Color Shifting Cream: maquiagem muda de cor com sol ou água

Famosa por suas maquiagens e cosméticos inovadores, a marca de cosméticos americana, Chaos Makeup, acabou de lançar no mercado a Color Shifting Cream, uma maquiagem bastante peculiar. Quando é colocada no sol ou na água, ela muda de cor.

Color Shifting Cream: maquiagem muda de cor com sol ou água

Seu nome é Color Shifting Cream, e pode ser usado como iluminador, sombra e até batom. Assim que é aplicado na pele, o produto apresenta a cor da embalagem, mas depois ele se transforma para uma cor ainda mais bonita, basta que entre em contato com a luz do sol ou com a água -- caso você mergulhe na piscina, por exemplo, seu batom ou sombra poderá sair com uma cor diferente assim que você sair da piscina. Não é incrível?

Veja alguns dos tons que estão sendo testados pela marca, alguns já estão à venda:

  • Ice Blink, que muda do azul para o roxo; 
  • Cosmic Light, que era rosa e se transforma em verde; 
  • Moonspell, que muda do amarelo ao laranja.

Redação: Renata Fraia - farmacêutica e jornalista, atuando desde 2008 na atenção e assistência farmacêutica nos blogs Saúde da Mulher e Saúde com Ciência
Leia Mais ►

Como combater os sintomas da TPM

Entre os principais sintomas da TPM estão uma maior irritabilidade, cansaço, dores de cabeça, inchaço, sensibilidade nos seios, ansiedade e depressão, de leve a moderada. A maioria das mulheres que sofrem de sintomas intensos de TPM precisam de acompanhamento para descobrir a causa do problema e poderem, assim, saber como combater os sintomas da TPM.



A principal causa seria hormonal, já que neste período do mês, o corpo se prepara para a menstruação, e há um aumento no nível de estrogênio ou queda da progesterona. Mas há várias outras causas, inclusive psicológicas, que podem influenciar a TPM.

Como combater os sintomas da TPM?


Como combater os sintomas da TPM
Como combater os sintomas da TPM

1. Alimente-se bem e beba muitos líquidos


Apesar de nesta fase o corpo reter muito líquido, o que causa inchaço e outros sintomas, manter-se bem hidratada é fundamental. Chás ajudam muito, assim como sucos de frutas e folhas verdes, ricas em ferro. Consuma com alimentos que contenham muita vitamina C, como a acerola, laranja e limão, pois a vitamina C ajuda o corpo a absorver o ferro.

2. Tabela menstrual


Um hábito simples mas muito eficaz para ajudar com os sintomas da TPM é ter uma tabela menstrual em que você anote os dias de sua menstruação e outras fases do seu ciclo, todos os meses.

Esta tabela vai lhe ajudar a conhecer melhor seu ciclo e a compreender as mudanças pelas quais seu corpo passa todos os meses. Também te ajuda a se preparar: marque a semana pré-menstrual e evite marcar compromissos importantes nesta época e também nos dias de sangramento. Também evite tratamentos que envolvam algum nível de dor, como depilação com cera e tratamentos dentários, ou exercícios físicos intensos, como corrida. Nesta fase, o corpo está muito sensível e quer mais é descanso.

3. Consuma refeições mornas e evite gelados


A temperatura interna do corpo pode mudar quando consumimos muitos alimentos gelados. Pelo menos nesta fase, prefira alimentos mornos a quentes (mas não muito!), que ajudam o fluxo dos fluidos corporais.

4. Reserve um tempo para você


O dia a dia agitado que muitas de nós enfrentamos só faz piorar os sintomas de TPM. Na semana que antecede a menstruação e na semana da menstruação, nosso corpo pede descanso. Na medida do possível, reserve este período para diminuir o ritmo, dormir mais e relaxar a mente.

5. Exercícios leves ajudam


Algumas posturas de yoga, tai chi, caminhadas leves na natureza e outras atividades físicas que não exijam muito do corpo também ajudam nesta época.

Se os sintomas da TPM estiverem muito intensos, é necessário se consultar com um profissional de saúde. O ideal é ir ao ginecologista e ele poderá inclusive que você vá a um psiquiatra para tratar os sintomas como depressão.

Leia mais sobre:
Leia Mais ►

Tipos de Celulite

Os tipos de celulite são divididos (ou classificados) em "graus" do problema. quanto maior o número de grau, maior o problema da celulite. Confira:

Tipos de Celulite


Tipos de Celulite


- Celulite grau 0 (sim, existe o grau zero): Sem ondulações ou irregularidades na pele ao ficar de pé ou deitado, mas ao pinçar a região surgem as ondulações, mas não covinhas ou depressões;

- Celulite grau 1: Sem ondulações e irregularidades na pele ao ficar de pé ou deitado, mas ao pinçar a região surgem as ondulações e também covinhas e depressões;

- Celulite grau 2: Ondulações, rugosidades, depressões e covas espontaneamente se fica de pé, mas não deitada;




- Celulite grau 3: Ondulações, rugosidades e covinhas estão presentes mesmo deitado.

- Celulite grau 4:Em casos graves e crônicos de celulite podem aparecer nódulos e endurecimento da pele.

Leia Mais ►

Aleitamento materno no Brasil é referência mundial

Brasil é referência mundial em aleitamento materno, diz OPAS/OMS

O Representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, Joaquín Molina, disse nesta quarta-feira (16) que as ações brasileiras para estimular o aleitamento materno são referência para o mundo.

Aleitamento materno no Brasil é referência mundial

A declaração foi dada durante a cerimônia de lançamento da Campanha Doe Leite Materno, feita pelo Ministério da Saúde do Brasil e a Rede Global de Bancos de Leite Humano.

“O Brasil tem sido um exemplo para outros países e isso se deve às suas políticas, regulações, estratégias e iniciativas de educação para toda a população sobre a importância do aleitamento. Precisamos aqui dar os parabéns também às brasileiras, porque elas foram responsáveis por aproximadamente 90% da coleta dos mais de 1 milhão de litros de leite doados no mundo nos últimos anos”.

O aleitamento materno se relaciona de várias formas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), adotados em 2015 pelos 193 países-membros das Nações Unidas. No caso do ODS 1 (Fim da pobreza), a amamentação dá às crianças um melhor começo de vida, independentemente de ela nascer em um país de renda alta ou baixa ou que sua família seja rica ou pobre.

Leite materno melhora rendimento de adultos


Um estudo publicado no Lancet Global Health aponta que crianças amamentadas durante 12 meses em áreas urbanas do Brasil alcançaram na vida adulta rendimentos 33% mais altos do que os amamentados por menos de 12 meses.

Leite materno diminui fome


Quanto ao ODS 2 (Fome zero), o aleitamento materno exclusivo durante os primeiros seis meses ajuda a prevenir a fome, a desnutrição e a obesidade ao garantir todos os nutrientes e calorias necessárias para o crescimento e desenvolvimento do bebê.

Após esse período, a OPAS/OMS recomenda que a criança continue amamentando, junto com outros alimentos, por até dois anos ou mais.

Leite materno vita sobrepeso e diabetes


O leite materno também contribui muito para o alcance do ODS 3 (Saúde e bem-estar). Uma pesquisa publicada no periódico The Lancet afirma que a amamentação está associada a uma redução de 13% na probabilidade de prevalência de sobrepeso e/ou obesidade e uma redução de 35% na incidência de diabetes tipo 2.

Leite materno aumenta a inteligência


O mesmo estudo diz que o leite materno contribui para um aumento médio de três pontos no quociente de inteligência (QI). Outra evidência científica mostra que crianças amamentadas por um período superior a 12 meses em áreas urbanas do Brasil completaram um ano a mais de atividades educacionais em comparação com aqueles amamentados por menos de 12 meses. Ambas as conclusões colaboram para as metas do ODS 4 (Qualidade na educação).

O direito à amamentação e ordenha em locais públicos, que se relaciona com o ODS 5 (Igualdade de gênero), também deve ser garantido à toda a população. Quanto ao ODS 8 (Trabalho decente e crescimento econômico), somente dez de 38 países nas Américas (Belize, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Panamá, Peru e Venezuela) concedem pelo menos 14 semanas de licença-maternidade, conforme recomendado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). Esse cenário pode ser um empecilho para que o aleitamento materno seja feito conforme as recomendações da OPAS/OMS. E é prejudicial também para a economia dos países.

Mães que amamentam faltam menos o trabalho


Um estudo publicado no American Journal of Health Promotion mostra que mães que amamentam se abstêm menos do trabalho do que as que dão fórmula infantil aos filhos. Isso porque os problemas de saúde das crianças alimentadas com leite materno costumam ser menos frequentes e graves.

Custos associados ao aleitamento materno inadequado


Além disso, no México, estimou-se que os custos associados ao aleitamento materno inadequado em crianças nascidas em 2012 variaram de 745,6 milhões a 2,41 bilhões de dólares estadunidenses (pesquisa "The costs of inadequate breastfeeding of infants in Mexico").

Já nos Estados Unidos o fardo da amamentação abaixo do recomendado é de 13 bilhões de dólares para crianças (excluindo-se os efeitos cognitivos) e de 17,4 bilhões de dólares para as mães (estudos "The burden of suboptimal breastfeeding in the United States: a pediatric cost analysis" e "Cost Analysis of Maternal Disease Associated With Suboptimal Breastfeeding").

Leite materno é fonte natural e sustentável de nutrição e subsistência


Por fim, em relação ao ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima), o aleitamento materno aparece como uma fonte natural e sustentável de nutrição e subsistência, que não polui o meio ambiente e exige poucos recursos. Em contraste, as fórmulas infantis se somam às emissões de gás do efeito estufa em cada passo da produção, transporte, preparação e uso, além de gerarem lixo. Dessa forma, só devem ser consumidas se forem realmente necessárias.

Sala de amamentação


A Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial da Saúde recomenda que os bebês sejam alimentados exclusivamente pelo leite da mãe até os seis meses e que a amamentação continue acontecendo, junto com outros alimentos, por até dois anos ou mais.

Por isso, a Representação da OPAS/OMS no Brasil criou em 2015 uma Sala de Apoio à Amamentação, onde a mulher pode esvaziar as mamas, armazenando seu leite em frascos. O líquido é mantido em um freezer a uma temperatura controlada. No fim do expediente, a mãe pode levar seu leite para casa e oferecê-lo ao filho ou doá-lo a um Banco de Leite Humano.

Fonte: OMS

>> Complemente sua leitura com o artigo: Como doar leite materno, locais de doação e benefícios

Redação: Renata Fraia - farmacêutica e jornalista, atuando desde 2008 na atenção e assistência farmacêutica nos blogs Saúde da Mulher e Saúde com Ciência
Leia Mais ►

Câncer de mama 'espalha' mais em tecidos obesos

Você já ouviu dizer que pessoas obesas têm mais riscos de terem câncer? Isso é verdade para todos os tipos, mas...

Câncer de mama 'espalha' mais em tecidos obesos

... Parece que em casos de câncer de mama esses dizeres são ainda mais verdadeiros. Um estudo relatado em reunião da American Association for Cancer Research mostrou que o tumor de mama cresceu mais em tecidos de pessoas obesas. O achado reforça relação entre câncer e obesidade.

Leia tambémExame de sangue detecta câncer de mama 5 anos antes

A pesquisa ajuda a explicar a correlação entre o câncer e a obesidade, e vem confirmar o que já tinha sido demonstrado em outros estudos sobre o tema.

“Estamos interessados ​​em algo chamado ‘microambiente’. São células em torno do tumor e também os produtos químicos fabricados por elas”;

Disse Liza Makowski, professora da na UNC Gillings School of Global Public Health, na Carolina do Norte (EUA), em nota.

Sobre a pesquisa e os resultados do avanço do câncer de mama em obesos


Durante a pesquisa, a equipe da pesquisadora estudou o câncer de mama em três microambientes diferentes: no de obesos, no de magros e no daqueles que já foram obesos.

Os tumores ficaram significativamente maiores nos grupo dos obesos do que nos magros. Eles também cresceram no microambiente de quem perdeu peso, mas menos do que no tecido obeso.  As descobertas sugerem que a perda de peso ajudaria a diminuir a progressão da doença.

Leia tambémMulheres com estresse têm mais vontade de comer doces, revela estudo

Curiosamente, no entanto, quando os pesquisadores analisaram os genes de cada tumor, eles perceberam que não havia muita diferença entre eles. Isso reforça a tese do microambiente como gatilho para o crescimento do tumor – o que pode ser importante para o desenvolvimento de novas pesquisas e tratamentos.

Redação: Renata Fraia - farmacêutica e jornalista, atuando desde 2008 na atenção e assistência farmacêutica nos blogs Saúde da Mulher e Saúde com Ciência
Leia Mais ►

INFERTILIDADE - Causas de infertilidade e o que é infertilidade

A infertilidade - doença definida pela falha em engravidar após 12 meses de relações sexuais regulares sem proteção - é pouco conhecida e quase sempre diagnosticada de forma inesperada.

Uma pesquisa do laboratório MSD com mais de 580 homens e mulheres sobre a terapia de reprodução assistida mostrou que 65% deles nunca imaginaram que teriam problemas até começarem a tentar engravidar.

"É importante diagnosticar para iniciar o tratamento de infertilidade quando se é jovem, para uma reprodução mais segura, ainda que mais tardia", alerta o médico ginecologista, obstetra, e especialista em Reprodução Humana, Dr. Arnaldo Cambiaghi.

Para levar informação sobre as principais causas de infertilidade, e as medidas que podem ajudar na concepção que o Mês Mundial contra a Infertilidade foi criado em 2002 e é celebrado no mês de junho.
Causas de infertilidade

Infertilidade


Causas de infertilidade


• A infertilidade é uma doença do sistema reprodutivo definida pela falha em engravidar após 12 meses de relações sexuais regulares sem proteção.
• Cerca de 84% dos casais concebem dentro de um ano após o início das relações sexuais regulares sem contracepção. É aconselhável que aqueles que não obtiverem sucesso ao final desse período submetam-se à investigação clínica sobre infertilidade.
• Mulheres com idade superior a 35 anos devem procurar avaliação médica antes mesmo do término de um ano.
• Estima-se que um entre três casais apresente problemas de infertilidade, quando a mulher tem mais de 35 anos de idade.
• Há causas variadas para a infertilidade, incluindo deficiência na produção de óvulos ou de espermatozoides e anomalias genéticas ou congênitas, tanto na mulher como no homem.
• A infertilidade também está associada à idade e a certos fatores de risco, como tabagismo, obesidade e estresse.
• Sabe-se que de 20% a 30% dos casos de infertilidade estão relacionados ao parceiro, entre 20% e 35% são associados à mulher, de 25% a 40% das ocorrências apresentam-se como um problema de ambos e, em 10% a 20% dos episódios, nenhuma causa é encontrada.

Tratamento de Infertilidade

• Existem vários tipos de tratamento disponíveis para infertilidade: cirurgia, terapia com medicamentos, indução da ovulação e inseminação, entre outros.

Leia mais sobre Fertilidade
Leia Mais ►

Mulheres grávidas podem comer peixes?

As mulheres grávidas precisam dar atenção especial à alimentação, e, por isso, surgem muitas dúvidas sobre quais alimentos são ou não permitidos às gestantes.

Uma das dúvidas mais comuns é sobre o consumo de peixes durante a gestação. Afinal, mulheres grávidas podem comer peixes?

Mulheres grávidas podem comer peixes
mulher grávida/foto

Quando as gestantes comem peixes, elas expõem o feto à neurotoxina metil mercúrio. Por outro lado, os peixes contêm compostos que estimulam o desenvolvimento cerebral do bebê, como os ácidos graxos poli-insaturados, conhecidos como ômega-3.

Pesquisadores da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, avaliaram nutricionalmente 225 mulheres grávidas e monitoraram o desenvolvimento da fala e da inteligência de seus filhos.

Os resultados mostraram que filhos de mães que consumiam peixe apresentavam melhor desenvolvimento do que os de mulheres gestantes que não consumiam esse alimento.

Leia mais sobre gestantes
Leia Mais ►

Vasinhos no rosto (telangiectasia ou rosácea), o que são?

Vasinhos no rosto (telangiectasia ou rosácea), o que são?A olho nu, os vasinhos no rosto (também chamados de telangiectasia ou rosácea) parecem ser apenas "manchinhas" avermelhadas, mas não são. Acompanhe!

O que são os vasinhos no rosto?

Os vasinhos no rosto são formados por um processo inflamatório intenso, resultante do abuso de peelings químicos que pode levar a um aumento da vasodilatação do rosto, provocando o problema na asa do nariz, ao redor dos lábios, nos olhos e na testa.

"Quando fazemos peeling químico, estamos criando um processo inflamatório, 'queimando a pele' para ela descamar. Se esse processo for excessivo, abusivo, pode gerar, sim, os vasinhos no rosto", argumenta a Dra. Aline Lamaita, médica do corpo clínico do Hospital Albert Einstein.

A angiologista afirma que o aparecimento dos vasinhos tem relação com um mecanismo de defesa do organismo. Segundo ela, toda vez que há um processo inflamatório em alguma região, o corpo entende que precisa cicatrizar, levando mais nutrientes e fatores de cicatrização para aquele local.

Preenchimento com ácido hialurônico

Como ele faz isso? Fazendo uma vasodilatação, abrindo a circulação do local, para poder levar o que é necessário para cicatrizar.

Em pacientes que já têm o problema, qualquer coisa que cause um processo inflamatório, -- até tomar sol em excesso -- e fazer uso de medicação mais forte, piora a rosácea e começam a aparecer vasinhos na bochecha, na região do malar e no nariz.

Segundo a médica, a predisposição individual é um principal fator ligado ao aparecimento das telangiectasias e veias na região do rosto — e até mesmo crianças podem apresentar o problema na pele —, mas há outros como: envelhecimento (predisposição aumenta com a idade); exposição ao sol (os vasos aparecerem principalmente na face, pescoço e colo); gravidez (acontece por mudanças hormonais e podem desaparecer ou não após o parto); uso de cremes à base de corticoide; além da rosácea e excesso de peelings químicos.

Os vasinhos no rosto têm tratamento?


A Dra. Aline Lamaita ressalta que o uso de laser Nd Yag 1064 ou luz pulsada resolve o problema. "A luz pulsada é capaz de tratar a grande maioria dos vasinhos de face. Mas o Laser Nd Yag 1064 é o que existe de mais específico para tratamento de lesões vasculares apresentando maior efetividade no tratamento", explica.
 
O tratamento apresenta bons resultados, segundo a médica, é feito em média em uma a cinco sessões (dependendo do tipo de lesão) e tem grande nível de segurança, já que a dor é amenizada com uso de aparelhos resfriadores de pele.

Radiofrequência para flacidez funciona mesmo?

Quanto aos cuidados antes e depois do tratamento, a médica detalha que não se deve aplicar cremes ou maquiagem no rosto no dia (para evitar interação com laser e evitar queimaduras), evitar a exposição ao sol durante cerca de uma semana, usar protetor solar com fator 50 ou 60 e, em casos raros, especialmente para peles mais sensíveis, pomadas à base de corticoide.

"É natural que, depois de algum tempo, os vasinhos voltem a aparecer, pois sua origem básica envolve fatores genéticos e hormonais, que não são modificados com o tratamento. O procedimento pode ser repetido, sem limite", explica.

Fonte: Cirurgiã vascular e angiologista, Dra. Aline Lamaita é médica do corpo clínico do Hospital Albert Einstein. Formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, é Membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e do American College of Phlebology. A médica possui título de especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira / Conselho Federal de Medicina. http://www.alinelamaita.com.br/

Redação: Renata Fraia - farmacêutica e jornalista, atuando desde 2008 na atenção e assistência farmacêutica nos blogs Saúde da Mulher e Saúde com Ciência
Leia Mais ►

Banana amassada anti TPM

Se você sofre com TPM ou menopausa vai gostar de saber que essa receita é perfeita para aliviar os sintomas da TPM e também da menopausa. Eu a criei com autoridade de farmacêutica e necessidade por sempre sofrer com a TPM. Ah! Essa receita é boa até para quem sofre de depressão pré menstrual!

Banana amassada anti TPM


Banana amassada anti TPM
Banana amassada anti TPM

Ingredientes
  • 1 banana amassada
  • 2 colheres de chá de chocolate em pó a (pelo menos) 50%
  • 1/2 colher de café de levedo de cerveja em pó

Como preparar

  • Corte a banana em rodelas,
  • coloque em um potinho de sobremesa,
  • acrescente o chocolate em pó,
  • leve ao micro-ondas por 40 segundos (esse tempo pode variar de acordo com seu micro ou com a demanda de energia da sua casa/bairro),
  • Tire do micro, acrescente o levedo e mexa bem e coma*!

*Coma antes que vc faça alguma besteira por causa da TPM kkkk!

Dica: Se usar banana prata ou se gostar mais docinho, coloque 3 gotas de adoçante ou uma colher de chá de mel.





Por que essa receita funciona contra TPM?

Banana

A banana tem muitos nutrientes e o melhor deles para a TPM é a vitamina B6 (que desincha o corpo e alivia a ansiedade e irritabilidade), mas ela contém todas as vitaminas do complexo B, que ajuda em vários sintomas. A B3, por exemplo, alivia o nervosismo e a B5 ajuda a deixar o cabelo saudável nesse período.

Chocolate 50%

O chocolate a (no mínimo) 50% ajuda em muitos aspectos da tpm e menopausa, porque ele é riquíssimo em antioxidantes que melhoram tudo na gente, inclusive os incômodos mensais que começam antes da menstruação chegar.

Levedo de cerveja

Tem os mesmos benefícios da banana (ou seja, ambos unidos irão se complementar nas quantidades vitamínicas e minerais) e, além disso, ajuda a controlar o desejo por açúcares e carboidratos em geral. Ou seja, vc não correrá o risco de ficar com aquela vontade incontrolável de comer doce! 😊

Aposto que agora vc quer saber quais outros alimentos podem aliviar a TPM, portanto, sugiro a leitura de: Alimentos para TPM.

Redação: Renata Fraia - farmacêutica e jornalista, atuando desde 2008 na atenção e assistência farmacêutica nos blogs Saúde da Mulher e Saúde com Ciência



Leia Mais ►

Como Deixar de Tirar Cutícula

Conheça cinco motivos para não tirar cutículas.

Pasme! 😱Fique espantada por alguns minutos e... depois fique com raiva 😡 por gastar tanto dinheiro na manicure à toa e depois comece a imaginar como gastará os 20 Reais que economizará no salão semanalmente (como gastará a economia de 80 Reais por mês 😍😎). Não sabe pintar as unhas? Comece a treinar já! Você não vai se arrepender!

