• Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher
  • Anunciar no Saúde da Mulher

A Deficiência de vit. D e o autismo

Como a deficiência de vitamina D pode causar o autismo, uma doença genética? Esta é a pergunta de cientista de Harvard, Dr. Dennis Kinney que passou a se preocupar com a vitamina D, já que a mesma é um dos nutrientes que regulam a expressão de genes e que protegem o genoma. Caso a teoria dele e de outros colegas se confirme, a suplementação de vitamina D passará a ser tão importante na gestação quanto a de ácido fólico.
 
Mais sobre o assunto:

1. Glaser G. What If Vitamin D Deficiency Is a Cause of Autism? Sci Amer April 24, 2009.
2. Kinney DK, Barch DH, Chayka B, Napoleon S, Munir KM. Environmental risk factors for autism: do they help cause de novo genetic mutations that contribute to the disorder? Med Hypotheses 2010;74:102-6.
3. Eyles DW. Vitamin D and Autism, Does skin colour modify risk? Acta Paediatr 2010 Mar 8.
4. Cannell JJ. On the Aetiology of Autism. Acta Paediatrica.  May 2010
5. Cannell JJ. Autism and Vitamin D. Med Hypotheses 2008;70(4):750-9. Epub 2007 Oct 24.
6. Fernell E., et al. Serum levels of 25-hydroxyvitamin D in mothers of Swedish and of Somali origin who have children with and without autismActa Paediatr. 2010 May;99(5):645-7.
Leia Mais ►

Cenoura aumenta produção de leite materno em grávidas

Abaixo, vários dos benefícios da cenoura, dentre eles a produção de leite materno, em negrito.

A cenoura é uma grande fonte de vitamina A, cujas necessidades diárias podem ser quase que totalmente supridas com apenas 100 gramas  desse legume. Essa vitamina contribui para o bom estado da vista, da pele e das mucosas.

Além disso, a cenoura contém muitos sais minerais, como Fósforo, Cloro, Potássio, Cálcio e Sódio, necessários ao bom equilíbrio do organismo, e vitaminas do Complexo B, que ajudam a regular o sistema nervoso e a função do aparelho digestivo.

Crua, ralada e bem lavada, a cenoura limpa os dentes e desenvolve os músculos mastigadores; seu suco ou caldo concentrado de seu cozimento adicionado ao mel ou suco de limão é ótimo para curar bronquite; é indispensável para gestantes e lactantes, pois melhora e aumenta o volume sanguíneo que, consequentemente, aumenta e melhora a produção do leite materno.

Cenoura aumenta produção de leite materno
Cenoura aumenta produção de leite materno / foto: Couleur

A cenoura funciona como laxante, sendo que seu suco combate a prisão de ventre, favorece o bom funcionamento do fígado, purifica a bile, ajuda na cura da icterícia, além de ser um bom remédio para as enfermidades dos brônquios e pulmões.

A cenoura é um dos legumes que se conserva por longo tempo, e seu sabor, levemente adocicado, combina com inúmeros outros alimentos. Por ser tão nutritiva recomenda-se que seja ingerida pelo menos três vezes por semana.Para compra deve-se escolher cenouras lisas, firmes, sem irregularidades ou rugas , cor uniforme e tamanho não muito grande.



A cenoura é uma excelente fonte de betacaroteno que é um importante antioxidante, anticancerígeno, protetor circulatório e imunológico devido os princípios ativos:

  • xantotoxina,
  • ácido cinâmico Kaempferol,
  • ácido ferrúlico,
  • licopeno,
  • quercitina,
  • betacaroteno.

A cenoura apresenta importante ação ocular devido a vitamina A, presente em sua composição (na forma de betacaroteno). Na pele promove a proteção contra os raios ultravioleta. O betacaroteno existente na cenoura se transforma em vitamina A em nosso corpo auxiliando no equilíbrio imunológico, melhorando a resistência orgânica e prevenindo doenças nos olhos e a hemeralopia ou cegueira noturna.



Estudos indicam que a cenoura diminui a incidência de derrame em mulheres e a fibra solúvel presente na cenoura diminui o colesterol sanguíneo. Um experimento na Escócia demonstrou que 200g de cenoura crua durante 3 semanas reduziu o nível de colesterol em 11% de voluntários saudáveis.

CREDIDIO, E. V., "Alimentos Funcionais na Nutrologia Médica" - Editora Ottoni - Itu, SP, 4º Edição - 2008.
Leia Mais ►

Chá verde previne câncer de ovário

Consumir ao menos menos 4 xícaras diárias de chás (preto, verde ou de ervas) ajuda a prevenir o câncer de ovário em quase 30%, é o que revelou estudo do instituto de pesquisas médicas de Queensland.

 Durante a pesquisa foram entrevistadas aproximadamente 2.700 mulheres australianas sobre estilo de vida, dieta e hábitos de consumos de bebidas como os chás.

O estudo publicado na revista Cancer causes & control aponta os antioxidantes presentes nos chás como as substâncias responsáveis por este efeito protetor contra câncer de ovário.
Leia Mais ►

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada