Técnicas de fertilização in vitro e rejuvenescimento de óvulos


Nossos óvulos também envelhecem. Isso é fato e ponto final.
Felizmente, há uma esperança de que os óvulos possam ser rejuvenescidos, o que pode ser a chance de mais mulheres engravidarem e de sus filhos nascerem saudáveis. Cientistas japoneses desenvolveram uma técnica de rejuvenescimento para os óvulos de mulheres mais velhas. A técnica consiste em usar materiais de óvulos de mulheres jovens.


Cientistas do St. Mother Hospital (Kitakyushu) conseguiram criar óvulos viáveis injetando o núcleo de um óvulo saudável em um óvulo cujo núcleo havia sido retirado, a técnica deve aumentar as chances de sucesso de tratamentos para fertilização in vitro em mulheres mais velhas.


Foram retirados núcleos de 31 óvulos de mulheres que faziam tratamentos de fertilidade que foram injetados com núcleos de óvulos doados por mulheres com menos de 35 anos. Dos 25 óvulos que se mostraram viáveis e foram injetados com esperma, 7 geraram embriões em estágio inicial, chamados blastocistos.


A taxa de fertilização foi de 28%, muito superior aos 3% conseguidos com óvulos que não haviam passado pela técnica de troca de núcleo. A próxima fase da pesquisa será transferir esses blastocistos para o útero.

“Se conseguirmos transferir esses novos embriões, acredito que a chance de sucesso (em produzir uma gravidez) seria alta”, disse o cientista.

Via: BBC Brasil
Foto: Flickr
Conteúdo do Saúde da Mulher é informativo/educativo. Não exclui consulta com profissional de saúde. Este artigo pertence ao Saúde da Mulher. Plágio é crime previsto no artigo 184 do Código Penal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem-vindo.

Não indicamos medicamentos, pois apenas um médico, dentista e farmacêutico são autorizados a prescrever prescrever medicamentos e, ainda sim, em um local físico de trabalho.

Fornecemos aconselhamento/assistência farmacêutica.

Infelizmente, não conseguimos responder a todas as perguntas, mas muitas são respondidas pelos próprios internautas que veem as perguntas e as respondem.

ATENÇÃO!
Respostas que não foram escritas pelo Saúde da Mulher NÃO são de responsabilidade do Blog.

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada