para os netos e maldizendo a vizinha desquitada está em extinção.

Hoje, a mulher de 60 anos pode até ter habilidades para o artesanato e preparar bolos deliciosos, mas também trabalha, vai à academia, namora – e passa longe da acepção de “idosa” que um dia nossas avós e bisavós encarnaram.
Mulher de 40 anos de hoje

Hoje, ninguém se espanta ao ver uma mulher de 30 anos solteira, uma de 40 sem filhos, outra de 50 de namorado novo ou uma de 60 começando um trabalho. A atual geração feminina parece estar redefinindo as antigas faixas etárias: os 30 parecem os novos 20; os 40, os novos 30 – e assim por diante. “Depois das conquistas em movimentos sociais e feministas, as mulheres adotaram outra forma de conviver na família, na vida cotidiana, na maneira de se comportar”, diz a historiadora e socióloga Rosana Schwartz, líder do Núcleo de Estudos de Gênero, Raça e Etnia da Universidade Mackenzie.

Ter filhos mais tarde, ser independente financeiramente, dedicar-se aos estudos, cuidar do corpo e continuar trabalhando, inclusive na terceira idade, são comportamentos cada vez mais comuns. Um exemplo é o número de mães com idade entre 30 e 34 anos, que subiu de 14,73%, em 2001, para 17,63%, em 2011, segundo estatísticas do Registro Civil 2011. A participação das mulheres no mercado de trabalho também aumentou: passou de 41,5%, em 1999, para 48,8%, em 2009, conforme os dados da Síntese de Indicadores Sociais (SIS) de 2010.

Leia mais sobre Saúde da Mulher.

Fonte: iG

Leia Mais ►

Alimentos funcionais em alta no mês na mulher

Preocupadas com a estética, beleza e boa forma, as mulheres recorrem a todo tipo de tratamento e exercícios para atingirem o seu objetivo. Uma alternativa interessante que pode na saúde da mulher são os alimentos funcionais. Diferentes dos suplementos alimentares, esses produtos têm origem natural e agem em diferentes áreas do corpo.

Dentre as opções de presente para o Dia Internacional da Mulher, algumas empresas possuem uma vasta linha de alimentos e produtos funcionais. Um dos mais inusitados, porém eficientes, é o Pólen Solar, fabricado pela Nutrisol Alimentos. Este produto age como um regulador do metabolismo, ajudando na melhoria das funções orgânicas do corpo. Com isso, a pele fica mais bonita e os níveis de stress são amenizados, sobretudo na TPM.

Leia Mais ►

Maquiagem a Jato ou Airbrush - o que é

Há mulheres que não dispensam uma boa maquiagem todos os dias, ou porque precisam por causa do trabalho ou porque são muito vaidosas.

Mas há quem não esteja contente com as possibilidades de maquiagens disponíveis, já que é difícil cobri imperfeições e olheiras, mas um tipo de maquiagem parece resolver esses probleminhas a Maquiagem a Jato.

Maquiagem a Jato ou Airbrush - o que é


O air brush é aparelho de ar comprimido, que facilita a maquiagem, tomando o lugar de pinceis. É na verdade uma pequena pistola que lança jatos de pigmentos, fazendo a maquiagem, como a base, sombra, batom e blush.



Maquiagem a Jato ou Airbrush
Maquiagem a Jato ou Airbrush

Atualmente apenas profissionais usam desses benefícios, porém o preço do aparelho é bem casa, e é difícil encontrar no mercado, porém vem se expandindo muito nos últimos tempos.

O produto utilizado no jato também é caro, por esse motivo vem sendo muito utilizado apenas por celebridades, que possuem contato com a TV e não podem perder tempo.

A pele vai ficar perfeita, entretanto é preciso ter alguns cuidados. O produto pode demorar um pouco para se fixar na pele, entretanto o resultado é espetacular, e compensador, a maquiagem pode durar mais de 10 horas. Então, se você vai a um evento especial, vale à pena experimentar a maquiagem high tech. Não perca mais tempo e aproveite esse beneficio.

Leia mais sobre beleza
Leia Mais ►

Pré-natal odontológico: bom para a mãe e o bebê

Doutora em Odontopediatria pela Unesp, a cirurgiã-dentista Flávia Konishi vai mostrar como hábitos e doenças da gestante podem prejudicar a formação dos dentes da criança em palestra no CIOSP 2013 - I Congresso Interdisciplinar da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), a ser realizado de 31 de janeiro a 03 de fevereiro , no Expo Center Norte, em São Paulo.

"Pré-natal odontológico: bom para a mãe e o bebê"

Além da alimentação saudável, da prática regular de exercícios físicos e de boas noites de sono, a mulher deve ficar atenta à saúde bucal durante a gravidez. O consumo de cigarros e álcool, a carência nutricional, a exposição a poluentes, as febres altas e as doenças na gestação podem colocar a formação de dentes do bebê em risco.


pré-natal odontológico
Pré-natal odontológico/foto
Leia Mais ►

Cosméticos personalizados otimizam o armário

Você sabia que os cosméticos personalizados podem otimizar o seu armário, sobrando espaço para suas maquiagens?

Cosméticos personalizados otimizam o armário
Cosméticos personalizados otimizam o armário
Leia Mais ►

Mais posts...

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada