Mamografia 3D para tumores pequenos

A mamografia é o exame mais indicado para detectar precocemente o câncer de mama e todos os tumores de mama (tumores benignos e malignos, conhecido como câncer de mama).

O principal benefício do procedimento é produzir imagens mais precisas dos contornos de um tumor. uma pista importante na hora de investigar suspeitas de câncer bordas irregulares costumam sugerir malignidade.

A mamografia 3D, ou tomossíntese, se mostrou capaz de aumentar em até 12% a detecção precoce do câncer de mama. doença responsável por quase um terço de todas as neoplasias que afetam as paulistanas. O resultado foi apresentado na edição 2011 do Congresso Europeu de Radiologia pelo Centro de Diagnóstico Brasil (CDB) Premium - o primeiro a adquirir a tecnologia na capital. Na cidade, também o Hospital Sírio Libanês trabalha com a técnica.

O principal benefício do procedimento é produzir imagens mais precisas dos contornos de um tumor. uma pista importante na hora de investigar suspeitas de câncer bordas irregulares costumam sugerir malignidade. Quando a lesão é muito pequena, contudo,essa tarefa é mais difícil. "Com a tomos-síntese há melhor definição das bordas das lesões. possibilitando obter melhor detecção de lesões muito sutis", diz o radiologista Aron Belfer. especialista no diagnóstico de câncer de mama e coordenador dos estudos realizados no CDB. A unidade trabalha com a técnica desde o ano passado e o estudo apresentado no congresso é um balanço dos resultados obtidos até o momento.

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio de sua assessoria, informou à reportagem que não há previsão de incorporação da técnica ao Sistema Único de Saúde (SUS). O valor é um fator impeditivo: o equipamento 3D custa quase o dobro do valor de um mamógrafo digital. "Mas também existe uma economia, já que essa técnica faz com que sejam produzidas menos imagens", ressalta Belfer. Segundo ele, com a mamografia 3D, a redução no total de imagens feitas das mamas, em relação ao procedimento tradicional. é de até 40%.

Para a paciente, o que muda é o tempo de compressão das mamas é maior na tecnologia da mamografia 3D. Na técnica comum, explica Belfer, são fornecidas imagens bidimensionais de uma estrutura que é tridimensional. "Então, pode ocorrer uma superposição de estruturas cm planos diferentes da mama, escondendo lesões bem pequenas. Cada imagem da tomos-síntese representa um plano de 1 mm da mama, eliminando essa superposição dos tecidos."

A detecção precoce do tumor é importante para pacientes com câncer de mama. Quando isso ocorre, a chance de cura passa de 90%, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). A instituição estima, para o próximo ano, 5.760 novos casos de câncer de mama na capital, o tipo de neoplasia mais incidente nas mulheres da cidade e do País.
Fonte: IDVF
Conteúdo do Saúde da Mulher é informativo/educativo. Não exclui consulta com profissional de saúde. Este artigo pertence ao Saúde da Mulher. Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo.

Não indicamos medicamentos, pois apenas um médico, dentista e farmacêutico são autorizados a prescrever prescrever medicamentos e, ainda sim, em um local físico de trabalho.

Fornecemos aconselhamento/assistência farmacêutica.

Infelizmente, não conseguimos responder a todas as perguntas, mas muitas são respondidas pelos próprios internautas que veem as perguntas e as respondem.

ATENÇÃO!
Respostas que não foram escritas pelo Saúde da Mulher NÃO são de responsabilidade do Blog.

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada