Como engravidar de menina

É menino ou menina? Hoje em dia em poucos meses a gente já pode saber o sexo do bebê e começar a preparar o enxoval. Mas a gente sempre tem uma preferência. Ou por que sempre sonhamos em dar um cero nome para nosso bebê, ou por que temos preferência por crianças de determinado sexo ou ainda porque já temos um filho do outro sexo. Mas como fazer valer essa preferência?

Como engravidar de menina?


Para engravidar de uma menina, os cientistas recomendam aumentar o consumo de certos alimentos. Os indicados são os ricos em cálcio e em magnésio.

Como engravidar de menina

Então, se você quer engravidar de menina consuma:
- leite e derivados,
- espinafre,
- couve,
- rúcula
- germen de trigo
- aveia
- farelo de arroz
- arroz integral
- nozes e castanhas.

De acordo com os pesquisadores, esse tipo de alimentação muda a concentração desses minerais no sangue e pode determinar se o bebê será menino ou menina. Para que os resultados sejam alcançados, a mulher deverá iniciar a nova dieta cerca de 9 semanas antes da primeira tentativa de engravidar.

Leia mais sobre Gravidez

Quando ter relações para engravidar de menina?


Tenha relações de 2 a 3 dias antes do período fértil, com um contato íntimo menos profundo, fazendo com que os espermatozoides que carregam os gametas X, que são os femininos, vençam a corrida contra os de gameta Y. Essa técnica tem até 80% de chances de dar certo.

Empenhar-se em ter um contato íntimo menos profundo e não chegar ao clímax antes do companheiro.

Através desse estudo os investigadores concluíram que a alimentação da mulher é determinante na escolha do sexo do bebê. Se somente essa dieta for levada em consideração, a probabilidade de ter uma menina ainda fica em torno de 73%.

Fontes:
Female gender pre-selection by maternal diet in combination with timing of sexual intercourse - a prospective study.
AM Noorlander; JPM Geraedts; JBM Melissen.
Leia Mais ►

Que roupa intima feminina usar para manter a região íntima feminina saudável

A região íntima feminina costuma ficar quase sempre muito abafada, devido às roupas justas, como calças muito apertadas e tecidos sintéticos e as calcinhas sintéticas. Mas não precisa ser sempre assim. Saiba que roupa intima feminina usar para manter a região íntima feminina saudável.

Roupas apertadas e/ou sintéticas impedem a circulação de ar na região, o que gera aquecimento do local, propiciando a alteração de pH. Esses fatores associados (ou mesmo sozinhos em quem está com a imunidade baixa) pode levar a proliferação de fungos e/ou bactérias que podem causar doenças - as quais podem ser de difícil tratamento ou com altas taxas de reincidência - além de poderem gerar maus odores.

Confira, abaixo, uma lista do que usar para se prevenir destes problemas prejudiciais à saúde íntima:

Roupas íntimas femininas mais indicadas 


1. CALÇAS: Prefira calças mais largas que não abafam, nem apertam a área. Porem, se você adora calças apertadas, use-as de vez em quando e tente não ficar com ela por muitas horas e se encontrar uma calça justa, que ela seja de algodão, ou com 50% de algodão no tecido.

2. VESTIDOS: Alternar entre calças, vestidos e saias é outra boa dica. Se você gosta de saias e vestidos, invista em várias (curtas e longas) e, use-as sobretudo, em dias de MUITO calor, quando a região íntima feminina fica mais quente e úmida.

3. CALCINHAS ('cuecas', se você mora em Portugal): prefira calcinhas de algodão porque permitem que a região íntima “respire” melhor. Se você gosta de roupa íntima de Lycra, prefira as que têm fundo de algodão - já que é esta a parte que encosta em sua região íntima.

+ Dicas para manter a região íntima feminina saudável

4. BIQUÍNIS: não fique, jamais, com a calcinha do biquíni ou o maiô molhado. Não tenha preguiça. Troque o biquíni por outro seco. Além disso, se você estivar na praia, e, ao sair do mar e perceber que o biquíni está cheio de areia, busque um vestiário com ducha (se possível) e tire a areia do biquíni.

5. ROUPAS DE GINÁSTICA: para fazer atividades físicas, escolha roupas feitas com tecidos tecnológicos próprios para esporte, que permitem a circulação de ar e evitam o abafamento que pode causar odores indesejados.

+ Saúde Íntima

Além desses cuidados, use sabonete íntimo diariamente (salvo se seu médico indicar o contrário) e prefira dormir sem calcinha, para deixar a região arejada.

+ Artigos relacionados com a saúde região íntima feminina:

Dormir sem calcinha faz bem
Sabonete íntimo feminino
Vacina contra HPV
Viagra feminino
Candidíase na gravidez prejudica o bebê?
Vinagre detecta câncer de colo de útero
Exames que a mulher precisa fazer atualmente
Sintomas da Endometriose
Dicas para manter a região íntima feminina saudável
Candidíase, sintomas, tratamentos e causas
Vaginite e vulvovaginite, causas, sintomas e tratamentos

Leia Mais ►

Ácido fólico na gravidez, dose e importância

Médicos serão orientados a prescrever ácido fólico para todas as grávidas!

Isso é piada?

Ácido fólico na gravidez, dose e importância

Será que existe algum obstetra que não sabe que a gestante (ou mesmo quem está pretendendo engravidar logo) precisa tomar a dose de 400 mg de ácido fólico (esta dose pode variar de acordo com a alimentação ou outros fatores)?

Gente! Se não tomar ácido fólico (ou Vitamina B9) pode ocorrer má formação do tubo neural (a 1° parte no nosso corpo a ser formada - 'saudades de minhas aulas de fisiologia e anatomia' -) e a pessoa ter problemas sérios na coluna, além de poder nascer anencéfalo!!

Ácido fólico na gravidez, dose e importância
Ácido fólico na gravidez, dose e importância

Acho incrível, o fato de eu ter aprendido isso no 2° ano de faculdade (farmácia & bioquímica) e acho temível imaginar que uma pessoa que estudou 6 anos de medicina e fez residência em obstetrícia simplesmente não saiba disso (???).

Para se precaver, se você está grávida, e cair nas mãos de um ginecologista/obstetra que não prescrever ácido fólico nos 3 primeiros meses de gravidez, PELAMORDEDEUS, peça a ele para prescrever a você.

E se você (ou uma parente ou amiga) pretende engravidar JÁ, acrescente os alimentos ricos em ácido fólico à dieta:

Leia mais sobre...
Gravidez
Ácido Fólico
Leia Mais ►

Como esconder as olheiras com maquiagem

Maquiadores são como artistas do rosto. Mas há uma arte na maquiagem que vai além do trabalho final em si, mas observada em como as cores podem transformar um rosto. Um exemplo é como esconder as olheiras com maquiagem.

Se na arte observamos que cores complementares uma tem, na verdade, o que falta na outra. Assim também é disfarçar olheiras com corretivo colorido. Para esconder as olheiras com maquiagem, o corretivo colorido tem a cor que complementa o tom da olheira, assim é possível acabar com as olheiras com maquiagem.

Corretivos coloridos para olheiras


Partindo desta premissa, vamos conhecer as cores de olheiras e as cores complementares de corretivos.

Com uma tabela de cores complementares fica fácil entender:

Como esconder as olheiras com maquiagem
cores complementares

Assim, para quem quer saber como esconder as olheiras com maquiagem basta observar a tabela acima e usar os corretivos coloridos para acabar com as olheiras com maquiagem. Assim:

1° Passo: Como escolher o corretivo colorido correto para cada cor de olheira


  • Olheiras roxas: Corretivo amarelo
  • Olheiras escuras: Corretivo 2 tons mais claro que sua pele
  • Olheiras em pele negra: Corretivo laranja
  • Manchas vermelhas (em qualquer parte do rosto): Corretivo verde
  • Manchas amareladas: Corretivo roxo


2° Passo: Corretivo sobre o corretivo colorido

Se as olheiras estiverem muito profundas, use um segundo corretivo sobre as olheiras. Então, após aplicar o corretivo colorido sobre a olheira, aplique o corretivo de uma cor mais clara que o tom da sua pele.

Como aplicar o corretivo colorido ou cor da pele?

Exemplo:
Em olheiras roxas use o corretivo amarelo da seguinte forma:

  • Passe uma generosa camada de corretivo amarelo em toda a volta dos olhos, inclusive na pálpebra superior, para homogeneizar o tom dando leves batidinhas com o dedo ou com pincel para corretivo (não espalhe);
  • Aplique uma camada de corretivo 1 tom abaixo da cor da sua pele;
  • Com a base na cor da sua pele vá aplicando a base ao redor das olheiras e sempre de dentro para fora, a partir do nariz.


Leia mais sobre...
Beleza
Maquiagem
Leia Mais ►

Como fazer um spa caseiro


Hoje eu estava me sentindo especialmente cansada e, em um certo momento, parei tudo o que estava fazendo e resolvi fazer um spa caseiro. Enquanto estava relaxando comecei a bolar um post sobre o assunto para que todos os leitores obtenham os mesmos benefícios de um dia de spa em casa. Espero que gostem. A foto fui eu mesma quem tirou, nela, faltam apenas alguns itens que estão relacionados abaixo (infelizmente, não consegui enviar a foto via bluetooth), por isso a foto é apenas do sabonete massageador Natura.

Como fazer um spa caseiro


sabonete massageador Natura
Sabonete massageador e esfoliante Natura

O seu spa caseiro contará com 2 etapas


1. Banho relaxante
2. Spa para os pés

O item 2 inclui música ou fonte de água, lanchinho light, manicure e pedicure (se for você mesma quem cuida das suas unhas), aparelho para massagear os pés.

Acessórios para o spa caseiro


Antes de começar, separe os produtos relacionados abaixo: alguns deles são imprescindíveis, marquei um asterisco neles:

Para o banho:

  • Sabonete massageador Natura (aquele que tem bolinhas massageadoras e ainda esfolia a pele) * [compre aqui]
  • Creme ou sabonete esfoliante para corpo e rosto (pode ser caeiro) *
  • Vela perfumada
  • Toalha na cor verde claro, branca ou lilás com flores (são cores relaxantes) 
  • Roupão de uma das 2 cores acima
  • Máscara de tratamento capilar. (eu uso a da Natura Plant - máscara intensa ou a da C. Kamura Máscara de tratamento) *
  • Touca de alumínio


Para o spa caseiro:

  • 1 aparelho de spa para os pés (se não tiver pode ser uma bacia)
  • 1 sachê de escalda pés Granado (R$ 8,50) (se não tiver pode ser um punhado de sal grosso e gotas de alguma colônia que você goste) *
  • Creme refrescante para pernas e pés com cânfora na fórmula ou algo que deixe o cheiro e a refrescância da hortelã *
  • Creme para as mãos *
  • Acessórios de manicure (se for fazer as unhas)
  • Massageador manual - com bolinhas salientes - para o corpo (foto)
  • Seu batom preferido *
  • Seu perfume mais doce *
  • Fonte de água ou música que imita barulho de água *
  • Incenso (se gostar)


Para o lanchinho

  • 1 copo grande e bonito com suco gelado
  • 1 lanche de sua preferência (minha sugestão é um sanduíche com duas fatias de pão integral, 1 fatia de queijo minas frescal, duas rodelas de tomate, orégano e 1 pitada de sal - faça na sanduicheira)
  • chá calmante ou refrescante (camomila, cidreira, hortelã ou chás prontos em saquinhos com várias ervas relaxantes)


Finalização

  • Na primeira hora após o spa em casa, faça algo que te dê prazer


Fazendo seu spa caseiro propriamente dito


Preparação...
  1. Separe tudo o que relacionei acima (para não perder tempo, nem ter que parar seu relax na metade para ficar procurando as coisas - não há nada mais estressante) *
  2. Deixe o spa para os pés ou bacia próximo de onde você for se sentar *
  3. Deixe 1 panela com 2 litros de água no fogão (mas não acenda o fogo) *

Banho...
  1. Tome um banho com água morna e em vez de acender a luz, acenda 2 velas perfumadas 
  2. Esfolie o rosto e o corpo e faça massagens circulares no pescoço com o sabonete massageador *
  3. Lave o cabelo com shampoo, mas não passe condicionador * 
  4. Saia do banho e se enxugue com a toalha verde claro, branca ou lilás com flores lentamente e respirando fundo, sem pressa *
  5. Com a mesma toalha seque bem o cabelo *
  6. Coloque o roupão e um chinelo bem confortável
  7. Use a máscara capilar [compre aqui] e coloque a touca de alumínio ou enrole com uma toalha aquecida * 

Spa propriamente dito...
  1. Acenda o fogo para esquentar a água * 
  2. Enquanto isso prepare deu lanchinho *
  3. Coloque uma mesinha ao lado da poltrona e ponha seu lanche e o suco nela *
  4. Coloque a água quente - mas não fervendo - no spa ou na bacia *
  5. Despeje o sachê ou o sal grosso e um pouco da sua colônia *
  6. Deixe o ambiente com pouca luz *
  7. Acenda o insenso
  8. Ligue a fonte de água ou a música com barulho de água *
  9. Acomode-se na poltrona e relaxe por, no mínimo 40 minutos *
  10. Nesse momento coma seu lanchinho assim que quiser *
  11. Se for fazer a sua manicure, este é o momento
  12. Seque os pés *
  13. Passe o creme para pés e pernas * 
  14. Use o massageador com bolinhas para massagear as pernas e massageie os pés com os dedos das mãos *
  15. Passe o creme para as mãos *
  16. Levante-se admire-se em um espelho e passe um pouco do seu batom favorito e de seu perfume mais doce *
  17. Na hora seguinte faça algo de que goste muito como ler, assistir seu filme preferido, etc. (eu costumo cozinhar ou tocar piano) *
  18. Faça um chá relaxante, adoce a gosto e beba *
  19. Ah! Deixe a máscara secar no cabelo, só enxágue no dia seguinte. *


Custo do Spa caseiro


1. Não há como calcular com precisão o preço do spa caseiro, já que você poderá ter que comprar todos os itens ou já ter todos em casa.

2. O spa para os pés, por exemplo, custa cerca de 350 reais, mas você só vai gastar 1 vez, já os cremes para o cabelo também só serão comprados de tempos em tempos. Os outros itens como toalha, roupão e massageadores também serão substituídos após longo período de uso.

Leia mais sobre BELEZA.

Foto: Natura
Leia Mais ►

Que dores são normais na gravidez

O anúncio da gravidez traz consigo a alegria de ser mãe, mas também a preocupação de possibilidades de aparecimento de dores na gravidez.

Mas que dores são normais na gravidez?

Algumas dores são normais na gravidez, afinal, seu corpo está passando por transformações físicas (há 1 ou mais bebês crescendo dentro de você) e hormonais. O surgimento de dores pelo corpo durante a gestação pode estar ligado a diversos fatores como peso e preparo físico da mãe, tamanho do bebê e o quanto a mulher ganha peso ao longo do pré-natal.

As dores mais comuns na gravidez são:

  • Nos 3 primeiros meses: dores abdominais como cólicas, dor pélvica, dor de cabeça (pela adaptação hormonal);
  • Nos próximos meses: dor na virilha e na coxa (peso do bebê), dor de cabeça (pelo acúmulo de líquidos no corpo), dor nas articulações (também pelo excesso de líquido), dores nas pernas (peso do bebê e aparecimento de varizes), dor de estômago (pela pressão que o bebê faz);
  • Nas últimas semanas: contrações uterinas esporádicas, dor lombar (pelo peso da barriga), 

+ Leia mais sobre GRAVIDEZ.

Com intensidades variadas, as dores podem ser evitadas se a futura mamãe preparar o seu corpo previamente para receber o bebê.

Que dores são normais na gravidez
Que dores são normais na gravidez? / foto: arquivo

O obstetra e membro da Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais (Sogimig), Maurílio Trigueiro, ressalta que o incômodo é resultado das alterações hormonais e da adaptação do corpo para a chegada do bebê.

A variação da dor, em tipo e intensidade, é que muda conforme o ganho de peso da mulher e condicionamento físico”, explica.

O médico ressalta anda que os três primeiros meses podem causar dores abdominais como cólicas, dor pélvica e depois, nas últimas semanas, contrações uterinas esporádicas.

 “É preciso verificar caso a caso, mesmo as dores sendo consideradas normais, nas variadas situações é possível encontrar soluções para cada tipo de dor, como uso de meias compressivas, travesseiros especiais, evitar permanecer na mesma posição por longos períodos, controlar o ganho de peso durante a gestação e alongamentos”, completa.

Fonte: Sogimig
Leia Mais ►

Quais alimentos são bons para crescer o cabelo

 
O fio de cabelo é praticamente pura queratina, um tipo de proteína. Assim, ao ingerirmos uma boa quantidade de proteínas, os cabelos irão crescer mais e crescer fortes e resistentes.

Quais alimentos são bons para crescer o cabelo


Os 10 alimentos na lista abaixo, além de serem ricos em proteínas, são ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes.
Quais alimentos são bons para crescer o cabelo


1 – Peixes ricos em ômega-3, como salmão e sardinha;

2 – Ovos (a clara é pura proteína albumina);

3 – Lentilha;

4 – Trigo integral e gérmen de trigo;

5 – Espinafre, couve e agrião;

6 – Arroz integral;

7 – Melão rosado (cantalupo);

8 – Mirtilo;

9 – Frutas cítricas;

10 – Algas marinhas.

+ Leia mais sobre Saúde dos Cabelos.
 
Leia Mais ►

Lei Maria da Penha não diminui morte de mulheres

Recebida com tanta 'esperança' no ato de sua aprovação já que o objetivo era diminuir os casos de violência contra mulher, a Lei Maria da Penha não diminui morte de mulheres. Essa foi a conclusão de uma pesquisa do Ipea.

O Instituto divulgou dados inéditos sobre violência contra a mulher no país. Crimes são geralmente praticados por parceiros ou ex-parceiros. A Lei Maria da Penha, que entrou em vigor em 2006 para combater a violência contra a mulher.

Lei Maria da Penha não diminui morte de mulheres

O estudo que constatou o triste fato foi chamado de “Violência contra a mulher: feminicídios no Brasil”, e foi divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Os dados realmente impressionam:

As taxas de mortalidade foram 5,28 por 100 mil mulheres no período 2001 a 2006 (antes da lei) e de 5,22 em 2007 a 2011 (depois da lei), diz o estudo. Conforme o Ipea, houve apenas um “sutil decréscimo da taxa no ano 2007, imediatamente após a vigência da lei”, mas depois a taxa voltou a crescer.

O feminicídio é o homicídio da mulher por um conflito de gênero, ou seja, apenas por ela ser mulher. Tais crimes são geralmente praticados por homens, sobretudo parceiros ou ex-parceiros, nas seguintes situações: abuso familiar, violência sexual, ameaças ou intimidação, “ou situações nas quais a mulher tem menos poder ou menos recursos do que o homem”.

As vítimas por região e faixa etária:

A maior parte das vítimas era negra (61%), principalmente nas regiões Nordeste (87% das mortes de mulheres), Norte (83%) e Centro-Oeste (68%). A maioria também tinha baixa escolaridade (48% das com 15 ou mais anos de idade tinham até 8 anos de estudo).

Mais da metade dos óbitos (54%) foi de mulheres de 20 a 39 anos.

Que este estudo sirva para que as autoridades brasileiras tomem alguma providência para que a Lei Maria da Penha seja cumprida e que consiga inibir a violência contra mulher.

Leia mais sobre Violência contra mulheres no Saúde da Mulher.

Fonte: G1
Leia Mais ►

O que é mini-abdominoplastia?

Cirurgia possui recuperação mais rápida do que a técnica convencional e é menos invasiva.

Para ficarmos mais belas/os existem diversas opções, especialmente quando se fala em cirurgias plásticas. São vários procedimentos e alguns ainda possuem as chamadas versões ‘mini’, que são menos invasivas e também podem dar bons resultados dependendo dos resultados que se deseja alcançar. “A mini-abdominoplastia, por exemplo, é uma cirurgia com o mesmo objetivo da abdominoplastia normal, melhorar o abdômen inferior, mas em uma área menor”, observa Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico mestre em princípios da cirurgia utilizando o laser.

O que é mini-abdominoplastia?

A mini-abdominoplastia é indicada para homens e mulheres que tenham estrias, pequenas deformidades na parede abdominal ou quando o abdômen está desproporcional a estrutura do corpo.

Na técnica convencional é feita uma incisão até o quadril, possibilitando a retirada de uma grande quantidade de pele e gordura.

Na mini-abdominoplastia o corte é pequeno e não é feita a retirada de pele, somente a gordura é removida. “A incisão é realizada na região púbica e, diferente da abdominoplastia completa, não há necessidade de reposicionar o umbigo. São feitas pequenas suturas para fechar os cortes e podem ser colocados pequenos drenos no paciente. A cirurgia tem a duração de aproximadamente três horas”, esclarece.

Quem pode fazer abdominoplastia?

 “Este procedimento deve ser realizado somente em pessoas com pouco volume abdominal e que desejam eliminar apenas a gordura da barriga. Caso contrário a técnica não atenderá as expectativas e os resultados serão insatisfatórios, por isso a avaliação do cirurgião é imprescindível para a recomendação da cirurgia ideal”, ressalta o médico, que é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

O que é mini-abdominoplastia?

Para que o abdômen fique firme os músculos abdominais são suturados e aproximados, fazendo com que a parede abdominal fique mais plana e a cintura mais esbelta. O risco de infecção e de formação de coágulos de sangue é considerado muito raro. “Normalmente é utilizada a anestesia denominada peridural, procedimento que bloqueia o estímulo doloroso que transita pela medula espinhal, deixando a parte do corpo localizada abaixo deste ponto de bloqueio anestesiada. Somente em alguns casos é necessária a anestesia geral”, destaca.

A vantagem é que na mini-abdominoplastia a cicatriz é menor, não há necessidade de internação e os efeitos colaterais mais comuns são inchaço, dormência e desconforto temporários. Por ter uma abrangência menor, na mini-abdominoplastia o tempo de recuperação também é menor. “Após a cirurgia o paciente deve utilizar uma cinta elástica por pelo menos um mês e as suturas são removidas em duas semanas. A cinta auxilia a minimizar o edema, evita a formação de líquidos e também oferece suporte durante a cicatrização”, afirma o médico.

O paciente pode voltar ao trabalho duas ou três semanas depois do procedimento, a exposição ao sol e a prática de exercícios físicos são liberados após seis semanas dependendo do caso. A dor é minimizada com o uso de analgésicos e as cicatrizes ficam menos perceptíveis a partir do terceiro mês. “Quem ainda planeja ficar grávida ou perder peso deve conversar com o cirurgião, já que estes fatores podem influenciar os resultados da mini-abdominoplastia. O aumento de peso após a cirurgia também pode prejudicar a eficácia e a duração do tratamento”, acrescenta.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com/

Leia mais sobre Cirurgia Plástica no Saúde da Mulher
Leia Mais ►

Saiba o sexo do bebê na 7ª semana de gestação

É menino ou menina? Se antes você tinha que esperar até o quinto mês de gestação para responder a esta pergunta, agora esse tempo está bem menor.

O método se chama "Menina ou Menino" e foi desenvolvido pela empresa ATGen, explicou nesta quinta-feira à Agência Efe o gerente operacional da companhia, Fabrício Sarlos.

Após um ano e meio de estudos, os pesquisadores da ATGen criaram um método que é simples e rápido: a partir de um exame de sangue comum da mãe e a partir do estudo do DNA da amostra se obtém a informação genética para saber o sexo do bebê.

Saiba o sexo do bebê na 7ª semana de gestação

"O que fazemos é extrair o DNA desse sangue e o processamos com a técnica PCR (reação em cadeia da polimerase), que permite basicamente detectar quantidades mínimas de material genético do feto que circula pelo sistema materno", explicou Sarlos.

Segundo o executivo, de acordo com estudos publicados em revistas especializadas, "já se sabe há anos que existe DNA fetal no sangue da mãe, pelos menos em 5% e até em 10% dele", mas o segredo do procedimento é como isolá-lo.


Para comprovar a eficácia do produto, a ATGen fez "um estudo durante o segundo semestre de 2012 e os primeiros dois meses deste ano" com 300 voluntárias.

O resultado não poderia ser melhor: 99,13% de confiabilidade no diagnóstico, uma porcentagem muito alta em comparação com outros métodos com os quais também é possível conhecer o sexo do bebê, como a translucência nucal, a popular ultrassonografia (realizada na 12ª semana de gestação e que também serve para descartar síndromes e doenças).

Sarlos ressaltou que o método "Menina ou Menino", além de ser mais rápido (o resultado sai em quatro dias), é menos invasivo e arriscado que a amniocentese ou a pesquisa das vilosidades coriônicas, que apesar de terem a finalidade de descartar doenças genéticas e más-formações também revelam o sexo do bebê.

A ATGen é uma empresa de tecnologia fundada no início do século na Faculdade de Ciências da Universidade da República, a partir da colaboração entre professores e alunos. Em 2005, a companhia se desvinculou desta instituição e foi adquirida pelo grupo farmacêutico uruguaio Laboratórios Celsius, começando a vender serviços e kits de biologia molecular em humanos.

O lançamento oficial de "Menino ou Menina" foi em 23 de julho, mas a empresa só começará a vender o produto agora, por um valor de US$ 100. "Por enquanto tem saído bem, foi feito em 60 mulheres", um número significativo para um país como o Uruguai, de apenas 3,3 milhões de habitantes.

A companhia pretende exportar essa técnica em forma de kit para outros países, após descartar a possibilidade de receber amostras estrangeiras para serem processadas no Uruguai. "Mandar sangue por correio não é fácil", argumentou.

Em 2011, a revista americana especializada "JAMA" publicou um estudo baseado em 57 pesquisas que demonstrou que as análises feitas para determinar o sexo do feto realizadas com amostras de sangue da mãe após sete semanas de gravidez são confiáveis.

Brasil, Espanha, Estados Unidos e México já realizaram experiências similares bem sucedidas, reconhece Sarlos, mas ainda há mercado potencial, sobretudo na América do Sul, espera o diretor.

"Quão importante pode ser saber o sexo do bebê? É importante porque se cria um vínculo muito diferente com alguém a quem se pode nomear e imaginar de maneira muito mais clara. E ser homem ou mulher é uma das primeiras coisas que nos diferencia como humanos", concluiu.

Fonte: Info Abril

Leia mais sobre GRAVIDEZ
Leia Mais ►

Não encontrou o que buscava? Pesquise

Pesquisa personalizada
sem acentos