A tireoide e o hipotireoidismo e hipertireoidismo

Ainda hoje é comum ouvir algumas pessoas dizendo (acredite!): "_estou com tireoide". Como se a palavra TIREOIDE fosse por si só uma doença, como se todos nós, homens e mulheres não a tivéssemos.

A tireoide é uma glândula presente em nossa anatomia, na região do pescoço, Seu formato lembra o de uma borboleta, e a glândula é responsável pela produção dos hormônios T3 e T4, que controlam nossa temperatura, os batimentos cardíacos, o ciclo menstrual, o crescimento de pelos e o intestino. 

Quando as quantidades dos hormônios liberados estão muito acima ou abaixo do considerado normal, os problemas começam a surgir.

Há dois tipos de disfunção da tireoide, ambos detectados por meio de exame de sangue: 

Hipotireoidismo
Ocorre quando a produção dos hormônios é baixa.

Hipertireoidismo
Ocorre quando a produção hormonal é alta.

As mulheres com mais de 40 anos têm seu corpo sofrendo mudanças hormonais da menopausa e devem ficar atentas quando aos problemas da tireoide.

O hipotireoidismo é a disfunção mais comum no Brasil e atinge dez mulheres para cada homem. Os gatilhos para seu surgimento são o excesso de sal na comida e alguns remédios para emagrecer.

Podem agravar o problema:

Sal
O iodo presente no sal é utilizado pela tireoide para fabricar hormônios. Porém, o excesso de iodo (alto consumo de sal) prejudica o funcionamento da tireoide.

Medicamentos para emagrecer que contêm: anfetaminas, diuréticos, laxantes, ansiolíticos (calmantes) e hormônios.

- Tratamentos

Hipotireoidismo
A solução é a reposição hormonal. Normalmente, a dose inicial é baixa e, aos poucos, vai sendo ajustada pelo médico.

Hipertireoidismo 
Usa-se remédios que impedem a produção excessiva da tireoide. Infelizmente, só 20 - 30% melhoram. Os outros 80 ou 70% podem fazer terapia com iodo radioativo para destruir as células que produzem hormônio em excesso. Se nada disso adiantar é necessário fazer uma cirurgia em que se retira parte ou toda a glândula tireoide. A pessoa deverá fazer reposição hormonal para sempre.
Leia Mais ►

Amenorreia, significado, causas e sintomas

A palavra Amenorreia significa ausência de menstruação.

Logo conclui-se que, quer seja por causas naturais (como a menopausa), quer seja por gravidez ou antes da puberdade, ou por alguma enfermidade, a amenorreia é quando a mulher não menstrua.



Amenorreia significado


A amenorreia pode ser classificada em primária ou secundária. A amenorreia primária define a ausência de menarca. Já a amenorreia secundária se dá por falta de menstruação por 3 ciclos consecutivos ou 6 meses em mulheres que já apresentaram ciclo normal.

Em qualquer dos casos acima, é necessário que seu médico seja consultado.

As causas da amenorreia podem ser muitas, como por exemplo alguns medicamentos, gravidez, stress, tumores no sistema nervoso central (ex. tumor hipersecretante prolactina). Mulheres corredoras podem ter amenorreia numa frequência maior do que mulheres que não praticam esportes.
Leia Mais ►

Mais posts...

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada