Sucos que evitam rugas

É claro que não há sucos mágicos para combater rugas já formadas e bem marcadas, mas há como beber alguns sucos em prol da beleza capazes de evitar rugas e até fazer sumir as primeiras marquinhas de expressão (aquelas que só aparecem quando a gente acorda, e que depois somem). Um exemplo são os sucos que evitam rugas.

Sucos que evitam rugas
Sucos que evitam rugas / foto: PublicDomainPictures

Ricos em antioxidantes que combatem os radicais livres, os sucos antirrugas ajudam a prevenir o envelhecimento precoce, e, consequentemente as marcas de expressão e rugas finas.

Leia também: Suco para TPM, alivia os sintomas.

Eles foram criados pela farmacêutica Dra. Renata Fraia e podem ser bebido diariamente.

*SUCOS QUE EVITAM RUGAS*





Suco que evita rugas (1)


Ingredientes
  • sumo de 1 limão (a vitamina C ajuda a formar o colágeno)
  • 1 maçã média com casca (lave e higienize bem antes de usar)
  • 2 colheres de sopa de uva passa escura (sim, dessa forma ela concentra os radicais livres*)
  • 200 ml de água

*A grande vantagem da uva passa é o fato de ela ter maior durabilidade, ou seja, você não precisa comprar uvas semanalmente para fazer seu suco antirrugas.

Como fazer o suco que evita rugas


Bata todos os ingredientes no liquidificador, beba sem coar, um copo por dia a partir dos 29 anos, que é quando a pele diminui a produção de colágeno. É claro que o suco não tem contraindicação e pode começar a beber o quanto mais jovem você for.

Leia também:Sais de Banho: para o corpo e para a casa. Um verdadeiro curinga!

Suco que evita rugas (2)


Ingredientes
  • sumo de 1 limão
  • 1 maçã verde com casca
  • 4 goji berry (foto abaixo - frutinha poderosa à venda em lojas de produtos naturais e em algumas farmácias de manipulação)
  • 1/2 xícara de suco de uva concentrado e sem açúcar
  • 1/2 xícara de água mineral ou filtrada




Como fazer o suco que previne rugas


Bata todos os ingredientes no liquidificador, beba sem coar, um copo por dia a partir dos 29 anos, que é quando a pele diminui a produção de colágeno. É claro que o suco não tem contraindicação e pode começar a beber o quanto mais jovem você for.

Sucos que evitam rugas
Goji Berry - Sucos que evitam rugas / foto: budtobloom

Suco que evita rugas (3)


Ingredientes

Como fazer a terceira receita de suco que evita rugas

Descasque o kiwi, lave bem as maçãs (já que você usará as cascas) e junte todos os ingredientes no liquidificador. Bata bem e beba a seguir. Dica: Este suco pode ser guardado em recipiente fechado por até 8 horas, na geladeira, sem perder as propriedades nutricionais.

Dicas da farmacêutica:
"Aos sucos acima você pode acrescentar itens como kiwi, acerola, goiaba e caju. Para substituir o limão você pode usar suco de maracujá e de abacaxi. O importante é variar e 'brincar' com as cores dos ingredientes dos sucos anti-rugas", indica.
Leia Mais ►

Viagra feminino, como funciona o flibanserin

Um painel de especialistas recomendou aos reguladores americanos a aprovação do "Viagra" feminino, ou melhor, da substância flibanserin, a primeira droga para estimular a libido feminina, desde que medidas adicionais sejam tomadas para garantir a segurança da medicação.

Tais medidas são necessárias, pois os efeitos colaterais do Viagra feminino revelados nos testes com mulheres são muito grandes. A FDA, agência que regula o setor de remédios e alimentos nos Estados Unidos, já rejeitou essa substância que produziria o medicamento por duas vezes. A alegação era de que sua eficácia foi muito modesta em comparação ao placebo.

Viagra feminino, como funciona o flibanserin

Efeitos colaterais do flibanserin

Interações negativas com o álcool, sonolência, riscos de desmaio, pressão baixa, enjoos e a ausência de dados sobre os efeitos do uso do medicamento em longo prazo.

Viagra feminino - a quem se destina

Segundo a maioria dos pesquisadores, a aprovação do flibanserin dará pela primeira vez uma alternativa às mulheres com baixo interesse sexual. Eles ressaltam que, além de se especificar as contraindicações na bula, é necessário orientar os médicos e continuar os estudos, mesmo após a comercialização.

A recomendação favorável ao flibanserin acontece após meses de pressão do fabricante desse tratamento, destinado a mulheres que não chegaram à menopausa, mas apresentam baixo desejo sexual.

Comparação do Viagra feminino x Viagra masculino


"É importante salientar que o viagra feminino não se trata do mesmo medicamento Viagra da Pfizer, só que em versão feminina. O nome "viagra" feminino se deu por conta da grande fama do Viagra®. 
No entanto, enquanto o medicamento para os homens atua diretamente nas reações físicas relacionadas à ereção, na versão feminina, - segundo alguns textos - ele atua apenas na liberação de serotonina*, uma substância antidepressiva que está relacionada ao humor e ao sono. E pode-se pensar: "Mas se é assim, então qualquer antidepressivo que atue na serotonina poderia ter o mesmo efeito?" Esta comparação é pertinente e devemos nos lembrar que há um marketing poderoso envolvendo o nome Viagra® e todo medicamento se beneficiaria de se assemelhar a ele. Vale lembrar que já foram lançados outros medicamentos considerados como os viagras femininos, como o Lybrido® [Renata Fraia - farmacêutica]"

* Atualização!
Lendo o estudo original encontrei mais efeitos do viagra feminino, além de atuar na liberação da serotonina, ele na liberação de dopamina e noradrenalina, outras substâncias relacionadas ao humor e bem-estar.

Como foi o estudo com o Viagra feminino (flibanserin)

Inicialmente desenvolvido para ser um antidepressivo, provou-se ineficaz na alteração do humor. Mas nos estudos clínicos com a droga, as mulheres manifestavam um efeito colateral inesperado: um maior interesse em sexo.

O remédio parece agir regulando o equilíbrio dos neurotransmissores nos circuitos cerebrais, principalmente a dopamina, a noradrenalina e a serotonina. "Acreditamos que a droga normaliza ou compensa algo que não esteja ajudando a afinar esses circuitos", afirma Stahl. "Ou ainda, ela pode permitir que as mulheres se libertem da ação desses circuitos frontais que estão inibindo o desejo sexual." [este trecho veio da matéria da BBC]


Leia também: Viagra feminino: Lybrido será o viagra para mulheres.


Segundo documentos disponíveis na página da FDA na Internet sobre um teste clínico, as mulheres que tomaram flibanserin relataram ter tido, em média, 4,4 experiências sexuais satisfatórias em um mês, contra 3,7 no grupo que consumiu o placebo. Antes do início do estudo, essa média era de 2,7.

Segundo vários estudos médicos, pelo menos 40% das mulheres apresentariam diferentes graus de hipoatividade sexual.

Leia mais sobre Saúde íntima
Leia Mais ►

Como prevenir rugas no pescoço

Pescoço pode envelhecer antes do tempo: saiba como prevenir rugas e sobre novos tratamento que melhoram a pele no local

Dermatologista ensina a cuidar da região, evitando os temidos colares, rugas e manchas que costumam denunciar a idade das mulheres. Laser, radiofrequência e peeling são aliados.

É difícil descobrir a idade das mulheres hoje a não ser por um detalhe que não passa despercebido: o pescoço. Infelizmente ele enruga e forma os chamados colares, por isso não deve ser esquecido.

Como prevenir rugas no pescoço
Como prevenir rugas no pescoço

A pele desta região, explica a dermatologista Érica Monteiro, da clínica Sthetica, no Campo Belo, em São Paulo, costuma envelhecer mais rápido que a das mãos, outro ponto que entrega a idade.

"Por ser mais fina, fica sujeita à contração dos músculos do pescoço que acabam por resultar em rugas, vincos, os chamados colares - marcas ao redor da região. A exposição solar piora a situação, caso não haja proteção adequada", alerta.

As manchas são outros agravantes que pioram com o sol. Quanto mais clara a pele e sem cuidados, aliás, mais precocemente elas se instalam. Segundo a médica, elas costumam aparecer aos 36-40 anos, na mesma época em que a flacidez relacionada ao envelhecimento também dá sinais de vida no pescoço.

Os vasos vermelhos, aranhas vasculares, que atormentam as mulheres, dependerão da cor da pele e também da exposição crônica ao sol. A regra é a mesma para as manchas, quanto mais branquinha a pele, a chance deles se instalarem é maior, a partir dos 38-40 anos. Mais uma vez, a vantagem é das morenas, já que em peles mais escuras, eles aparecem após 40-45 anos.

Como prevenir rugas no pescoço

Além de usar protetor solar diariamente, a Dra Érica indica maneiras de cuidar do pescoço em faixas etárias distintas.

Entre 20 anos e 30 anos: além do FPS 30 ou FPS 50, é interessante usar hidratantes na região com os seguintes ativos: ácido hialurônico, alfahidróxiácido, polihidróxi ácido, uréia (grávidas não podem) e prolipid 141.

Entre os 30 anos e 40 anos, o hidratante continua o mesmo, assim como o filtro solar, mas o uso tópico de produtos à base de vitamina C são recomendáveis.

Entre 40 anos e 45 anos, o uso dos ácidos (glicólico ou retinóico) durante a noite é aconselhado, além do já prescrito a partir dos 30 anos.

Após os 45 anos, os hidratantes, os ácidos e o filtro solar passam a ser complementados com laser, luz intensa pulsada, radiofrequencia, ultrassom - este último dependendo do problema que predominar e do tipo de pele da paciente, informa a dermatologista. Outro caminho possível são os peelings que estimulam a renovação celular.

+ Leia mais sobre BELEZA

A flacidez na região do pescoço, de acordo com a especialista, também depende de uma carga genética. Por outro lado, o emagrecimento rápido demais, como acontece em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica, também pode comprometer a região. "O ideal é que essas pessoas se consultem com o dermatologista para saber qual o melhor tratamento nesses casos. Há sempre alternativas para melhorar o aspecto do local afetado", conclui.

Por fim, a Dra Érica recomenda:

"Os produtos do rosto devem ser usado também no pescoço. Já que ativos para o corpo podem irritar a pele mais sensível na região".

Sobre a Clínica Sthetica - Centro especializado em dermatologia e estética, localizado no Campo Belo (Av. Vereador José Diniz, 3.457, 10.º andar – Conj. 1.008, tel. 5090-1244)

Fonte: Dra. Érica Monteiro - dermatologista com formação e especialização na Escola Paulista de Medicina - UNIFESP, Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)

Leia Mais ►

Peeling em cápsulas

Rejuvenesça a pele com apenas uma cápsula ao dia com o peeling em cápsulas, em qualquer estação do ano, sem ter que se submeter aos dolorosos e incômodos procedimentos dos peelings químicos.

Quando Cleópatra lixava seu rosto com alabastros e pedra-pomes para realizar um peeling no Antigo Egito, nem passava pela sua cabeça, e provavelmente de ninguém, o quanto esse tratamento evoluiria nos séculos seguintes, até chegar aos benefícios desse procedimento por meio de cápsulas.


Peeling em cápsulas
imagem ilustrativa/não reproduz o produto
 Estudiosos do setor conseguiram desenvolver as cápsulas para mulheres e homens que desejam, até mesmo durante o verão, clarear, reduzir rugas e aumentar a firmeza da pele sem precisar passar pelos desconfortos dos peelings químicos.

"Um estudo conduzido por Rendon et al. (2010) e publicado no jornal científico "The Journal of Clinical and Aesthetic Dermatology" mostrou que, se não forem seguidos alguns cuidados específicos no pós-tratamento, podem ocorrer complicações, como má-cicatrização, inflamação excessiva e aparecimento de manchas", comenta o Presidente da Sociedade Brasileira de Cosmetologia (SBC), Maurício Pupo.

De acordo com um estudo conduzido por pesquisadores do Departamento de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP - em 2009, as complicações dos peelings químicos podem ser imprevisíveis e inevitáveis ou relacionadas à má-indicação ou técnica e orientações deficientes. As mais frequentes são: eritema e ardor intensos, epidermólise, cicatrização demorada, escoriações, infecções, hipo e hiperpigmentações, linhas de demarcação, dermatite de contato, bem como cicatrizes atróficas ou hipertróficas (Bagatin et al., 2009).


Por esta razão, o especialista acredita que as cápsulas de peeling, em pouco tempo, vão se tornar febre no Brasil devido à praticidade, eficácia e segurança da matéria-prima.

"Elas são compostas, basicamente, por um ativo derivado do extrato da azeitona (oliva), um potente antioxidante natural. Esse novo ativo não é derivado do óleo, mas sim do fruto da oliveira. Essa substância inovadora é riquíssima no mais potente antioxidante da oliva, o hidroxitirosol. Assim, o peeling em cápsulas é manipulado com esse novo ativo, chamado de Oli-Ola™", explica Pupo.


A Farmacêutica Especialista em Nutracêuticos e Nutricosméticos e Membro da Sociedade Brasileira de Cosmetologia (SBC), Karina Ruiz, também aprova o lançamento. Segundo ela, o hidroxitirosol, o superantioxidante presente no peeling em cápsulas, reduz o envelhecimento causado pelo excesso de radicais livres, o que foi comprovado em estudo realizado na Universidade de Iowa, EUA, dentre outros estudos que mostram que o hidroxitirosol é superior, inclusive, sobre as vitaminas C e E.

"Assim, ele pode contribuir para evitar as alterações funcionais na elastina e no colágeno que ocorrem devido ao estresse oxidativo. É importante observar também que outros estudos comprovaram que o uso de antioxidantes orais podem diminuir os efeitos da radiação ultravioleta sobre a pele, prevenindo a hiperpigmentação cutânea, evitando manchas", comenta a especialista, que é autora do livro "Nutracêuticos na Prática - Terapias Baseadas em Evidências".

O hidroxitirosol é capaz de modular a taxa de renovação celular, normalizando a descamação da pele. Um estudo publicado no jornal científico "Genes & Nutrition" (2012) mostrou que o hidroxitirosol reduz células anormais ou disfuncionais ao mesmo tempo que aumenta a proliferação celular das células saudáveis da pele.


"Oli-Ola™ é 100% natural, tem eficácia e segurança comprovadas e possui certificado orgânico, complementa Cláudia Coral, Farmacêutica da Galena, empresa líder na importação e distribuição de matérias-primas para farmácias de manipulação e indústrias farmacêuticas e de suplementos nutricionais.

Peeling em Cápsulas


  • Modo de usar: Uma cápsula ao dia durante dois meses. Cada cápsula contém 300 mg de Oli-Ola™.
  • Onde encontrar: Farmácia de manipulação, com prescrição médica.


Fonte: Maurício Pupo - Presidente da Sociedade Brasileira de Cosmetologia
Prof. Maurício Pupo, Diretor da IPUPO Consultoria em Desenvolvimento Cosmético e Coordenador da Pós-Graduação e MBA em Cosmetologia do IPUPO em parceria com a Unicastelo. Editor Chefe da CI Cosmetic Ingredients Magazine.
http://www.ipupoconsult.com.br/

Fonte: Claudia Coral - Farmacêutica.
A Galena é uma empresa líder na importação e distribuição de matérias-primas para farmácias magistrais e indústrias farmacêuticas, alimentícias e veterinárias. É também a produtora dos dermocosméticos CODEX® e dos suplementos alimentares Galena Nutrition®.
www.galena.com.br

Fonte: Karina Ruiz
Graduada em Ciências Farmacêuticas pela PUC-Campinas, com Mestrado em Farmacologia do Processo Inflamatório pela Unicamp. Atua como Consultora Técnica na Área de Farmácia Magistral há mais de nove anos e como Professora Convidada em Cursos de Pós-graduação em Farmácia, Cosmetologia e Anti-Aging, Nutrição, Nutrologia, Nutrafarmacologia e Saúde há mais de oito anos. É Palestrante de Vídeo-aulas e Cursos pela Consulfarma - Assessoria Farmacêutica. É autora do livro Nutracêuticos na Prática - Terapias baseadas em Evidências (2012).
www.karinaruiz.com

Leia mais sobre Cosméticos | Beleza
Leia Mais ►

Cérebro feminino pode sofrer alteração com uso de drogas ilícitas

Drogas ilícitas alteram o cérebro feminino, mas o masculino não.

Um estudo recente revelou que mulheres que abusam do uso de drogas ilícitas estão sujeitas a sofrer alterações cerebrais, com consequências a longo prazo. O curioso é que o mesmo estudo feito com os homens não concluiu qualquer alteração relevante. O estudo foi publicano na revista científica Radiology.

Cérebro feminino pode sofrer alteração permanente com o uso de drogas ilícitas
Cérebro feminino pode sofrer alteração permanente com o uso de drogas ilícitas

Como foi o estudo que verificou alterações no cérebro feminino com uso de drogas ilícitas





Pesquisadores analisaram a estrutura do cérebro de 127 homens e mulheres através de imagens de ressonância magnética. De todos os participantes, 59 deles tinham histórico de dependência de metanfetamina e cocaína, por cerca de 15 anos (ou seja, um longo período). O outro grupo foi composto por 68 pessoas saudáveis, sem alteração no cérebro.

Leia também: Mulheres com estresse têm mais vontade de comer doces, revela estudo.

Foi comprovado através de exames que mesmo após um período de pouco mais de um ano sem a utilização de drogas, as mulheres apresentaram alterações cerebrais significantes quando foram comparadas às voluntárias saudáveis.

Os resultados são surpreendentes


Os resultados mostraram que houve redução da substância cinzenta nas regiões frontal, límbica e temporal. O que significa isso? Que as regiões do cérebro ligadas à recompensa, ao controle das funções executivas e ao aprendizado são alteradas por mulheres que usam drogas ilícitas. A substância cinzenta, por exemplo, está associada ao comportamento impulsivo, além de um maior potencial de abuso de drogas.

Leia também: A pílula anticoncepcional na saúde da mulher.

Consideração sobre os resultados


Os cientistas consideram que a pesquisa pode ajudar a descobrir as diferenças biológicas do uso de drogas entre o sexo masculino e feminino e assim estabelecer tratamentos diferenciados para cada gênero.

O Saúde da Mulher lembra que frisamos a expressão drogas "ilícitas", pois o estudo não é sobre drogas medicamentosas (remédios) para depressão e ansiedade. ok?

Fonte: Revista Veja
Leia Mais ►

Clamídia pode causar infertilidade

Sabia que a clamídia é a grande inimiga da fertilidade?


A clamídia é a doença sexualmente transmissível (DST) mais comum entre homens e mulheres. Aliás, muita gente tem clamídia e não sabe. Por se tratar de uma doença silenciosa, cujos sintomas vão aparecer bem depois, é fundamental usar preservativo durante as relações sexuais.

Clamídia pode causar infertilidade
Clamídia pode causar infertilidade


Esta é a opinião de Suely Resende, especialista em Medicina Reprodutiva e diretora do Fertility Medical Group – unidade Campo Grande.

“O maior problema é que, quando não tratada, a clamídia pode causar infecção nas trompas de Falópio, levar à doença inflamatória pélvica e à infertilidade”, diz a médica.

Clamídia causa infertilidade

“O tratamento é tão importante que poderá definir se a paciente enfrentará problemas, no futuro, quando quiser engravidar”, diz a médica.

Leia também: Abacate aumenta a fertilidade.

Quando não tratada ou quando a paciente não completa devidamente o tratamento, a clamídia pode se espalhar pelo útero e pelas tubas uterinas e causar a doença inflamatória pélvica (DIP), que é uma infecção tão séria e comprometedora para o sistema reprodutor, que pode levar à infertilidade permanente ou a episódios de gravidez ectópica – que se desenvolve fora do útero. Casos como esse oferecem risco elevado à vida da paciente, já que pode ocorrer hemorragia interna, resultando em cirurgia de urgência.

Clamídia durante a gravidez


Suely faz um último alerta a respeito das mulheres que contraem clamídia durante a gravidez. Segundo ela, se a paciente está grávida e descobre que tem clamídia, é importante conhecer os riscos de transmitir a doença para o bebê durante o parto.

Leia também: Candidíase na gravidez prejudica o bebê?

Inclusive, a criança poderá, já ao nascer, sofrer de pneumonia ou apresentar infecção ocular grave, podendo levar à cegueira. Daí a importância de fazer exames já na primeira visita de pré-natal e seguir o tratamento prescrito na íntegra. Afinal, uma vez curada, a paciente poderá levar vida normal – sempre se prevenindo contra novas contaminações de DSTs.

Sintomas da clamídia:

  • ardência ao urinar
  • desconforto durante as relações sexuais
  • presença de um tipo de corrimento
  • também pode haver dor na região da abertura do pênis (no homem, é claro)


Leia também: Sintomas da Endometriose.

“Na maioria das vezes, quem procura o médico primeiro é a mulher, porque apresenta mais sintomas. Porém, o tratamento diz respeito ao casal”. Mesmo nos casos de sexo casual, então, vale a pena avisar o parceiro sobre a importância do tratamento. Além dos antibióticos, o ideal é evitar relações sexuais por no mínimo sete dias.

Fonte: Suely Resende é médica ginecologista, especialista em Medicina Reprodutiva e Fertilização Assistida, diretora do Fertility Medical Group – unidade Campo Grande (MS) – www.fertility.com.br // blog.fertility.com.br


Leia Mais ►

Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê

A explicação é científica: "Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê".

Pretendendo engravidar? Prefere um sexo específico? Sabemos que sim, mas que a maioria das mamães não gostam de admitir tal preferência e vivem repetindo: "Tanto faz, mas que tenha saúde". Sei. Mas mesmo muitas das que não querem admitir - pra que ninguém diga com desdém depois: "Fulana queria menina, mas veio menino!" -, têm sim quem prefira engravidar de um ou outro gênero, principalmente quem já tem um filho do outro sexo.

Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê
Dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê

E você sabia que esse desejo não revelado pode ser conseguido? E parece ser mais fácil do que se imagina e - melhor - a explicação é científica. O dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê.

Leia também: Como engravidar de menina.

Mas por que o dia da concepção ajuda a definir sexo do bebê? É que os espermatozoides que carregam o cromossomo masculino e o feminino (sim, é o homem quem define o sexo do bebê) possuem características diferentes.

Os espermatozoide que gera menino é menor, mais leve, rápido e frágil; já o da menina tem mais peso e perde em velocidade, porém, é mais resistente.

Leia também: Abacate aumenta a fertilidade.

"Cientistas das décadas de 1970 e 1980 mostraram que, se você tem relação sexual cerca de dois dias antes da ovulação, a chance de nascer uma menina é maior, porque o espermatozoide feminino consegue esperar pelo momento da ovulação. O masculino não, por ser menos resistente";

Explica o obstetra e ginecologista Fábio Cabar, especialista em reprodução humana e médico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo).




Leia também: Obesidade na gravidez afeta imunidade do bebê, diz estudo.

Por outro lado, se a pretensão é engravidar de um menino, o melhor momento para ter relações sexuais é no dia do início da ovulação.

"Os espermatozoides que carregam o cromossomo Y (masculino) são mais rápidos e conseguem chegar antes ao óvulo", explica a médica Paula Bortolai, do Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia, de São Paulo.

Seguindo essas recomendações, a possibilidade de conceber um bebê de um sexo ou de outro aumenta, mas não é garantida.

"Você pula de uma chance de 50% para até 80%. É um cenário mais otimista, mas não preciso", declara Cabar.

Leia também: Gravidez psicológica, sintomas.


Leia Mais ►

Way, o "dermatologista portátil" app que 'lê' a pele do usuário!

O "dermatologista portátil" se comunica pelo smartphone.

Como funciona o dermatologista portátil, Way?

Ao encostar na pele, o aparelho é capaz de "ler" a sua pele, como um dermatologista faria em seu consultório com a aparelhagem costumeira. A partir daí, ele cruza os dados do estado de saúde da pele com o estado do meio ambiente ao seu redor.

Way, o "dermatologista portátil" app que 'lê' a pele do usuário!
Way, o "dermatologista portátil" app que 'lê' a pele do usuário!

Way, o "dermatologista portátil" app que 'lê' a pele do usuário!
Way, o "dermatologista portátil" app que 'lê' a pele do usuário!


Os cálculos usados pelo Way levam em consideração dados como a luz solar, a incidência de raios UV e a umidade. O usuário recebe diretamente em seu smartphone, por um aplicativo, se você precisa beber mais água, hidratar a pele e aplicar o filtro solar.

Way, aplicativo dermatologista portátil funcionando:





Leia mais sobre Beleza!

Vídeo: Youtube
Foto: Reprodução
Leia Mais ►

Teste genético que detecta câncer de mama

Chega ao Brasil o teste genético de recorrência de câncer de mama.

Prosigna. SIM, já existe um teste genético que detecta câncer de mama. Este é o nome do teste genético para identificar o risco de recorrência tardia de câncer de mama em até dez anos após o diagnóstico.

Destinado a mulheres diagnosticadas com câncer de mama invasivo em estágio inicial, o Prosigna® é um teste de assinatura genética do tumor que usa o classificador molecular PAM50 para traduzir a biologia tumoral em um escore prognóstico individualizado para cada paciente.

Teste genético de recorrência de câncer de mama
Teste genético de recorrência de câncer de mama

O Prosigna® é capaz de quantificar, através do classificador molecular PAM50, a expressão de 50 genes associados ao tumor, além de oito genes de referência, fornecendo um escore chamado risco de recorrência.

Trata-se de uma assinatura genética única, capaz de identificar os subtipos moleculares intrínsecos, definidos como luminal A, luminal B, HER-2 enriquecido e basal-símile. O teste chegou ao Brasil no início deste mês e foi apresentado à classe médica durante o XVIII Congresso Brasileiro de Mastologia 2015, realizado de 03 a 06 de junho, em Curitiba.

“Mulheres com câncer de mama com expressão de receptores de estrogênio em fase inicial apresentam, habitualmente, um bom prognóstico. Contudo, nesta população, cerca de 50% das recorrências acontecem após cinco anos do diagnóstico. Sendo assim, o grande diferencial desse teste é o fato de ele identificar o risco de recorrência do câncer de mama em um período de 10 anos após o diagnóstico”, revela a biomédica geneticista Drª. Tânia Vulcani.

Leia mais sobre Saúde dos Seios.
Leia Mais ►

Mulheres com estresse têm mais vontade de comer doces, revela estudo

Estudos comprovam: Mulheres com estresse têm mais vontade de comer doces. Uma pesquisa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP (Universidade de São Paulo) mostrou que mulheres estressadas têm sete vezes mais chances de desenvolver a Dependência de Substâncias Doces (DSD), também conhecida como fissura por alimentos doces.

O estudo foi realizado pela aluna de mestrado Danielle Marques Macedo, sob orientação da professora Rosa Wanda Diez Garcia, do Departamento de Nutrição e Metabolismo da FMRP.

Mulheres com estresse têm mais vontade de comer doces
Mulheres com estresse têm mais vontade de comer doces

A amostra do estudo foi composta por 31 mulheres com estresse e 26 mulheres sem estresse. A maioria das mulheres com DSD afirmou que comem doces para se sentirem melhor (ou para mudar o estado de humor).

Segundo Danielle, as principais características das mulheres com estresse foram: baixa escolaridade, baixa renda socioeconômica, presença de problemas conjugais e insatisfação com o ambiente de trabalho. Foram selecionadas 57 mulheres saudáveis de 20 a 45 anos e com o IMC (Índice de Massa Corporal) na faixa de sobrepeso.

Esta pesquisa me deixou com uma curiosidade. Será que o estresse aumenta a vontade de comer doces apenas em mulheres ou isso também vale para os homens também?

Foto: Flickr.

Leia mais sobre Mulher.
Leia Mais ►

Compre Joias online e receba em casa

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada
sem acentos