Mas você quer saber como deixar de tirar a cutícula certo? Vou explicar e depois ainda vou mostrar porque essa sua atitude só lhe trará benefícios e você ficará convencida. Mas saiba que, se você contar no salão sobre seu projeto, as funcionárias vão tentar desencorajá-la, afinal, é tirando a proteção natural das suas unhas que elas faturam em cima de você, né? Por isso, tenha argumentos firmes sobre sua decisão. Acompanhe!

Como Deixar de Tirar Cutícula

COMO DEIXAR DE TIRAR CUTÍCULAS


1. Mantenha as unhas hidratadas


No processo inicial para parar de tirar as cutículas, você deve hidratá-las com a maior frequência que puder. Deixe um hidratante na sua bolsa, um na mesa de trabalho e outro na cabeceira da cama.

🔆Leia também: Creme hidratante caseiro para mãos e unhas

2. Empurre a cutícula


Quando fizer as unhas, apenas empurre a cutícula que ficar sobre as unhas e esqueça os cantinhos. Apenas hidrate-os.

3. Ceda a tentação de remover a cutícula de vez em quando


Nos primeiros meses, tire a cutícula uma vez por mês, mas peça à manicure que não " cave" muito, porque senão as peles em volta das unhas vão continuar crescendo como sempre. As unhas precisam do estímulo de tirar pele para fazer uma nova pele a cada ida à manicure. Mas após 6 meses resista ao máximo tirar as cutículas. No entanto, se surgir uma pelinha saliente, pegue o alicate e tire-a delicadamente.

🔆Leia também: Suco para fortalecer unhas e cabelos

4. Faça esfoliações periódicas

Uma vez por semana, faça uma esfoliação caprichada nas mãos e unhas. Isso eliminará as células mortas e evitará que pelinhas comecem a se soltar do cantinho das unhas. Use esfoliantes industrializados ou faça um esfoliante natural com sabonete líquido e açúcar. Super fácil!

BENEFÍCIOS DE DEIXAR DE TIRAR A CUTÍCULA


Como Deixar de Tirar Cutícula
Como Deixar de Tirar Cutícula

1. As cutículas deixam as unhas mais saudáveis


Tirar as peles das unhas mais conhecidas como cutículas, acaba com a proteção natural deixando o organismo totalmente suscetível a contrair alguma infecção com os cortes ocasionados pelo alicate. Além disso, o esmalte é um dos principais vetores de fungos e bactérias. Fique atenta!

2. Para de crescer a "pele" que tanto incomoda e evita a descamação


Quanto mais você tira o excesso, mais a cutícula tende a crescer. A solução é evitar a prática. Assim você quebra este hábito que pode machucar e até deformar as unhas. Sem tirar, elas param de nascer e aos poucos voltam a ter um aspecto natural.

🔆Leia também: Unhas enfraquecem no inverno

3. Unhas sem ondulações e manchas


Como a cutícula é uma proteção, sem ela tende a surgir manchas brancas, além de ondulações ocasionadas pelo enfraquecimento das unhas, perdendo aquele aspecto lisinho e bonito.

4. Facilidade em deixar as unhas prontas


Sem tirar a cutícula o tempo de esmaltação é muito mais rápido. O processo é simples: retirar o esmalte e aplicar o próximo. Pronto!

5. Unhas mais bonitas por mais tempo


O processo de manter as peles deixa a unha mais fina mantendo o aspecto natural por mais tempo. Outra dica é usar cremes para hidratá-las diariamente.

Fonte: Luzia Costa - Beryllos

🔆Leia também: Unhas de gel podem causar câncer de pele

Redação: Renata Fraia - farmacêutica e jornalista, atuando desde 2008 na atenção e assistência farmacêutica nos blogs Saúde da Mulher e Saúde com Ciência
Leia Mais ►

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada